Billy Gibbons: ZZ Top, Hendrix, Doors, Stevie Ray Vaughan

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nathália Plá, Fonte: Spinner, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Décadas depois de abrir para o JIMI HENDRIX EXPERIENCE, o guitarrista do ZZ TOP, Billy Gibbons se lembra claramente da sua música favorita de Jimi Hendrix ao vivo.

1269 acessosCharlie Brown Jr: ouça Chorão & Cia tocando Jimi Hendrix5000 acessosRock e metal: o outro lado das capas de discos

“Eles fizeram a versão mais legal de 'The Wind Cries Mary', que ainda é uma de minhas favoritas,” disse Gibbons. “Uma das razões é que era tocado em um tom excêntrico – era em Fá. É um acima do Mi, que é fácil de tocar. O Fá é o mais difícil de se encontrar. Fazer seus dedos tocarem as cordas em Fá é excruciante. Mas não há nada igual ouvir um baixo atingir uma nota grave em Fá, e o Noel Redding tocando um velho grande baixo Fender, ele alcançava aquele Fá grave, e fazia o Jimi pirar, porque o abalava.”

Mas o que ele mais se lembra dos shows ao vivo é a musicalidade – e os detalhes técnicos que poucos outros perceberiam.

“Claro, Jimi estava usando amplificadores Marshall, mas eles também estavam usando amplificadores Sunn, e essa era uma linha de amplificadores que foi desenvolvida por Norm Sundholm” disse Gibbons, que é algo como um historiador do rock. “Ele era o baixista do Kingsmen, que gravou a música ‘Louie Louie’. O Norm desenvolveu sua bem sucedida linha de amplificadores que era magnífica. O amplificador tinha um gabinete que podia reproduzir o Fá grave, que é a freqüência mais difícil.”

Antes de estar no ZZ TOP, Gibbons estava em uma banda chamada MOVING SIDEWALKS, que abriu para o JIMI HENDRIX EXPERIENCE e THE DOORS. “Éramos grandes fãs do The Doors porque aquele primeiro disco é muito bluesy”, disse Gibbons.

Foi quando estava abrindo para THE DOORS que Gibbons se aliou aos futuros colegas de banda do ZZ TOP Dusty Hill e Frank Beard. “Conheci eles através do Jimmy Vaughan, irmão mais velho do Stevie Ray”, disse Gibbons. “O Jimmy e eu estávamos conversando uma noite. Ainda é assim hoje em dia – tem algo com os músicos do Texas; tem uma ligação. É essa coisa da admiração implícita, dividida que todos tem. É muito legal. Jimmy me apresentou ao Frank, o baterista, e então o Frank me apresentou ao Dusty, e nós nos demos bem.”

Não tardou para o trio fazer som junto pela primeira vez, em 1969. “Nos reunimos uma noite e partimos para uma jam com o tom em Dó”, disse Gibbons. “Três horas depois, estávamos rindo e ainda tocando, pensando, ‘Há algo nisso’”.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Charlie Brown JrCharlie Brown Jr
Ouça Chorão & Cia tocando Jimi Hendrix

171 acessosJimi Hendrix: O Som da Guitarra no Are You Experienced Pt.4257 acessosJimi Hendrix: parque em sua homenagem em Seattle abre este sábado130 acessosJimi Hendrix: O Som da Guitarra no "Are You Experienced" Pt.30 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Jimi Hendrix"

GibsonGibson
10 guitar heroes nomeiam seus guitar heroes

Trios de rockTrios de rock
Os dez mais em lista da Gibson.com

Heavy MetalHeavy Metal
11 músicas pesadas lançadas antes de surgir o gênero

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "ZZ Top"0 acessosTodas as matérias sobre "Jimi Hendrix"0 acessosTodas as matérias sobre "Doors"0 acessosTodas as matérias sobre "Stevie Ray Vaughan"

Rock e metalRock e metal
O outro lado das capas de discos

SlipknotSlipknot
"Para cada Mustaine falando merda há um Hetfield"

StephanieStephanie
Ex de Axl Rose mostra ótima forma aos 44

5000 acessosDanilo Gentili: O sertanejo tem mais atitude roqueira que o próprio roqueiro5000 acessosPower Metal: 10 álbuns essenciais do estilo5000 acessosAC/DC: isso sim é uma bela estrada para o inferno5000 acessosIron Maiden: Steve Harris pensou em acabar com a banda em 19935000 acessosPink Floyd: os álbuns da banda, do pior para o melhor, pela UCR5000 acessosMegadeth: as 10 melhores músicas com Nick Menza

Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online