Derek Sherinian: A vida de músico do tecladista tem muitas histórias

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar correções  |  Ver Acessos


O tecladista Derek Sherinian pode não ter seu nome reconhecido facilmente, mas sua vida de músico tem história. Em 1989, acompanhava Alice Cooper em turnê. Depois gravou, com o Kiss, o disco "Alive III". Daí pra frente começou a direcionar sua carreira ao estilo progressivo depois de ser chamado para entrar no Dream Theater. Derek saiu do grupo depois de 4 anos e dois álbuns deixando uma imagem polêmica, numa situação de amor e ódio com os fãs da banda. Na seqüência de sua carreira, começou um trabalho solo e um projeto chamado Planet X. Nessa entrevista exclusiva ao Whiplash! Derek comenta toda a sua carreira e dá detalhes sobre a saída do Dream Theater e seus planos daqui para frente.

Listed: TV americana elege os maiores bad boys da músicaMilho Wonka: quem são os Posers do Rock hoje em dia?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Entrevista por Thiago Correa

Tradução Pedro Fraga Bomfim

Whiplash! - Em toda a sua carreira você esteve cercado de músicos renomados. Ter um princípio de carreira acompanhando Alice Cooper e seguindo com o Kiss não é para qualquer um. O que você trouxe de mais importante dessa experiências com esses artistas populares?

Derek Sherinian / Sempre que você se coloca numa situação que é desafiadora, você vai sair dela mais experiente. Confiança é a coisa mais importante.

Whiplash! - Logo depois desses trabalhos com Alice e Kiss, você foi convidado a entrar no Dream Theater para a turnê do "Awake". Você acreditava que ficaria mais tempo na banda e chegaria a gravar álbuns como aconteceu? Qual era seu pensamento inicial?

Derek / Eu realmente não sabia nada sobre o Dream Theater quando entrei na banda. Depois que eu comecei a fazer shows com eles que eu percebi como seus fãs são intensos e como eu queria fazer parte daquilo.

Whiplash! - O Dream Theater é uma banda com um público bem menor que o de Alice e Kiss. Isso te preocupava de alguma forma? Como foi essa mudança de platéias gigantescas para públicos menores, mais limitados?

Derek / Shows melhores, porque eu aparecia bem mais na banda.

Whiplash! - Apesar de ter um público menor, o Dream Theater acabou sendo a maior divulgação, até então, de seu trabalho, afinal, é uma banda, onde o tecladista tem mais espaço e está ali participando intensamente de cada música. Como você reagiu, deixando de ser um músico que completa uma banda e passando a ser um elemento de vital importância para um grupo?

Derek / Eu adorei! Em bandas de rock, geralmente, todo mundo tenta manter os teclados no mínimo. Eu me lembro do Mike Portnoy gritando "Mais!!!...toque MAIS!!" Eu não tenho nenhum problema com isso.

Whiplash! - Sua saída do Dream Theater não foi muito bem explicada. Muitos fãs não sabem o que realmente aconteceu. O que houve? Por que você saiu da banda?

Derek / Aqui vai. Eles queriam o Jordan em primeiro lugar, mas acertaram comigo. Nós ficamos juntos por quatro anos, então o Jordan ficou disponível. Na época eu fiquei decepcionado, mas pensando agora, eles me fizeram o maior favor do mundo, pois me forçaram a criar a minha própria carreira (solo, Planet X) e fazer os meus próprios álbuns. Eu gosto de ter o completo controle criativo e administrativo sobre a minha carreira.

Whiplash! - Você saiu do Dream Theater, mas se manteve em foco, primeiramente com o Platypus. Como anda esse projeto? Vocês estão gravando novo álbum? Pretendem manter a linha dos primeiros discos?

Derek / Platypus não existe mais. Ty Tabor e eu refizemos a banda com os irmãos Bissonette (N. do E.: Gregg e Mark). Gravamos um CD que será lançado em algum momento adiante neste ano.

Whiplash! - Além do Platypus, você começou um trabalho mais seu, que é o Planet X. No primeiro álbum, a impressão era de que aquele seria o seu trabalho solo. Depois você colocou o nome Planet X, como uma banda sem se ligar unicamente a você. Por que essa mudança?

Derek / Meu primeiro CD solo foi uma colaboração entre eu e Virgil Donati. Eu fiquei tão inspirado pela performance dele naquele CD que eu queria começar uma banda com ele. Achamos que Planet X era um nome legal então ficamos com ele.

Whiplash! - O Planet X segue uma linha de composições bem mais complexas e com o progressivo bem técnico inserido. Era idéia antiga sua montar um projeto com esse estilo?

Derek / Virgil é o principal compositor do Planet X. Nós todos contribuímos, mas ele é tão intenso que Tony (N.do T: MacAlpine) e eu apenas o deixamos fazer o que quiser.

Whiplash! - Quais os pontos mais fortes nas composições do Planet X? Como você descreveria o grupo para alguém que não conhece seus trabalhos ainda?

Derek / Único, pesado, ativo... acima do topo... fora deste sistema solar!!!

Whiplash! - Houve uma mudança de guitarrista do primeiro para o segundo álbum do Planet X. Por que não houve manutenção no trabalho com Brett Garsed?

Derek / Meu primeiro cd era solo e não uma banda. Brett Garsed realmente fez um ótimo trabalho naquele cd.

Whiplash! - Como você avalia a atuação de Tony MacAlpine no álbum "Universe"? Ele e Virgil Donati são o bastante para você?

Derek / Por favor. Esses caras são dois dos mais incríveis músicos do planeta. Eles me detonam no palco toda noite que toco com eles.

Whiplash! - MacAlpine tem uma visão musical mais ampla que muitos guitarristas, pois é exímio pianista/tecladista e trabalha bem sério com estes instrumentos. Este fato, de poder ter alguém com idéias ainda mais próximas, influenciou na sua escolha por MacAlpine gravar o segundo álbum do Planet X?

Derek / Tony é um membro do Planet X. Eu me sinto honrado em poder trabalhar com alguém tão dotado.

Whiplash! - Vocês já estão trabalhando em estúdio para um próximo álbum do Planet X. Como está sendo esse novo trabalho? As composições estão seguindo a mesma linha dos primeiros trabalhos? Já existem nomes para algumas músicas? Por favor, conte-nos mais detalhes.

Derek / Virgil escreveu as duas primeiras músicas sozinho. É o mais fantástico rock progressivo que eu já ouvi. Ele gravou as baterias no estúdio de Simon Phillips. Simon gravou as baterias de uma maneira que eu jamais ouvi. Tony, Virgil e eu estaremos no estúdio durante todo o mês para gravar mais oito músicas. Nosso próximo cd vai estar pronto no final do verão (N. E.: nosso inverno) e estará a venda no fim do ano.

Whiplash - Você iniciou um trabalho realmente solo, que tem o debute intitulado "Inertia". Como surgiu a idéia de acrescentar mais um projeto a sua carreira, já bem movimentada? Você precisava de algo só seu?

Derek / Pretendo fazer um cd solo e um com o Planet X a cada 18 meses.

Whiplash! - Em "Inertia", você conta com músicos como Simon Phillips, Steve Lukather, Zakk Wylde e Tony Franklin. Como foi o trabalho com este cast de estrelas, em um álbum solo seu? É bem gratificante ver tanta fera em um trabalho só seu, não?

Derek / Foi como um sonho. Eu saí com Steve Lukather em Tóquio uma noite e ele me disse, "Derek, Inertia é o melhor álbum solo que eu jamais fiz". WOW! Vindo dele, é um elogio gigantesco. Tanto ele quanto Simon querem fazer alguns shows comigo para divulgar Inertia. Isso será como um sonho se realizando.

Whiplash! - Suas composições já estavam bem definidas antes da definição dos músicos que iriam participar do trabalho? Lukather, Phillips e todos os outros presentes, tiveram alguma participação na composição das músicas?

Derek / Simon e eu co-escrevemos metade do cd. Frankenstein e Goodbye Porkpie Hat são covers.

