Arthur Brown: o verdadeiro pai da corpsepaint

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carlos Henrique Schmidt, Fonte: You Tube
Enviar correções  |  Ver Acessos


Em um mundo onde vale mais aquele que mostrou primeiro, é comum existirem dois pais da mesma criança. Aconteceu com Charles Darwing e Alfred Russel Wallace. Aconteceu com Santos Dummond e os Irmãos Wright. E com Secos e Molhados e Kiss.

Metal: as bandas e sub-gêneros mais odiados pelos metalheadsSlash: uso excessivo de drogas chocou David Bowie

E aqui que entra meu ponto, que é um detalhe ignorado por muitos, mas antes de todos, o britânico Arthur Brown, já usava algo que seria somente aperfeiçoado na décadas seguintes. Confiram abaixo o vídeo de "Fire".

E com uma letra iniciando de uma maneira bem peculiar: "I am the god of hell fire and I bring you: Fire", não precisamos nem pensar muito, que de certa maneira ele deve ter inspirado muitos.

E como dizem: "No mundo nada se cria, tudo se copia - e melhora um pouquinho".



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção CuriosidadesTodas as matérias sobre "Arthur Brown"


Metal: as bandas e sub-gêneros mais odiados pelos metalheadsMetal
As bandas e sub-gêneros mais odiados pelos metalheads

Slash: uso excessivo de drogas chocou David BowieSlash
Uso excessivo de drogas chocou David Bowie

Guns N' Roses: os Jovens Pistoleiros, sexo, drogas e RnRGuns N' Roses
Os Jovens Pistoleiros, sexo, drogas e RnR

Guitar World: os 100 piores solos de guitarra da históriaGuitar World
Os 100 piores solos de guitarra da história

Gothic Metal: os dez trabalhos essenciais do estiloGothic Metal
Os dez trabalhos essenciais do estilo

Dave Navarro: coisas que você não sabia sobre eleDave Navarro
Coisas que você não sabia sobre ele

Slayer: como tocar Raining Blood em seu casamentoSlayer
Como tocar Raining Blood em seu casamento


Sobre Carlos Henrique Schmidt

Graduado em Computação e Administração, a paixão pela música pesada surgiu nos primeiros anos da adolescência e permanece até os dias de hoje. Apesar da preferência pelos estilos mais x-tremos da música pesada (Black, Death, Grind), o seu universo musical não limitado por estes rótulos, mas pelo que a música em si transmite.

Mais informações sobre Carlos Henrique Schmidt

Mais matérias de Carlos Henrique Schmidt no Whiplash.Net.