Velvet Revolver: Os vocalistas já cogitados para a banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Danilo F. Nascimento
Enviar Correções  

Concebido em 2002, o supergrupo norte-americano VELVET REVOLVER, contribuiu para o "ressurgimento" do hard rock no início da década passada.

Astros do rock: o patrimônio líquido de cada um

Heavy Metal: nove ótimas músicas suaves do gênero

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Formado por - ex-membros da formação clássica do Guns N' Roses - Slash, Matt Sorum e Duff McKagan, o grupo estabeleceu-se sob a liderança do polêmico vocalista Scott Weiland (STONE TEMPLE PILOTS).

Após o lançamento do multi-platinado álbum "Contraband" em 2004, a banda tornou-se uma das mais bem sucedidas dos anos 2000, com singles sendo executados exaustivamente nas rádios e na MTV e turnês rendendo alguns milhões de dólares em lucros.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Após o lançamento do álbum "Libertad" em 2007, Slash demitiu Scott Weiland, pelos constante excessos do vocalista, no que tange à severa utilização de entorpecentes.

Desde então, o grupo procura um novo músico para o cargo de vocalista.

Confira os vocalistas que já foram cogitados para o cargo:

IZZY STRADLIN [GUNS N' ROSES]

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Período: 2000-2001

Antes de ser batizado sob a alcunha de VELVET REVOLVER, o supergrupo ainda não possuía nome e contava com ninguém menos do que Izzy Stradlin nos vocais. No início, Stradlin se ofereceu para dividir os vocais da banda com Duff McKagan, tendo contribuído para o processo de composição de algumas canções do grupo.

Porém, algum tempo depois, Stradlin e Slash chegaram a conclusão de que a ideia não era a melhor, devido aos problemas de Stradlin para encarar a vida na estrada e os holofotes que uma posição de vocalista o colocaria. Além disto, Slash gostaria de contar com um frontman já estabelecido no mercado fonográfico.

JOSH TODD [BUCKCHERRY]

Período: 2001

Após a turnê do bem sucedido álbum "Time Bomb" do BUCKCHERRY, Josh Todd teve três baixas em sua banda e resolveu trabalhar, temporariamente, em outros projetos. Eventualmente, o vocalista reuniu-se com Slash e foi, inclusive, anunciado como novo vocalista do VELVET REVOLVER.

O anúncio oficial ocorreu no Key Club (HOLLYWOOD), onde a banda se apresentou em um festival beneficente para levantar fundos para o baterista Randy Castillo, do MOTLEY CRUE. Castillo faleceu em 2002, em decorrência de um câncer de pele.

Josh Todd compôs algumas letras e gravou algumas demos com o VELVET REVOLVER. O primeiro single da banda seria a canção "Crazy Bitch", porém, logo depois Slash conversou com Josh Todd e externou que não estava satisfeito com o rumo musical que sua banda estava tomando. Todd saiu e levou consigo algumas de suas composições compostas ao lado de Slash, incluindo a própria "Crazy Bitch", que fora lançada pelo BUCKCHERRY em 2005.

SEBASTIAN BACH (SKID ROW)

Período: 2001-2002

O vocalista Sebastian Bach se juntou a Slash e companhia para compor e gravar canções que já estavam prontas.

Slash deu à Bach cinco canções instrumentais que precisavam ser concluídas, para que o mesmo fizesse as letras e os arranjos vocais. Entretanto, Bach foi convidado a integrar o elenco do musical "Jesus Christ Superstar", e teve que se ausentar da banda por algum tempo.

Quando voltou, Slash decidiu que não queria mais Sebastian Bach como vocalista do VELVET REVOLVER. Em sua autobiografia lançada em 2008, o guitarrista afirmou que a decisão foi baseada no fato de que a banda estava soando como "Skid N' Roses", faltava originalidade à sonoridade do grupo. Pouco tempo depois, Scott Weiland foi, finalmente, nomeado o novo vocalista do grupo.

Mais tarde, Sebastian Bach alegou que se tivesse sido o escolhido estariam juntos até hoje, mas que respeitava e concordava com a decisão de Slash, já que ele era amigo de Axl Rose e se sentiria estranho à frente do grupo.

MYLES KENNEDY [ALTER BRIDGE]

Período: 2003

Embora faça parte da atual banda solo do guitarrista do Slash, Myles Kennedy revelou que quase integrou o line-up do VELVET REVOLVER, pouco antes da entrada de Scott Weiland, em 2003.

Myles não realizou nenhum teste com a banda, mas recebeu uma ligação de Slash em meados de 2003. Sobre isto, o vocalista relembra:

"Apostei todas as minhas fichas no Mayfield Four, minha primeira banda. Mas descobri as dificuldades do mercado da música e voltei a dar aulas de guitarra, nem queria me envolver com o rock de novo. Me decepcionei tanto com o mercado fonográfico que nem considerei a ideia de entrar para a banda."

ROYSTON LANGDON [SPACEHOG]

Período: 2008

Segundo o portal "Entertainment Weekly", Langdon foi o primeiro vocalista a ser testado pela banda após a saída de Scott Weiland.

Langdon e sua banda - Spacehog - ganhou fama em 1995 com o hit britpop "In the Meantime".

O vocalista participou de alguns ensaios, e a química entre todos fora instantânea, porém, por razões desconhecidas, as negociações não avançaram.

GORD PRIOR [BLU BONES]

Período: 2009

O vocalista do BLU BONES gravou duas canções com o VELVET REVOLVER em 2009. "Motha Fucka" e "Clappy", que vazaram na internet e foram rapidamente tiradas de circulação.

Mais tarde, o empresário da banda alegou não saber como as canções haviam vazado, e reiterou que Prior não seria o novo vocalista do grupo. Um dos motivos alegados, era de que o seu estilo e forma de cantar lembravam bastante Scott Weiland.

IAN THORNLEY [BIG WRECK]

Período: 2010

O músico canadense se juntou à Slash e companhia em 2010, e o vocalista lembra com carinho de sua audição para a banda.

"Recebi uma ligação de Slash. Enviaram algumas músicas, fui ao meu estúdio e gravei as canções. Adorei o resultado. Adoro o timbre do Slash, é tão característico e original. Porém, o empresário da banda pediu para que eu abandonasse a minha guitarra. E veja bem, eu não sou um frontman, me sentiria estranho em cima do palco apenas como vocalista, sem a alcunha de tocar guitarra. Sempre toquei e cantei simultaneamente e é assim que eu sou. A banda então, decidiu não não fechar comigo."

FRANKY PEREZ [BROADWAY]

Período: 2010

Dono de uma voz singular, Perez fora um dos vocalistas mais técnicos à realizar audição com o VELVET REVOLVER. O músico é amplamente conhecido pelo seu primoroso trabalho como cantor em musicais da Broadway, podendo cantar inúmeras vertentes musicais, incluindo o bom e velho rock n' roll.

Perez e o VELVET REVOLVER realizaram alguns shows em pequenos clubes em 2010, sob outro nome, apenas para afastarem os holofotes. Porém, as negociações não avançaram e o vocalista decidiu seguir carreira solo.

COREY TAYLOR [SLIPKNOT]

Período: 2011

Dentre todos os vocalistas já cotados para fazer parte do VELVET REVOLVER, Corey Taylor foi o único a agradar Slash e Duff simultaneamente. O vocalista do Slipknot mostrava-se empolgado com a oportunidade e até já havia composto algumas canções. Porém, a demora da banda em anunciá-lo oficialmente, fez com que o vocalista optasse por sair em turnê com a sua banda paralela, o Stone Sour.

Mais tarde, Slash admitiu que Corey Taylor havia realizado ótimos testes e que estava pronto para ser o novo líder da banda, porém, o guitarrista salientou que Taylor possuía um estilo diferente de interpretar as canções da banda, e que esta mudança repentina na sonoridade, poderia não soar tão bem quanto o imaginado. Mesmo assim, o guitarrista afirmou que Corey Taylor foi o vocalista que mais chegou perto da vaga.

CADU PELEGRINI [KIARA ROCKS]

Período: 2012

Grande fã do trabalho do Guns N' Roses e do próprio VELVET REVOLVER, o brasileiro Cadu Pelegrini foi cogitado para a vaga, ao ter o disco de sua banda - KIARA ROCKS - produzido pelo baterista Matt Sorum.

Matt Sorum ficou impressionado com a personalidade e "atitude rocker" de Pelegrini e o convidou para viajar à Los Angeles para uma audição com a banda.

Pelegrini sentiu-se lisonjeado e embarcou sem pensar duas vezes, porém, houve apenas alguns ensaios e o brasileiro não foi, sequer, considerado para o posto oficialmente.

JIMMY GNECCO [OURS]

Período: 2012

Em 2012, Slash e companhia estavam definitivamente prontos para anunciar Jimmy Gnecco como novo vocalista da banda, porém, não foi possível devido a indisponibilidade de agenda do vocalista.

"Todas as vezes em que tentávamos retomar o contato com ele, o mesmo alegava que estava ocupado com a sua banda. Ele é o cara que estamos procurando, basta entrarmos em um acordo", relembrou Slash tempos depois. O acordo não aconteceu e Gnecco deu prosseguimento à sua carreira.

Fortemente influenciado por Thom Yorke e Jeff Buckley, Gnecco têm uma bela voz e poderia ter dado uma nova cara ao VELVET REVOLVER.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Astros do rock: o patrimônio líquido de cada umAstros do rock
O patrimônio líquido de cada um

Heavy Metal: nove ótimas músicas suaves do gêneroHeavy Metal
Nove ótimas músicas suaves do gênero


Sobre Danilo F. Nascimento

Administrador por casualidade. Músico por instinto. Escritor por devaneio. Fascinado por música, literatura e cinema. Seu primeiro contato com o mundo do rock data de meados dos anos 90, uma época de transição entre o analógico e o digital, e, principalmente, uma época onde a MTV ainda era aprazível e relevante. Idolatra e cultua o legado instituído pela maior banda de todos os tempos, o Queen.

Mais matérias de Danilo F. Nascimento no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280 GooInArt