Grave Digger: tradição ou acomodação?

Resenha - Healed by Metal - Grave Digger

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Sidney Alencar
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 6

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O GRAVE DIGGER lançou no último dia 13 de janeiro seu ábum mais recente, intitulado “Healed by Metal”.

5000 acessosMetallica: fãs pediam que eles transassem com suas namoradas?5000 acessosRock in Rio: Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991

E aí??? O que dizer?

Bom, o GRAVE DIGGER nunca foi um primor de originalidade. A banda alemã, formada em 1980 faz um som bem tradicional, com riffs bem retos, bem no estilo britadeira, com refrões melódicos e pegajosos, feitos para cantar ao vivo como se fosse um hino de guerra. Soma-se a isso a própria temática das letras, que normalmente fala sobre batalhas, guerras, lutas medievais e flerta menos com o ocultismos do que suas capas querem aparentar.

Por falar em capa, não é que a arte seja feia, mas assim como a própria música da banda, é tão parecida com as lançadas anteriormente que acaba não se destacando em nada.

Falando do disco em si, há alguns momentos interessantes como a faixa título, que traz uma pegada meio country emprestada por um violão de aço ao fundo no início da faixa. As demais músicas seguem uma receita padrão de riff de introdução, bateria, voz rasgada, solo e de novo refrão.

Alguns outros detalhes negativos que achei foram as letras, que além de serem extremamente lugar comum, por vezes davam a impressão de ter a métrica um pouco desencontrada, como que se tentasse forçadamente enfiar uma quantidade de palavras maior do que se cabia no verso. A voz rasgada de Chris Bothendal está lá, marcante e forte como sempre, mas que já não traz nenhuma surpresa.

A produção é assinada pela própria banda, assim como em discos anteriores, o que na minha opinião pode ir desde uma “apropriação do próprio som” até uma cegueira de não conseguir enxergar certos defeitos, por estar dentro do processo.

Vale seu tempo? Provavelmente não. A não ser que você seja um grande fã da banda, queira apenas matar a curiosidade ou quer apenas um heavy metal tradicional de qualidade, mas sem muita expectativa envolvida. Minha sugestão é: procure pela faixa “Rebellion” do disco Tunes of War de 1996 e coloque no repeat. É um resumo do que o Grave Digger faz de melhor.

TRACKLIST

1. "Healed by Metal" - 03:45
2. "When Night Falls" - 03:56
3. "Lawbreaker" - 03:07
4. "Free Forever" - 03:23
5. "Call for War" - 03:21
6. "Ten Commandments of Metal" - 03:27
7. "The Hangman's Eye" - 03:07
8. "Kill Ritual" - 03:43
9. "Hallelujah" - 03:30
10. "Laughing with the Dead" - 05:17
11. "Kingdom of the Night" (Limited Edition Bonus Track) - 04:07
12. "Bucket List" (Limited Edition Bonus Track) - 03:02
13. "Brave, Young And Innocent"(Japanese Bonus Track) - 04:20

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Grave Digger"

Anos 90Anos 90
10 shows pouco comentados

CapasCapas
As 10 mais bonitas lançadas em 2014 eleitas por blog

Kai HansenKai Hansen
Escolhendo as dez maiores bandas de metal da Alemanha

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Grave Digger"


Lars UlrichLars Ulrich
Fãs pediam que eles transassem com suas namoradas?

Rock in RioRock in Rio
Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991

SlayerSlayer
Gary Holt é realmente um cara mal-agradecido

5000 acessosNirvana: divulgadas novas fotos da cena da morte de Kurt Cobain5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19825000 acessosBaladas do Metal: blog elege as mais bonitas de todos os tempos5000 acessosRush: "Subdivisions", obra prima do trio que vale por dez5000 acessosRock Pesado: 10 Famosos que amam o gênero e você nunca imaginaria5000 acessosPesquisa: As partes do corpo mais citadas em cada estilo musical

Sobre Sidney Alencar

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online