Iron Maiden: as mais raras e curiosas músicas - parte 2

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Bruno Prado
Enviar correções  |  Comentários  | 

Essa é a segunda parte da matéria sobre as mais raras e curiosas músicas do Iron Maiden. As outras partes podem ser vistas nos links abaixo.

5000 acessosIron Maiden: as mais raras e curiosas músicas - parte 15000 acessosIron Maiden: as mais raras e curiosas músicas - parte 35000 acessosIron Maiden: as mais raras e curiosas músicas - parte 4

THAT GIRL

Cover ou música própria? durante algum tempo os fãs ficaram com essa dúvida na cabeça. O motivo foi a data de criação da música: dezembro de 1985, um ano antes de seu lançamento.

A história e curiosidade por trás dessa música inicia-se com o projeto “Entire Population Of Hackney”, uma criação de Adrian Smith e Nicko McBrain. Ambos nascidos no distrito de Hackney ao norte de Londres.

Durante as férias de 1985 após a World Slavery Tour, Nicko resolveu alugar um estúdio e fazer algumas jam sessions com Adrian Smith e amigos. Durante as sessões, Dave Colwell e Andy Barnett criaram That Girl. No mesmo mês houve uma apresentação ao vivo no clube Marquee onde a música foi tocada pela 1a vez em sua história. Como Bruce Dickinson e Steve Harris subiram ao palco e se juntaram ao projeto nesta noite, o show acabou sendo divulgado como uma apresentação secreta do Iron Maiden, e consequentemente, de boca em boca That Girl virou uma “música nova da banda”.

That Girl foi registrada pela banda inglesa “FM” tendo como autores Goldsworthy, P. Jupp e o próprio Barnett. Tanto o FM quanto o Iron Maiden (completo dessa vez) gravaram-na quase que simultaneamente, no verão de 1986. O FM entretanto, lançou sua versão em setembro, no álbum Indiscreet, cerca de 3 meses antes do Iron Maiden lança-la no single Stranger in a Strange Land.

BLACK BART BLUES

Black Bart foi um ladrão de diligências do velho oeste norte-americano. Inglês e extremamente educado, ficou famoso por deixar poemas nos locais de seus crimes.

Durante a World Piece Tour a banda cruzava o meio-oeste dos EUA de ônibus quando Bruce viu uma armadura medieval num posto de gasolina no meio do nada. Imediatamente ele tratou de parar e “obter” a tal armadura a qual lhe deu o nome de Black Bart.

Black Bart ficou guardado no ônibus da banda até o fim da turnê e segundo o próprio Bruce ele “viu” muitas coisas loucas durante o tempo que esteve por lá.

Este b-side do single Can I Play With Madness foi feito em homenagem ao Black Bart de Bruce e as vozes estranhas no diálogo do início da música seria um hipotético “nerd” ao esbarrar com o Iron Maiden na estrada.

MUMBLINGS AND JUMBLINGS (FROM YOURS TRULY)

Saber que ela existe é mais raro do que acha-la. Esta é uma “música” escondida ao final de Black Bart Blues, b-side do single Can I Play with Madness de 1988 e é constantemente tratada como parte desta última pois se encontra na mesma faixa. Ela começa com a introdução de The Evil That Men Do mas depois vira uma bagunça proferida pelo baterista Nicko McBrain.

“Mumblings And Jumblings” (e apenas isso) é seu título correto. Em tradução livre seria algo como “murmúrios embaralhados / sem nexo”, ou simplificando... papo de bêbado!
O próprio Nicko cita ela nos seus comentários em "Listen with Nicko Part IX" presente no CD 9 da caixa The First Ten Years, e constantemente os fãs copiam a transcrição achando que “From Yours Truly” faz parte do título. Na verdade isto é apenas um termo informal para se referir a sí mesmo, ou seja, Nicko quis dizer com “Mumblings And Jumblings From Yours Truly” nada mais nada menos que “murmúrios embaralhados deste que vos escreve” (ou “deste que vos fala”, no caso do áudio).

