Tihuana: Entrevista exclusiva e muito animada com a banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar Correções  

Após a apresentação tumultuada na Fenasoft, que foi cancelada pela organização da feira antes de concluírem o set-list, a banda concedeu uma entrevista muito animada. O show havia sido prometido para a EYE4WEB, empresa que mantém o site www.tihuana.com.br. O vídeo desta apresentação já se encontra disponível no site. Confira a entrevista.

publicidade

Por Luciana Ueda

Foto: http://www.virgin.com.br

Primeiro, se apresentem...

Egypcio / Meu nome é Egypcio, sou o vocal do Tihuana.

Román / Román, baixo.

Egypcio / E eu guitarra apoio

E o resto não veio...

Egypcio / E o resto tá ali, tá chegando aqui. O Léo tá chegando. Léo, guitarra. Baía, percussão e P.G., bateria. Aí tem uma galera que ao vivo toca junto com a gente. O Ravier toca charango, quena e zampoña. E algumas músicas têm um naipe de metais.

publicidade

E como foi a formação de vocês? Onde vocês se conheceram?

Egypcio / Então, tava até comentando... tava comentando com ele agora (aponta para Ramón). A gente se conheceu numa feira, também, só que foi na bienal do Ibirapuera e... rolou um stress. Eu tava com outra banda, eles estavam passeando, eles estavam lá num estande de uma rádio, e a gente se conheceu lá. Mas rolou stress. A gente tinha uma outra banda, isso em 99. E a gente tocava três músicas e tinha que parar, e a galera reclamava, aí a gente tocava mais três e parava. E assim, pô, a gente se conheceu ali, foi em 99. Eles estavam aqui em São Paulo. Morando em São Paulo, porque eles não eram daqui. São do Rio. Cada um na banda é de um lugar: tem baiano, tem argentino, tem paulista, tem carioca.

publicidade

Léo / E é uma mistura.

Egypcio / E a gente se conheceu na feira. Eles estavam lá. Vendo uma outra parada. Tavam com uma banda sem vocal. Me conheceram no estande que a gente estava fazendo com outra banda. Trocamos telefones. Fizemos alguns ensaios, composições e, foi assim que surgiu.

Quais são as maiores influências de vocês? As bandas que mais influenciaram?

publicidade

Baía / De início já dá pra dizer que cada um aqui tem influências diferentes, pela própria origem de cada um. Como o Egypcio falou, tem baiano, tem argentino, tem paulista, carioca. Então cada um já traz sua bagagem cultural e suas influências. Agora influências em geral, da banda, eu sei. Tem certas bandas que todo mundo aqui curte, que de uma certa forma deve ter influenciado. Bandas como Rage Against the Machine, Limp Biskit e... é difícil falar de influências assim. Eu tenho influências de Naná Vasconcelos, como percussionista. Nação Zumbi. É muito variado. Aqui cada um gosta de um monte de coisa, desde Bob Marley até Sepultura.

publicidade

E influências nacionais?

Baía / Tem bandas que você não tem como não admirar, e termina sempre sendo influenciados. Bandas que sempre deram força pra gente como Raimundos, Charlie Brown. O Brasil tem grandes bandas, como O Rappa. Bandas novas maravilhosas, como Tianastácia. Aproveitar para citar algumas bandas que são muito dignas de representar o rock nacional e... algumas dessas bandas influenciaram o som do Tihuana.

publicidade

E aqui na banda, alguém tem algum projeto paralelo? Alguém toca em outro lugar?

Egypcio / Estamos montando uma banda para tocar só som punk da década de 80. (muitos risos)

Léo / Garotos Podres, Olho Seco, Ribanceira...

Egypcio / Todo mundo aqui já tem os nomes dos futuros projetos paralelos. Eu acho que é assim, o Baía toca percussão no Tihuana, vai tocar bateria nessa banda.

publicidade

Léo / E o Egypcio vai tocar o quê?

Egypcio / Guitarra. Vou tocar guitarra mas não vou fazer vocal não. Tem um vocal ali. Tem um vocal, que é o Dino. Dino Dragone (risos). Nada muito sério.

Léo / Essa vai ser engraçada.

Esqueci o que eu ia perguntar...

Egypcio / Deu branco?

Baía / Maconha dá duas coisas... (risos)

Egypcio... você fez uma participação no disco do Biquini Cavadão. Como foi essa participação?

Egypcio / O Bruno me ligou. Ligou convidando, que eles estavam fazendo o disco em homenagem à década de 80, das bandas. Pô, achei do caramba, porque fui bastante fã, acho que toda galera aqui foi bastante fã das bandas nacionais da década de 80. E quando ele me convidou, fiquei orgulhoso, porque é uma banda que é daquela época. É uma banda que tem uma estrada muito grande. A gente tem respeito pelos caras. Os caras são muito gente boa. São bem legais mesmo. Quando me falaram que era do Camisa de Vênus, então, fiquei mais contente ainda, porque eu era fã. Era não, sou muito fã do Camisa de Vênus. Da época que fizeram muito show aqui em São Paulo em 85, 85... eu fui em todos. E o Baía também gosta muito de Camisa de Vênus.

Baía / Orra! Sou baiano, cara. Não tem um baiano que gosta de rock que não foi influenciado por Marcelo Nova e o Camisa de Vênus.

P.G. / O Baía era do fã clube.

Egypcio / Do fã clube. Depois você vai conhecendo ele... ele tem disco raro.Foi bem legal ter feito a participação numa música bem legal, que é "Hoje". Gostei pra caramba. E rolou uma química legal. O som que eles mandaram ficou muito bom.

Quem principalmente compõe as letras?

Egypcio / Letra da música, a gente...

P.G. / Às vezes alguém traz um pedaço de casa aí...

Faz uma "colcha de retalhos"? Misturando tudo...

P.G. / Às vezes alguém traz alguma coisa de casa e todo mundo dá risada (risos)... acontece...

Egypcio / Eu tenho um "livro" lá em casa.

P.G. / A coisa aqui é o seguinte, empolgou os cinco, beleza.

Egypcio / É isso... finalizando... empolgou os cinco, é legal.

E o que vocês acham dessa coisa de pirataria?

Egypcio / Eu falo por mim. Eu acho, não sei se cada um aqui tem uma opinião, mas acho que praticamente a mesma opinião, eu acho que CD está caro pra caramba na loja. A gente tem visto, a gente faz. A gente entra em acordo com a gravadora pra fazer um material barato, pra chegar a ser mais barato, mas ainda acho que é caro, não tem como ficar tão barato. E eu vejo que uma galera que ganha um salário mínimo não tem condições de pagar 27, 26 reais em um CD. Então eu não condeno porque o cara não tem grana e quer ter o CD da banda, curtir a banda, ouvir, vai lá e paga cinco reais no camelô. Acho que conhecer nosso som assim é legal. A gente não é a favor, lógico, nunca vai ser. Porque disso a gente também depende muito. A gente sabe que tem pessoas que ganham, que tem compositores que tem que receber pela vendagem e o caramba e isso atrapalha em tudo. Mas também a gente tem dó porque os caras que estão vendendo na rua são pessoas que também estão precisando de um trampo. Eu acho que está errado mas ao mesmo tempo, pela situação do país, dá pra entender. Então a gente vai pra consequência.

E vocês tem planos de estar colocando no site mais fotos, algo mais completo? O site é novo...

Egypcio / Agora está até legal... tem áudio, de dentro de estúdio, inédito, que você não encontra em lugar nenhum... tem vídeo também, tem wallpaper, tem agenda, tem cifras, tem uma seção que o fã pode mandar foto e a gente coloca o crédito...

P.G. / Tem história em quadrinhos... cartoon...

Egypcio / Tem muita coisa, cara! (risos). E está em constante evolução. A gente, no início tinha um site que eu achava meio devagar, mas agora, acho que temos um site muito bom... mas você pode sugerir... falta um fórum... um chat...

Román / O chat na verdade não está rolando por causa de um problema com o UOL, mas a gente pode terceirizar. Mas fora o chat, nosso site tem muita coisa.

Egypcio / Você vai encontrar uma lagartixa que faz "tzzzzz" (risos) que é o Kolô...

E sobre o fã clube de vocês...

P.G. / Tropa de Elite...

Egypcio / Esse show que a gente fez aqui (FENASOFT) foi exatamente para essa galera que construiu nosso site, que é a EYE4WEB, e com quem a gente criou um contato muito legal. Porque a gente tem um carinho muito grande pelo nosso site. É uma coisa que... encurta a distância com os fãs, sabe? A gente tá encontrando o Brasil inteiro... é a única maneira de a gente realmente trocar esse tipo de coisa, ler todos os e-mails que a gente recebe. Temos em média 5 mil acessos por mês, e na medida do possível a gente tenta atender.

P.G. / E cadastrados, temos mais de 5 mil pessoas.

Baía / E não tem resposta automática.

Egypcio / A gente lê e responde...a gente prefere que demore... a gente não tem tempo... demora, mas...

Alguém quer falar mais alguma coisa?

Egypcio / Queria agradecer a todas as pessoas que dão uma força aí pro Tihuana, que pedem nossos sons nas rádios, que ligam na MTV para pedir nosso clip. Aliás, tem esse link no nosso site também. Se foi no show, comprou CD, falou do Tihuana, indicou pra alguém, a gente agradece... e isso não é bom só pro Tihuana, mas pro rock nacional em geral.

Baía / Muito obrigado!

P.G. / Quero mandar um beijo pro meu pai, pra minha mãe e pra minha tia! (risos)

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Importando Metal: músicos gringos que atuam ou já atuaram em bandas brasileirasImportando Metal
Músicos gringos que atuam ou já atuaram em bandas brasileiras


Heaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbumHeaven & Hell
Mistérios e autocensura na capa de álbum

Kiss: Perguntas, respostas e curiosidades diversasKiss
Perguntas, respostas e curiosidades diversas


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin