Deep Purple: sobre o que fala a música "Smoke on the Water"?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Daniel Almeida, Fonte: Heavy Metal Pioneers
Enviar correções  |  Comentários  | 

Quando eu soube do incêndio na boate Kiss em Santa Maria, uma das primeiras coisas que me veio à cabeça foi: smoke on the water. Não a música, mas a frase, isso por causa da história da música que me fez pensar que poderia ter evitado a tragédia.

1324 acessosShows: em vídeo, Top 11 Músicas Viscerais de Encerramento5000 acessosBandas Novas: 10 coisas que vocês jamais devem dizer no palco

Em 1971 o Deep Purple ia gravar aquele que é seu maior álbum, "Machine Head" que contém seu maior clássico, "Smoke on the Water". Eles queriam fazer uma gravação diferente do convencional onde cada instrumento é gravado de cada vez. A ideia era fazer um ao vivo com chance de gravar de novo em caso de erro. O local de gravação seria um cassino em Genebra, Suíça, um complexo enorme com uma casa de show. Antes da liberação do palco para a banda iniciar a gravação havia um show de Frank Zappa (and The Mothers of Invention) ao qual os músicos foram convidados a assistir. Em determinado momento alguém da plateia disparou um sinalizador no teto. O resultado foi um incêndio que consumiu todo o prédio.

Do hotel onde estavam hospedados era possível ver a fumaça do incêndio se espalhando sobre lago Genebra (fotos do encarte do álbum mostram tanto a fumaça quanto o incêndio). Roger Glover conta que um dia acordou e disse a si mesmo "smoke on the water". Ele pensou nisso como o nome para uma música e levou a ideia a Ian Gillan que de cara achou o nome relacionado a drogas, não era um nome de música para o Deep Purple (segundo Glover, a banda não fazia uso de drogas além de cigarro e álcool). Pouco depois eles já tinham o riff.

Olhando a letra é fácil identificar a história e os personagens. Franka Zappa and the Mothers, Claude (Nobs), o criador do Montreaux Jazz Festival, o hotel, o sinalizador e até o estúdio móvel dos Rolling Stones que eles usaram para gravar o álbum em um hotel.

A história é bem contada no documentário "Deep Purple: Heavy Metal Pioneers" de 1991 e no documentário correspondente da série Classic Albuns.

Particularmente fico impressionado que a história de uma música poderia ter até evitado uma tragédia como a que aconteceu no Rio Grande do Sul em Janeiro de 2013.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 11 de janeiro de 2017

Deep PurpleDeep Purple
Vídeo vintage mostra banda compondo o Fireball em 1971

1324 acessosShows: em vídeo, Top 11 Músicas Viscerais de Encerramento573 acessosDeep Purple, Alice Cooper, Edgar Winter: dinossauros em Toronto0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Deep Purple"

Richie BlackmoreRichie Blackmore
Explicando a influência renascentista

Deep PurpleDeep Purple
Ao infinito... E além!

Iron MaidenIron Maiden
Assista jam histórica com o Deep Purple em 2002

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Deep Purple"

Bandas NovasBandas Novas
10 coisas que vocês jamais devem dizer no palco

Ninguém é perfeitoNinguém é perfeito
Os filhos "bastardos" de pais famosos

Sebastian BachSebastian Bach
Descrevendo o horror de urinar com Phil Anselmo

5000 acessosMônica Guedes: "seus heróis morreram de overdose, os meus morrem na estrada, trabalhando"5000 acessosDoentio: Black Metal composto apenas com gritos de pacientes loucos5000 acessosLuís Mariutti para Nando Moura: "Estádio não se lota com views ou likes"5000 acessosMotorhead: Lemmy e o direito de morrer como quiser5000 acessosSlipknot: 10 vezes em que Joey Jordison foi um verdadeiro herói5000 acessosCapas: alguns clássicos em versão Harry Potter

Sobre Daniel Almeida

Engenheiro, nascido no Rio de Janeiro em 1979, lamento que a cidade não tenha tanta cultura rock como outras cidades do país. Comecei a gostar de música com Jean Michel Jarre, Beatles, Pink Floyd, Creedence Clearwater Revival. e depois partindo para Hendrix, Deep Purple e Black Sabbath (Santíssima Trindade). Ouço muito pouca coisa que tenha surgido há menos de 20 anos. Visito o site desde 1997.

Mais informações sobre Daniel Almeida

Mais matérias de Daniel Almeida no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online