Matérias Mais Lidas

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemBaixista do Faith No More diz que integrantes odiavam músicas do "The Real Thing"

imagemO álbum do Kiss que infelizmente é ignorado pela banda, segundo Andreas Kisser

imagemO álbum de David Bowie que Mick Jagger disse que achou "horrível"

imagemA história da capa de "Christ Illusion", que fez o Slayer ter problemas

imagemMetallica: a explicação da banda para o volume do baixo no And Justice For All

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemLars Ulrich: "Não sou um baterista particularmente talentoso"

imagemOzzy acha que suas novas músicas deveriam ter sido gravadas pelo Black Sabbath

imagemOs únicos quatro assuntos das conversas nos EUA que enchiam saco de Fabio Lione

imagemSem ter o que fazer, guitarrista do Journey comprou 150 guitarras durante a pandemia

imagemRevista Veja diz que Rock in Rio virou "túmulo do rock" e explica motivo

imagemAntes mesmo do fim do primeiro semestre, Mike Portnoy escolhe seu "Álbum do ano"


Stamp

Rammstein: Zeit não supera antecessor, mas ainda diverte e emociona

Resenha - Zeit - Rammstein

Por Victor de Andrade Lopes
Em 19/05/22

Nota: 8

Depois de dez anos, a lenda alemã Rammstein voltou de um período de quase-hibernação com um excelente disco sem título em 2019. E quando tudo estava pronto para embarcarem numa triunfante turnê... pandemia.

Inquietos, os seis componentes usaram o tempo sem atividades para criar um sucessor. Este sucessor chegou em abril às lojas e plataformas digitais, com uma capa fotografada por Bryan Adams - sim, aquele Bryan Adams - e um título bem sucinto: Zeit, ou seja, "tempo".

Não sei se é porque não temos mais o fator "saudades" em jogo aqui, mas o disco simplesmente não supera, tampouco causa o mesmo impacto que seu antecessor. Sim, a empolgante "Armee Der Tristen" e a belíssima faixa-título formam uma competente duplinha de abertura, e quando esta última foi lançada eu quase chorei vendo o clipe.

Mas dali em diante, o álbum já perde um pouco o gás, recuperando o ímpeto em momentos isolados. Claro, estamos falando daquela que é talvez a maior banda de metal da Europa continental, e senhores absolutos de seu gênero (Neue Deutsche Härte). Um disco deles ser mais fraco que o anterior não o torna automaticamente fraco em si mesmo.

Até porque, este lançamento ainda garante grandes momentos. Falo de "Giftig" e "Lügen", com suas incorporações eletrônicas; ou "Zick Zack" e a relevância do tema de sua letra e clipe. E o que falar de "Meine Tränen", uma balada quase tão tocante quanto "Zeit"? Concordando ou discordando de mim, você fatalmente encontrará ao menos uma música para chamar de sua.

No teste do tempo, o Rammstein mete uma goleada: já são praticamente 30 anos com exatamente a mesma formação e uma transformação lenta, porém constante do seu som. Zeit coloca o sexteto de volta aos trilhos em termos de prolificidade e diverte o fã; porém, dissipada a fumaça do impacto de seu retorno triunfal em 2019, talvez ele se torne com o passar do tempo - se me permitem o trocadilho - um item apenas efêmero.

Abaixo, o vídeo de "Angst".

FONTE: Sinfonia de Ideias
https://sinfoniadeideias.wordpress.com/2022/05/17/resenha-zeit-rammstein/

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

In-Edit

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Rammstein: como foi o Pré-lançamento de "Zeit" no cinema?

Alemanha: dez das melhores bandas do país

Câncer na língua: entenda a doença de Bruce Dickinson


Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes.