Drowned - Entrevista exclusiva com o baixista Rodrigo Nunes

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar Correções  

Formada em meados de 1994, a banda de death metal Drowned lançou sua primeira demo-tape, intitulada "Where Dark And Light Divide...", contendo três músicas apenas, em janeiro de 1999. O excelente nível dos músicos e a criatividade presente neste trabalho, saúdam a banda como uma das maiores revelações do underground brasileiro nos últimos tempos. Confira nesta entrevista com o baixista Rodrigo Nunes suas considerações a respeito da primeira demo-tape e da cena underground.
Por Pedro Vergueiro
Whiplash! / Como tem sido a receptividade da demo "Where Dark And Light Divide" no Brasil e no exterior?
Rodrigo / Muito boa!! Todas as resenhas têm sido positivas, desde grandes revistas até pequenos fanzines.
Whiplash! / A gravura da capa da demo mostra um ser cometendo suicídio. Qual o significado segundo o titulo da mesma?
Rodrigo / A idéia da capa junto com o nome foi dar uma livre interpretação de quem está vendo. Sendo assim vou dizer o que vejo... Dentro de nós existe o bem e o mal e aquela dúvida de para onde vamos quando morremos, que é quando a luz e as trevas se dividem e o caminho que você vai seguir só depende de você...
Whiplash! / Fale mais sobre esta demo, como foi fazê-la?
Rodrigo / Foi bem tranqüila. Fizemos as músicas, ensaiamos e só quando achamos que as músicas estavam realmente boas é que entramos no estúdio. Chegamos a eliminar as duas primeiras músicas feitas por acharmos que estas não estavam tão boas quanto as que entraram na da demo.
Whiplash! / O que vocês pretenderam passar nas letras desta demo?
Rodrigo / Procuramos falar sobre coisas que nos incomodam, sobre o cotidiano, sobre a violência do mundo em que vivemos, etc.
Whiplash! / Quais são as influências mais marcantes no trabalho da banda e de cada músico?
Rodrigo / Posso te dizer que a banda não tem uma influência mais marcante. Digo isso porque todos os integrantes opinam e ajudam nas composições. Sendo assim, nossas músicas acabam sendo uma mistura dessas influências individuais. Posso citar bandas como Mercyful Fate, Black Sabbath, Entombed, Carcass, Death, AC/DC e muitas outras.
Whiplash / Existem bandas de death metal que atualmente estão colocando teclados, instrumentos de cordas, vocais femininos e outros elementos. Vocês já pensaram em fazer alguma coisa do gênero?
Rodrigo / Ainda não pensamos nisso e digo que seria muito difícil colocarmos esse tipo de coisa em nossas músicas. Não porque não gostamos e sim por acharmos que não se encaixa em nosso som.
Whiplash! / O que vocês destacariam como ponto forte da banda?
Rodrigo / Democracia e união!!!!
Whiplash! / Que retorno o Drowned tem tido por parte do publico?
Rodrigo / Excelente!!!!! Principalmente em Belo Horizonte, que é onde mais tocamos até hoje. O público nos dá uma força incrível!
Whiplash! / Na opinião de vocês, o que deve ser feito tornar o cenário underground mais unido e profissional?
Rodrigo / União é a palavra chave. União entre as bandas sem panelas ou inveja, união de todos que gostam de heavy metal, união entre as publicações especializadas, desde fanzines até as grandes revistas. O público deveria comparecer mais aos shows, independente se é um show de death, black, heavy, etc. Tudo é metal! As revistas deveriam apoiar mais o metal nacional como fazem os fanzines!! Um dia a gente chega lá!!!
Whiplash! / Quais são os planos do Drowned para o futuro?
Rodrigo / Tocar muito e batalhar por uma gravadora para que possamos tocar ainda mais!
Whiplash! / Para finalizar deixe uma mensagem para os usuários do site Whiplash!
Rodrigo / É aquela velha história... Ninguém muda se você não mudar... Então se você realmente tem o metal correndo nas veias compareça aos shows, compre demos, compre fanzines, exija bandas nacionais em grandes publicações do gênero. Todos nós só temos a ganhar. Assim nos tornaremos fortes.

publicidade

Contatos : http://www.meubrfree.com.br/~drowned

email: [email protected]


WhiFin