Thin Lizzy: dez fatos desconhecidos sobre Phil Lynott

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Willba Dissidente, Fonte: Rock Dissidente
Enviar correções  |  Ver Acessos

Vocalista e baixista da banda irlandesa mais importante para o Rock Pesado e uma das principais influências do IRON MAIDEN, Phil Lynott é um ídolo máximo quando o assunto é Hard Rock. Que o músico afirmava que seu pai era brasileiro, ou que o baixo em "With Love" foi gravado por Jimmy Bain (RAINBOW / DIO), ou que ele na verdade nasceu em Salisbury (Inglaterra) etc, são fatos já conhecidos do grande público. Acompanhe então dez facetas, ou causos, levantados pelo Rock Dissidente, do poeta, do bass hero, falecido em 1986, que só quem mais pesquisa sobre a vida do frontman do THIN LIZZY poderia saber.

Metallica: os cinco solos que mudaram a vida de Kirk HammettLed Zeppelin: tudo sobre o hit "Stairway To Heaven"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

10. Ele era um poeta no vinil e no papel.

As perspicazes letras de Lynott continuam ressoando em seus fãs mesmo mais de um quarto de século que ele tenha falecido. Ele publicou dois volumes de poesia nos anos 1970, baseados predominantemente em suas composições para o THIN LIZZY. Os dois livros foram eventualmente compilados num volume único publicado ao fim dos anos 1990 que pegava emprestado o nome de seu primeiro exemplar e também uma música do início do THIN LIZZY "Songs For While I'm Away" (inédito em língua portuguesa, algo como "Canções por agora, quando estou distante").

09. JIMI HENDRIX era seu herói.

As realizações de Jimi Hendrix como (também) um músico negro foram grande inspiração para Lynott, que também sendo negro, eram o indicador do potencial sucesso que ele poderia ter com sua própria carreira. A influência do power trio é ainda mais sentida na própria música composta por Lynott e no seu estilo vocal. O irlandês relembrou o ídolo no décimo-primeiro aniversário de sua morte, 1981, com "Song for Jimi", um single raro que reunia a formação original do THIN LIZZY; o guitarrista Eric Bell também tinha o canhoto estadunidense como herói.

Lançado originalmente no formato, hoje não mais utilizado, flexi-disc para a décima edição da revista britânica Flexipop Magazine, a música ficou virtualmente desconhecida até entrar no box quadruplo "Thin Lizzy: Vagabonds, Kings, Warriors, Angels - The Rock & Roll Odyssey of Philip Lynott and Thin Lizzy", de 2001.

Reza a lenda que Phil estava sendo escalado para interpretar Hendrix num filme biografico que estava sendo produzido à época que o irlandês faleceu.

08. Ele teve dois meio-irmãos que ele não conheceu.

Para criar Phil do modo que ele queria, muito foi sacrificado pela sua mãe Philomena, que trabalhou duro. Todavia, por mais de cinquenta anos, ela escondeu um segredo do público: Phil teve dois irmãos adicionais que foram dados para adoção. Em seu livro, "My Boy", ela conta sobre sua luta para ficar com Phil mesmo sendo pressionado, no momento, para entregá-lo para adoção. Phil nunca imaginou que teve um irmão, mas soube de sua meia-irmã, quando ela fez contado com a Sr.ª Lynott.

07. Uma amidalite o deixou desempregado!

Nos anos 1960, Phil esteve na banda SKID ROW (sem relação com a homônima da década de 1980), com GARY MOORE, futuro membro do THIN LIZZY. Um cirurgia necessário para a remção da amídala esquerda fez com que Lynott cancelasse uma apresentação, o que resultou na sua demissão do SKID ROW. Parada dura! Ainda assim, quando o baixista Brush Shields disse a Phil que seu vocal não era mais necessário, sugeriu que ele aprendesse a tocar baixo. Dois anos depois, o THIN LIZZY e o SKID ROW lançavam seus debuts enquanto power trios. O SKID ROW soltou dois discos antes de encerrar as atividades, já o THIN LIZZY embarcou em vitoriosa carreira!

06. O sucesso de "Whiskey in The Jar" foi um tipo de teste.

O METALLICA fez um sucesso danado com sua versão de "Whiskey in The Jar", porém se o THIN LIZZY pudesse ter feito como bem entendesse, os caras' Tallica teriam de conhecer a cultura irlandesa para saber que a música existe. A canção seria originalmente um lado B do single "Black Boys in The Corner"; um Hard Rock pesadíssimo. A gravadora, porém, resolveu inverter e fazer de Whiskeys, uma canção popular, o single. Os rapazes do LIZZY foram completamente contra a ideia, já que "folk elétrico"não era representativo da sonoridade que eles pretendiam. Ao menos comercialmente, a escolha do selo de gravação nesse ponto foi acertada. Todavia, a banda ainda fez mais um single com duas músicas nesse estilo mais calmo "Broken Dreams" e "Randolph's Tango"; fiasco de crítica e público!

05. Uma composição dele foi por cinco anos tema de abertura de um programa de tevê.

O primeiro disco solo de Lynott, "Solo in Soho", lançou como single a canção "Yellow Pearl", uma parceira com Mike Urge do ULTRAVOX. Tal música foi escolhida para ser o tema do programa semanal na tevê inglesa "Top Of The Pops", de 1981 a 1986, onde SLADE, NAZARETH, QUEEN e outros artistas da terra da rainha se apresentavam. Sem dúvidas, os cheques regulares dos royaltys recebidos por essa participação eram excelentes.

