The Beatles: Paul E O Hofner 500/1

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Claudinei José de Oliveira
Enviar correções  |  Comentários  | 

O impacto visual sempre foi numa característica marcante na história do rock. Sendo assim, é comum a busca por uma imagem original, que destaque um artista ou uma banda em relação aos demais.

710 acessosFoo Fighters: como foi gravar com Paul McCartney no último disco?5000 acessosSeparados no nascimento: Sebastian Bach e Fernanda Lima

Os Beatles são um claro exemplo do cuidado profissional e empresarial relacionado aos aspectos visuais, principalmente após o empresariamento de Brian Epstein. Assim, gradativamente, foi abandonada a imagem casca-grossa derivada da influência dos roqueiros pioneiros dos anos 1950, em favor da imagem limpa do terninho e gravata e do corte de cabelo que remetia a uma pureza quase que infantil.

The Beatles antes e...
The Beatles antes e...

... depois
... depois

Os Beatles também tiveram o cuidado de vincular sua imagem ao uso de determinados instrumentos musicais. A guitarra Fender Stratocaster, por exemplo, apesar de sua exímia funcionalidade, era evitada por ser associada aos conterrâneos do The Shadows, ao menos em fotos promocionais e nos concertos, sendo, porém, em certas ocasiões, utilizada no estúdio.

Um dos fortes apelos visuais dos Beatles é o contrabaixo com corpo em forma de violino, utilizado por Paul McCartney não somente durante a existência da banda, mas até os dias atuais.

Paul e seu amigo inseparável
Paul e seu amigo inseparável

É sabido, ao menos para quem acompanha a história da banda, que Paul não foi o baixista original dos Beatles. Ele assumiu o instrumento que, antes, era de Stu Sutcliffe, o qual, segundo consta, ocupava o posto mais por ser amigo ( de acordo com as más línguas, até mais que amigo) de Lennon, que acreditava ser mais importante para a banda a "boa pinta" do amigo que sua capacidade instrumental, propriamente dita.

Stu Sutcliffe
Stu Sutcliffe

Conforme a banda progredia, as limitações de Stu se tornavam mais evidentes, o que fez ele acabar se dedicando ao seu verdadeiro talento: as artes plásticas, deixando o posto de contrabaixista para Paul pois, segundo o próprio, ninguém mais o quis, por ser o instrumento menos glamouroso em uma banda de rock.

No início, Paul tocou com o baixo de Stu emprestado (um Hofner "classudo", como pode ser observado na imagem acima), mas acabou optando por um outro modelo Hofner, o 500/1, já que era mais simétrico, compensando o fato dele ser canhoto e, principalmente, mais barato. No entanto, de acordo com o próprio McCartney, era um "verdadeiro pedaço de pau, onde se produzia um som decente com muita dificuldade.

Hofner 500 1 Modelo 1961
Hofner 500 1 Modelo 1961

Com isso, Paul criou uma nova identidade para o novo baixista dos Beatles e conforme a banda ia conquistando evidência, a fábrica alemã tinha seu modelo promovido e, assim, realizou algumas melhorias nos novos modelos que foram dados de presente ao seu maior garoto propaganda.

Hofner 500 1 Modelo 1962
Hofner 500 1 Modelo 1962

Hofner 500 1 modelo 1964
Hofner 500 1 modelo 1964

Fontes:

MILES, Barry. "Paul McCartney: Many Years From Now". São Paulo: DBA, 2000.

SOUNES, Howard. "Fab: A Intimidade De Paul McCartney". Rio de Janeiro: Best Seller, 2011.

"The Beatles: 50 Anos Da Melhor Banda De Todos Os Tempos". Disvovery Publicações.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

George HarrisonGeorge Harrison
Ronnie Von cometeu gafe e deixou de gravar com ele

710 acessosFoo Fighters: como foi gravar com Paul McCartney no último disco?224 acessosBeatles: singles natalinos serão relançados em dezembro848 acessosPipocando Música: 8 teorias de artistas que foram trocados940 acessosPaul McCartney: a máquina do tempo e as canções que não voltam mais0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

The QuarrymenThe Quarrymen
A história dos Beatles, antes de serem os Beatles

Top 500Top 500
As melhores músicas da história segundo a Rolling Stone

John LennonJohn Lennon
Assassino comenta o que o motivou a matar

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Paul McCartney"0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"


Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Sebastian Bach e Fernanda Lima

BizarricesBizarrices
Ozzy Osbourne, Rolling Stones, The Who e outros

MotorheadMotorhead
Destaques do funeral de Lemmy Kilmister

5000 acessosTúmulos: alguns dos jazigos mais famosos do Metal nos EUA5000 acessosAC/DC - o dia em que a comunidade do Rock 'n Roll ficou abalada5000 acessosMulheres no Rock: resistência em um meio machista5000 acessosRock para o Mal: confira músicas usadas para torturar em Guantánamo5000 acessosÁfrica: conheça 13 bandas de metal tradicional do continente5000 acessosTradução - Nevermind - Nirvana

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 07 de outubro de 2015


Sobre Claudinei José de Oliveira

Claudinei José de Oliveira é graduado em História e aproveita o tempo vago para ouvir, ler e escrever rock´n´roll e conversar com seus cachorros. Criou e mantém o blog rollandorocha.blogspot.

Mais matérias de Claudinei José de Oliveira no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online