Dia dos Pais: músicos em homenagem aos seus filhos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva, Fonte: SuperInteressante
Enviar Correções  

Quando nasce um filho, um pai também nasce.

Em homenagem ao João Daniel, meu filho, envio alguns clips, compilados pela revista SuperInteressante, de músicas de pais, dedicadas a seus filhos.

1. DAVID BOWIE – Kooks (para Zowie Bowie)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

2. U2 – Original of the Species (para Hollie, filha de The Edge)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

3. JOHN LENNON – Beautiful Boy (para Sean Lennon)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

4. LENNY KRAVITZ – Flowers for Zoë (para Zoë Kravitz)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

5. THOM YORKE (RADIOHEAD) – Sail to the Moon (para seus filhos)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

6. PHIL LYNOTT (THIN LIZZY) – Sarah (para Sarah Lynott)

7. NEIL YOUNG – Here For You (para sua filha, quando ela iria se formar)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

8. STEVIE WONDER – Isn’t She Lovely? (para Aisha Morris)

Se você conhece outras canções rock, folk, metal com o mesmo tema, fique a vontade para incluí-la nos comentários. Quanto a "Isn't she lovely", ela não pode ser considerada uma canção de rock, mas, um pouco de STEVIE WONDER nunca é demais.

Mais uma canção que podemos incluir à lista original é a bela "With Arms Wide Open", uma das melhores composições do CREED, feita para Jagger Stapp, filho de Scott Stapp

A lista da SuperInteressante inclui "Tears In Heaven", de ERIC CLAPTON, mas esta não é exatamente uma homenagem, e sim, uma canção extremamente difícil pelo contexto que a cerca. Não é apropriado incluí-la aqui. Este também é o caso de "All My Love", do LED ZEPPELIN, escrita para Karac Plant.

Ao invés destas, prefiro incluir o clássico de CAT STEVENS, "Father and Son", que apesar de originalmente contar uma história de um dialogo entre um pai e um filho russos quando o filho resolve se juntar à revolução, pode ser lido (por muito tempo a "li" assim) como um monólogo de um velho pai para o seu filho, lembrando que um dia partiremos e os deixaremos aqui continuando a nossa história e temos que dar-lhes os melhores recursos para que possam seguir sozinhos, assim como fez o meu próprio pai, que foi embora há vinte anos, mas é a base da pessoa que hoje eu sou. "Eu tenho que ir embora" e o faço com o vídeo e parte da letra de "Father and Son". E por que a matéria é sobre as homenagens de grandes músicos para seus filhos, eu que sei nada de música me atrevo a fazer o mesmo e homenagear o meu. Feliz dia em que me fizeste pai, João Daniel. E feliz dia dos pais, Seu João.

Não é tempo de mudar,
apenas relaxe, vá com calma
Você ainda é jovem, esse é seu problema,
há muita coisa que você tem que saber (e enfrentar)
Encontre uma garota, se estabeleça
se você quiser, pode casar
Olhe pra mim, estou velho,
mas sou feliz.

Eu já fui como você é agora,
e eu sei que não é fácil
ficar calmo quando você
percebeu algo acontecendo.
Mas vá com calma, pense muito,
Eu acho que tudo o que você já conseguiu
para si vai estar aqui amanhã,
mas seus sonhos talvez não.

Como eu poderia tentar explicar,
quando o faço ele ignora
É sempre a mesma coisa,
a mesma velha história.
No momento em que eu pude falar,
fui obrigado a ouvir.
Agora há um caminho, e eu sei
que eu tenho que ir embora,
eu sei que tenho que ir embora.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metallica: James Hetfield explica suas tatuagens preferidasMetallica
James Hetfield explica suas tatuagens preferidas

Fotos de Infância: Dave Mustaine, do MegadethFotos de Infância
Dave Mustaine, do Megadeth


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

WhiFin Goo336 Goo336 Cli336 Goo336 Goo728 Cli336 Goo336