Whiplash! - Logo que você anunciou seu trabalho solo, imaginei algo extremamente experimental e ainda mais próximo do rock progressivo. Porém, logo que Zakk Wylde foi anunciado, imaginei que viria paulada e uma veia mais heavy no álbum. E realmente existem toques muito pesados, principalmente nas faixas onde há participação de Zakk. Como foi sua aproximação a Zakk e como veio a idéia de trabalhar com ele? Ele seria o guitarrista perfeito para dar o toque mais pesado em seu trabalho solo?

Derek / Zakk é o meu guitarrista de metal favorito. Eu tenho todos os seus cds pesados e sou um grande fã. Já somos amigos faz 10 anos. Nos conhecemos quando ele estava com o Ozzy e eu com o Alice. Ele veio pro meu estúdio, o Leopard Room, com os seus Marshalls e Les Pauls e destruiu tudo (como vocês podem ouvir). O engraçado é que eu deduzi que ele viria por dois dias então eu deveria ter duas caixas de cerveja para ele...ERRADO!!!! Duas caixas de cerveja por dia !! Eu adorei estar caindo de bêbado produzindo Zakk Wylde no meu estúdio tocando as minhas músicas!!! Alucinante, não?

Whiplash! - Como surgiu a idéia de usar violinos no álbum? Como você avalia a participação de Jerry Goodman em "Inertia"?

Derek / Jerry é incrível. Ele tem uma técnica maravilhosa e lê muito bem. Ele também tem o dom do improviso e muito conhecimento de rock ... Ele tocou na Mahavishnu (N. do E.: Mahavishnu Orchestra)!

Whiplash! - Vamos a algumas perguntas mais pessoais e também de opinião. Você já escutou o "Scenes From A Memory"? Qual a sua opinião sobre este trabalho e a participação de Jordan Rudess no mesmo?

Derek / Jordan é meu amigo e eu tenho um grande respeito por ele. Desejo o melhor para ele no Dream Theater.

Whiplash! - Zakk Wylde, um dos guitarristas com o qual você está trabalhando atualmente, sempre falou o que pensou e costuma descer a lenha em estilos como o novo metal (adidas, alterna), a cena de Seattle, com o grunge, pop, entre outros. Você gosta de bandas desses estilos? Qual a sua opinião sobre isso?

Derek / Concordo com Zakk!

Whiplash! - O que você pensa sobre o Napster? Tem que ser extinto, modificado, ou deve continuar? Por quê?

Derek / Eu acho que os artistas devem ser pagos pela distribuição do seu trabalho.

Whiplash! - Quais os tecladistas que mais te influenciaram e quais os que você destacaria como grandes destaques atualmente?

Derek / Elton John, Jan Hammer, Keith Emerson e Rick Wakeman foram as minhas primeiras influências. Hoje em dia, meu favorito é Jens Johannson. Ele faz grandes CDs e tem um estilo bem legal.

Whiplash! - Muitos fãs de Dream Theater, que te criticaram muito quando você estava na banda, hoje são loucos pelo seu trabalho e elogiam tudo o que você faz. Você já esperava por isso? Como você se relacionou com as críticas e como você vê essa situação, em que os mesmos que te criticaram, hoje te admiram?

Derek / Wow! Isso é novidade para mim! Desde que vocês estejam do meu lado no fim, é tudo que importa!! :)

Whiplash! - Para finalizar, o espaço é todo seu, para qualquer mensagem, recado, ou o que quiser para seus fãs. Obrigado pela entrevista.

Derek / Eu estou realmente tendo o melhor da minha carreira agora. Eu gostaria de agradecer a todos pelo apoio e espero ver vocês na minha turnê solo ou com o Planet X. Fiquem ligados em www.dereksherinian.com ou www.xplanetx.com. Obrigado




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Derek Sherinian"


Kiss: Derek Sherinian faz parte da história do grupoKiss
Derek Sherinian faz parte da história do grupo

Derek Sherinian: comentários sobre Kiss e Yngwie MalmsteenDerek Sherinian
Comentários sobre Kiss e Yngwie Malmsteen


Listed: TV americana elege os maiores bad boys da músicaListed
TV americana elege os maiores bad boys da música

Milho Wonka: quem são os Posers do Rock hoje em dia?Milho Wonka
Quem são os Posers do Rock hoje em dia?


adClio336|adClio336