04. Achava natural ser imperfeito.

Sendo um compositor e letrista, era assustador para Lynott perceber os feitos aparentemente perfeitos de artistas como THE BEATLES, VAN MORRISON e BOB DYLAN. Foi então que ele teve a percepção que é natural ser imperfeito. Relatou Phil na seguinte entrevista (clique no link para ver o original).

http://www.pauldunoyer.com/pages/journalism/journalism_item....

"Eu empaquei na teoria que você deve aprender por erros e que você pode ir ficando cada vez melhor. E foi quando eu soube que nunca seria capaz de escrever algo como 'Desolation Row', com doze versos e a cada verso uma perfeição".

03. Sabia encerrar entrevistas com estilo.

Na lista dos modos mais capengas de fechar uma entrevista, a variação que estatisticamente produz mais resultados imprevisiveis é algo como "então, você tem algo mais a dizer para os fãs". Lynott deu uma ótima réplica nessa entrevista (clique para ler).

http://www.hotpress.com/431546.html

"Veja, eu odeio aqueles caras que dizem na entrevista 'venham assistir a banda e comprem todos os discos'. Eles sempre soam tão falsos! Então, o que eu quero dizer, mesmo, de verdade, é que vocês venham assistir a banda e adquiram todos os discos".

02. Tinha habilidade para 'copiar' os melhores.

O que Lynott mais desejava era viver tocando para seus fãs, mas, no fim das contas, ele era tão fã quanto qualquer um de nós. Ele contou especificamente que uma vez, ao ver sua banda favorita, o ZZ TOP, ele passou o show todo gritando à plenos pulmões. E ainda apanhou inspiração de seus ídolos texanos para a canção "Leave This Town". Sendo parte do álbum "Renegade", de 1981, sente-se a pegada do power trio estadunidense no momento que Scott Gorham toca o riff inicial. Ao menos, ele foi honesto no 'plágio', relatando posteriormente, 'eu meio que copiei o ZZ TOP por tudo que eles são".

01. Então, quem eram os "The Boys" mesmo?

De quem, exatamente, "The Boys are Back in Town" está falando, é bem debatido desde que a música foi lançada em 1976. Possíveis inspirações podem ter sido o time de football Manchester, soldados na Guerra do Vietnã, e até os próprios fãs do THIN LIZZY.

Mas, atualmente, acredita-se que a canção faça referência e tributo a um bando de criminosos maltrapilhos de Manchester chamados de "Quality Street Gang". Os membros da quadrilha frequentavam o bar da mãe de Phil e a suspeita vêm de outra música, "Johnny the Fox Meets Jimmy the Weed", lançada no mesmo ano, ser explicitamente um tributo ao bando. Com o sucesso da canção, Lynott presenteou "Jimmy The Weed" (Jaiminho Maconheiro)", com seu próprio disco de ouro. Philomena Lynott relembra que Philip "gostava deles" e achava que o grupo fosse formado por "figuraças".

Qual é a sua música favorita do THIN LIZZY?

Todos nós sentimos muita falta do Phil Lynott, não obstante sua música, seja solo ou com as bandas, continuar viva. Aproveite o espaço dos comentários para nos contar suas favoritas e talvez até algum outro fato desconhecido que só você saiba!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção CuriosidadesTodas as matérias sobre "Thin Lizzy"Todas as matérias sobre "Phil Lynott"


Metallica: os cinco solos que mudaram a vida de Kirk HammettMetallica
Os cinco solos que mudaram a vida de Kirk Hammett

Thin Lizzy: filhas de Phil Lynott falam sobre o falecido músicoThin Lizzy
Filhas de Phil Lynott falam sobre o falecido músico

Grandes covers: cinco versões para a clássica "Whiskey In The Jar"Canal Memórias do Rock: Rock contra o racismo em dez canções.

Metallica: quando Kirk Hammett ouviu o Wah Wah pela primeira vezMetallica
Quando Kirk Hammett ouviu o Wah Wah pela primeira vez

Thin Lizzy: Phil Lynott será homenageado com moeda comemorativa

Thin Lizzy: guitarrista acusa Metallica de caloteThin Lizzy
Guitarrista acusa Metallica de calote

Thin Lizzy: Lynott prometeu ficar limpo semanas antes da morte

Rock Hall of Fame: Judas Priest, Motörhead, Soundgarden e outros concorrem para 2020Rock Hall of Fame
Judas Priest, Motörhead, Soundgarden e outros concorrem para 2020

Rock e Metal: dez covers que são melhores que as originaisRock e Metal
Dez covers que são melhores que as originais

Drogas: 4 músicos que não se lembram de terem feito alguns discosDrogas
4 músicos que não se lembram de terem feito alguns discos


Led Zeppelin: tudo sobre o hit Stairway To HeavenLed Zeppelin
Tudo sobre o hit "Stairway To Heaven"

Ozzy Osbourne: os conselhos do Madman sobre masturbaçãoOzzy Osbourne
Os conselhos do Madman sobre masturbação


Sobre Willba Dissidente

Willba Dissidente é fã das bandas de hard rock dos anos 70 e 80 e de metal oitentista dos mais variados países. Quem quiser saber mais deve acessar seu canal no youtube. Obrigado! Stay Hard (True As Steel)!

Mais matérias de Willba Dissidente no Whiplash.Net.

adGoo336