OBS: Foi a 1a vez que a banda lançou uma faixa escondida.

Ouça esta faixa e veja sua transcrição abaixo:

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

BAYSWATER AIN'T A BAD PLACE TO BE

Está presente apenas na versão inglesa do single Be Quick or Be Dead e no CD bônus do Fear of The Dark versão 1995, escondida ao final de Space Station no.5.

Assim como “Sheriff of Huddersfield” este b-side é uma paródia com o estilo e sotaque do empresário Rod Smallwood, mas ao contrário de “Sheriff” ela não é muito lembrada pela banda e algumas vezes nem os fãs sabem que ela existe.

Bayswater é uma região cosmopolita do distrito de Westminster em Londres onde viveram pessoas famosas, entre elas o ex-premiê Winston Churchill. Segundo a banda, o lugar ideal para o estilo de Rod Smallwood.

Esta faixa e sua letra estão disponíveis a seguir:

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

FROM HERE TO ETERNITY (TRIUMPH MIX VERSION)

Eu nunca consegui notar diferença alguma entre esta versão e a original do álbum Fear of The Dark. Mas na Alemanha - e posteriormente no resto da Europa - resolveram incluir um sufixo e vende-la como se fosse alguma versão “Triumph” (triunfal) no próprio single From Here to Eternity. O motivo é um mistério.

OBS: foi a primeira vez que a banda deu um sufixo para uma nova versão de uma de suas músicas.

WASTING LOVE (RADIO EDIT)

Esta versão foi lançada apenas em um item promocional para as rádios americanas o qual não é vendido (ou não deveria ser). Difere em pouca coisa do original. Alguns riffs repetidos foram cortados para que ficasse com um tempo menor. É facilmente encontrada na internet mas é esquecida pela banda que nem mesmo apresenta o single em sua discografia e o omite tanto de sua página da internet quanto da maioria dos encartes de álbuns e singles.

Confira abaixo a música:

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Na terceira parte da matéria (link abaixo) falaremos sobre a única música da banda gravada com pedal duplo, o corte de um dos principais clássicos do Maiden, e a gravação de Killers ainda inacabada. Abraços e UP THE IRONS!

5000 acessosIron Maiden: as mais raras e curiosas músicas - parte 15000 acessosIron Maiden: as mais raras e curiosas músicas - parte 35000 acessosIron Maiden: as mais raras e curiosas músicas - parte 4

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 04 de outubro de 2012
Post de 11 de outubro de 2012

Iron MaidenIron Maiden
Show do Ghost é melhor, diz reportagem

780 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa465 acessosIron Maiden: Iron Maiden Ex Libris aborda as letras da donzela428 acessosThunderstick: ex-batera do Samson e Iron Maiden lançará novo disco0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Iron MaidenIron Maiden
O último show da era Blaze Bayley no Brasil em 1998

Iron MaidenIron Maiden
Fatos estranhos na gravação de The Number Of The Beast

Musos do Rock e Heavy MetalMusos do Rock e Heavy Metal
Agora é a vez das garotas!

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"

SlayerSlayer
Gary Holt é realmente um cara mal-agradecido

Cristina ScabbiaCristina Scabbia
Cantora fala sobre seus seios e Playboy

Fascínio pelo terrorFascínio pelo terror
Cinco bandas que dão medo

5000 acessosChris Cornell: relatório policial descreve últimas horas e morte5000 acessosHeavy Metal: "um conforto para os jovens brilhantes"5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19815000 acessosCorey Taylor: HQs, "The Walking Dead", shows marcantes5000 acessosPantera: "fomos roubados por um diabo dum lunático"5000 acessosPra ouvir e discutir: os melhores discos lançados em 1991

Sobre Bruno Prado

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Bruno Prado no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online