Beatallica: "temos material para vários CDs"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fabio Rondinelli, Fonte: RockMyMonkey.com, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Em entrevista concedida a Mark Carras, do RockMyMonkey,com, Jaymz Lennfield, do BEATALLICA, explica como a banda evitou problemas legais antes de lançar o CD, e diz que ainda tem material para vários discos.

VH1: 100 melhores músicas de hard rock de todos os temposLemmy Kilmister: A vida dele fazia Keith Richards parecer uma menininha

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Rock My Monkey: Então como está sendo possível lançar um CD com todas as limitações legais que permeiam a música dos BEATLES e do METALLICA?

Jaymz Lennfield: "Bem, na verdade as limitações se tornaram ilimitadas, entende? Foi bom termos as pessoas certas do nosso lado. O pessoal da Oglio, nosso selo, tem uma boa relação com o pessoal da Sony. Foi uma grande ajuda para nós. Tínhamos outro selo interessado em nós, mas assinamos com a Oglio justamente por sua relação com a Sony. Na verdade, nós temos uma boa relação com o próprio METALLICA e seus aspectos legais. Depois que botamos as coisas para funcionar, foi tudo bem fácil, e a questão da banda em si era nossa terceira ou quarta preocupação. Foi simplesmente acontecendo".

Rock My Monkey: Obviamente há algum tipo de contrato de licença em que seu selo paga certa porcentagem às pessoas que escreveram as músicas originais, certo?

Jaymz Lennfield: "Sim, sempre rola esse tipo de coisa. É um contrato esquisito, pois lidamos com duas bandas, sabe, METALLICA e BEATLES".

Rock My Monkey: Certo. Sobra alguma coisa para vocês?

Jaymz Lennfield: "(risos) É, eu sei. Era o que ia dizer, seja como compositores, seja como "mashups" [termo relacionado a projetos que visam misturar o som de duas ou mais bandas]. Para que fizéssemos o projeto, sabíamos que teria de rolar muita conversa neste triângulo, que tem o nosso lado, o lado dos BEATLES e o lado do METALLICA. Felizmente, está tudo pronto. Levou dezoito meses, ou coisa assim, mas valeu a pena pois nunca antes se fez algo do gênero. E coisas assim normalmente valem a espera".

Rock My Monkey: Acho que vocês são os únicos do tipo "mashup" que realmente conseguiram lançar um CD físico, dentro da lei e de alta qualidade. A maioria dos outros "mashups" foram parar nos tribunais.

Jaymz Lennfield: "Isso é outra coisa legal. Nunca foi parar nos tribunais. As cabeças tranquilas prevaleceram. Deve ser por não termos mais 18 a 22 anos. Estamos no meio dos 30. Gostamos de pensar que somos mais espertos e mais pacientes, e que como banda temos uma cabeça melhor entre os ombros. Então combinando isso tudo, além de ter a orientação da Oglio e do METALLICA sobre como lidar com algumas coisas, é como eu disse: logo que as coisas começaram a funcionar, apenas torcemos e acreditamos que seria questão de tempo até tudo estar resolvido. Se dependesse da gente, já teríamos resolvido duma só vez. Mas entendemos que isso leva tempo e que não temos controle sobre tudo em nossas vidas. Estamos apenas felizes que já esteja pronto pra sair".

Rock My Monkey: O BEATALLICA obviamente ainda tem bastante combustível pra queimar. Mas por quanto tempo acredita que algo do gênero pode continuar? Há planos de fazer algo 100% otiginal?

Jaymz Lennfield: Bem, respondendo à primeira parte da pergunta, que diz respeito à longevidade do BEATALLICA, acho que metade depende de nós como compositores e metade depende dos ouvintes. É responsabilidade do compositor escrever um bom material. Também sabemos que estamos lidando com um campo limitado, entende? Há um certo número de canções dos BEATLES e outro de canções do METALLICA. Não é como misturar outras bandas e manter o mesmo nome, ou mesmo renomear o projeto. O BEATALLICA é o BEATALLICA. Se escreve desse jeito. Mas como está tudo liberado, podemos entrar em estúdio e gravar um segundo álbum. Temos material para isso. E temos material em nossas cabeças que ainda não compusemos para um terceiro disco, um quarto disco. Começaremos a compor mais provavelmente no outono. Já conferimos nossos calendários. Em relação a música original, quer dizer, eu vivo de música. Estou em outros dois projetos além do BEATALLICA. Nosso guitarrista está em outro projeto também, assim como nosso baixista. Então estamos realmente envolvidos com música, e o legal é podermos estar juntos neste projeto, ser essa banda de metal incomum que nunca imaginávamos formar um dia".

Confira a entrevista na íntegra em texto e áudio no RockMyMonkey.com.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Beatallica"Todas as matérias sobre "Metallica"Todas as matérias sobre "Beatles"


Metallica: as dez melhores segundo a Ultimate Classic RockMetallica
As dez melhores segundo a Ultimate Classic Rock

Metallica: desconsolado, Kirk Hammett se concentra na guitarra soloMetallica
Desconsolado, Kirk Hammett se concentra na guitarra solo


VH1: 100 melhores músicas de hard rock de todos os temposVH1
100 melhores músicas de hard rock de todos os tempos

Lemmy Kilmister: A vida dele fazia Keith Richards parecer uma menininhaLemmy Kilmister
A vida dele fazia Keith Richards parecer uma menininha


Sobre Fabio Rondinelli

É paulistano e tem 22 anos. Há cerca de uma década conheceu o Rock através de Aerosmith e The Offspring. Um pouco depois, com uma ajudinha básica do Iron Maiden, descobriu o Metal e seus derivados. Hoje é devoto de ambos e aprecia bandas das mais diversas vertentes: de Beatles, Queen e Pink Floyd, passando por Engenheiros do Hawaii e Radiohead, até Angra, Blind Guardian e System of a Down. Visita o Whiplash faz alguns anos e certo dia resolveu traduzir algumas notícias para o site.

Mais matérias de Fabio Rondinelli no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336