Matérias Mais Lidas

imagemPaul Di'Anno detona Regis Tadeu após vídeo em que critica seu encontro com Iron Maiden

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemBruno Valverde diz que preconceito contra ele veio mais da igreja do que dos metaleiros

imagemA dura crítica de Angus Young a Led Zeppelin, Jeff Beck e Rolling Stones em 1977

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemStjepan Juras retruca comentário de Regis Tadeu sobre reencontro de Di'Anno e Harris

imagemGeezer Butler, Heavy Metal e a clássica canção do Black Sabbath inspirada por Jesus

imagemA banda de forró que uniu Nenhum de Nós, Legião, Titãs e Paralamas na mesma música

imagemIggor Cavalera manda ver em "Dead Embryonic Cells" ao vivo; confira drumcam

imagemComo era a problemática relação do Angra no "Aurora Consurgens", segundo produtor

imagemComo foram os últimos meses de Renato Russo e a causa da sua morte

imagemNovo álbum do Krisiun será lançado em julho; veja capa e tracklist

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemTobias Forge, do Ghost, diz que ABBA deveria receber um Prêmio Nobel

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil


Uriah Heep: possivelmente seu melhor álbum neste século

Resenha - Living the Dream - Uriah Heep

Por Victor de Andrade Lopes
Em 08/11/18

Nota: 9

Uriah Heep é uma das melhores bandas de rock da virada dos anos 60/70, mas, inexplicavelmente, eles acabam sempre esquecidos em favor dos outros medalhões da época - sendo que boa parte deles já nem existe mais.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A relativa subestimação a que foram submetidos se torna ainda mais revoltante quando constatamos que, a exemplo de outros figurões como Deep Purple e Rush, eles passaram por aquele mesmo processo que consiste em um início magistral com álbuns anuais que moldaram o rock que mais tarde viria a ser chamado de "clássico"; um período obscuro em que pressões comerciais e a invasão eletrônica moldavam o som dessas bandas para pior; e um renascimento a partir dos anos 2000, quando músicos grisalhos parecem precisar ensinar aos jovens como se faz.

Living the Dream, o 25º lançamento de estúdio dos caras, é um trabalho totalmente inserido nessa lógica. Nitidamente superior aos seus antecessores deste século (se muito, empatado com Wake the Sleeper, de 2008), trata-se de uma obra enérgica, convincente, consistente e empolgante do começo ao fim.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como um álbum do Deep Purple, ele é levado nas costas pelo diálogo entre a guitarra de Mick Box (único membro restante desde a fundação) e o órgão de Phil Lanzon. O "papo" dos dois está "fluindo como óleo", como diria Mozart.

Assim, o disco vem recheado de trabalhos no limite entre o hard rock e o heavy metal, incluindo as ótimas "Grazed By Heaven" e "Take Away My Soul". Mas há também fortes toques progressivos em "Rocks in the Road" e "It's All Been Said" e espaço para baladas (ou o mais próximo que podemos chegar disso), como "Waters Flowin'" e seu clima festivo e "Dreams of Yesteryear".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A edição japonesa traz ainda duas faixas bônus, que são versões alternativas de "Grazed By Heaven" e "Take Away My Soul". Na verdade, elas são idênticas às originais; a diferença é uma breve introdução no órgão no caso da primeira e a realocação e encurtamento do solo de guitarra no caso da segunda.

A proposta geral da obra é bastante coesa. Quer dizer, o álbum tem um título que se traduz como "vivendo o sonho"; suas músicas demonstram todas um grande entrosamento entre os membros; o vocalista Bernie Shaw valorizou justamente essa química no material de divulgação do disco; e a belíssima capa registra o que parece ser um momento de satisfação misturada com expectativa.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O lançamento de Living the Dream precisa constar entre os vários eventos que marcaram e ainda vão marcar o rock em 2018. Não se ignora, simplesmente, tamanha qualidade, ainda mais se vinda de um grupo com tanta história.

Abaixo, o vídeo do single "Grazed By Heaven":

Track-list:
1. "Grazed By Heaven"
2. "Living the Dream"
3. "Take Away My Soul"
4. "Knocking at My Door"
5. "Rocks in the Road"
6. "Waters Flowin'"
7. "It's All Been Said"
8. "Goodbye to Innocence"
9. "Falling Under Your Spell"
10. "Dreams of Yesteryear"

Faixas bônus da edição japonesa:
11. "Grazed By Heaven" (versão alternativa)
12. "Take Away My Soul" (versão alternativa)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Fonte: Sinfonia de Ideias
http://bit.ly/UHLTD


Outras resenhas de Living the Dream - Uriah Heep

Resenha - Living the Dream - Uriah Heep

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

The Mentulls, no espírito "não custa tentar", manda recado para Uriah Heep




Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes.