Darkthrone: "vinte anos de Metal Underground"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marco Néo, Fonte: Brave Words, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O site romeno Metalhead.ro conversou com o lendário baterista do DARKTHRONE, Fenriz, sobre vários assuntos.

Blasfêmias?: Rockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e DeusHeavy Metal Fail: os Trues também saem mal na foto

Metalhead.ro: O "F.O.A.D." será uma seqüência do "The Cult Is Alive"?

Fenriz: "Naturalmente, ele foi gravado do mesmo jeito (duas músicas gravadas a cada vez que tínhamos duas músicas novas e sempre no mesmo estúdio), e as pessoas provavelmente vão notar mais as similaridades do que as diferenças. Ainda que o álbum novo seja mais Heavy Metal, o último disco tinha uma capa mais Heavy Metal, então até isso será uma coincidência".

MH.ro: Como foi aparecer no filme do Nocurto Culto (The Misanthrope)?

Fenriz: "O que é ótimo sobre esse filme é que ele é lento e totalmente diferente de tudo o que se vê normalmente na MTV, por exemplo. E também tem um senso de humor todo especial. Eu acho, com relação à minha participação no filme, que as partes em que eu apareço me fizeram ficar parecido com o OZZY!"

MH.ro: Neste ano o Darkthrone celebra 20 anos. Como você se sente após duas décadas de Black Metal?

Fenriz: "Começamos a tocar Thrashcore, uma mistura desesperançosa de CRYPTIC SLAUGHTER e CELTIC FROST, daí evoluímos para um Thrash épico, dali para Death Metal, depois Black Metal, ainda depois para um som mais Punk e agora estamos de volta a um material mais variado, então pra mim não parece 20 anos de Black Metal, mas 20 anos tocando um Metal mais Underground. E esse estilo de vida vai continuar para sempre".

"F.O.A.D.", o novo álbum do DARKTHRONE, será lançado pela Peaceville no dia 24 de setembro (no exterior). O disco contêm nove músicas: 'These Shores Are Damned', 'Canadian Metal', 'The Church Of Real Metal', 'The Banners Of Old', 'Fuck Off And Diev', 'Splitkein Fever', 'Raised On Rock', 'Pervertor Of The 7 Gates' e 'Wisdom Of The Dead'.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Darkthrone"


Lords Of Chaos: Senhores do caos ou rebeldes sem causa?Lords Of Chaos
Senhores do caos ou rebeldes sem causa?

Metal norueguês: as dez melhores bandas segundo o About.comMetal norueguês
As dez melhores bandas segundo o About.com

Darkthrone: Fenriz fala sobre Sepultura, Sarcófago, Gal Costa e Caetano VelosoDarkthrone
Fenriz fala sobre Sepultura, Sarcófago, Gal Costa e Caetano Veloso


Blasfêmias?: Rockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e DeusBlasfêmias?
Rockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e Deus

Heavy Metal Fail: os Trues também saem mal na fotoHeavy Metal Fail
Os Trues também saem mal na foto

Há quem goste: As 10 bandas mais odiadas do universoHá quem goste
As 10 bandas mais odiadas do universo

Whiplash.Net: Por que o site republica matérias antigas?Whiplash.Net
Por que o site republica matérias antigas?

Guns N' Roses: o código na capa de The Spaghetti IncidentGuns N' Roses
O código na capa de The Spaghetti Incident

Paul McCartney: Mudando nome do jornal Estadão por um diaPaul McCartney
"Mudando" nome do jornal Estadão por um dia

Poison: Kotzen me fez um favor quando me corneou, diz RikkiPoison
Kotzen me fez um favor quando me corneou, diz Rikki


Sobre Marco Néo

Nascido na primeira metade dos anos 70, teve seu primeiro contato com sons pesados quando o Kiss veio para o Brasil, em 83, mas não compreendeu bem o que era aquilo. A contaminação efetiva ocorreu um ano depois, quando conheceu Motörhead, Judas Priest, AC/DC, Iron Maiden. Desde então, tornou-se um apaixonado colecionador de tudo o que se refere a Metal e Rock'n'Roll, independentemente de subestilos.

Mais matérias de Marco Néo no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336