Television: considerada "nerd" para os padrões do início do punk

Resenha - Marquee Moon - Television

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Severo da Costa
Enviar correções  |  Ver Acessos


CBGB'S, Cavern Club, Whisky A Go Go - a mera menção de nomes como esses já fazem o aficcionado do rock n'roll viajar ao que eu chamo de "nostalgia não vivida"- quem nunca se pegou fantasiando estar em show dos ainda iniciantes BEATLES, RAMONES ou os DOORS atuando como meras bandas de boteco? Longe da imagem glamorosa, esses ambientes já foram descritos como sendo- à época- botecos cheirando a urina, quentes e desconfortáveis; entretanto, em nosso imaginário são templos de respeito, que oportunizaram ao mundo um folclore farto e impagável.

Whiplash.Net: Contribua para manter o site como éSeparados no nascimento: Andre Matos e Steve Perry

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Aos fãs de punk e pós punk, o primeiro clube mencionado é dado como o verdadeiro berço do gênero; antes dos ingleses surrupiarem as idéias musicais de PATTI SMITH e DEAD BOYS, o porão localizado na Beecker Street em Nova York, cujas atividades foram encerradas em 2006, comprou a ideia de três acordes toscos que emergiam das ruas e, além dos já citados, deu vida ao TELEVISION, CRAMPS, THE FLESHTONES e mais uma pancada de nomes de fodões do gênero.

Dentre os felizardos, estava uma banda que, até certo ponto, considerada "nerd" para os padrões do início do punk: o TELEVISION era, por assim dizer, uma banda com o pé tanto na pancada quanto no refinamento primitivo de seus contemporâneos do WIRE. Formado pelo genial letrista TOM VERLAINE (vocal , guitarra e teclado), RICHARD LlOYD ( guitarra e vocais), FRED SMITH (baixo) e BILLY FICCA (bateria) a banda lançou, em 1977, aquele que é considerado um dos melhores registros do gênero, "Marquee Moon".

Produzido por ANDY JOHNS, o disco pode ser considerado como o marco zero do pós-punk, ao menos no que se refere a presença de elementos significativos para o estilo na década seguinte. Idolatrado por gente como REM e GANG OF FOUR, "Marquee" rasga a cartilha do curto e grosso e põe na mesa elementos de proto punk - a exemplo da influência de NEW YORK DOLLS em "See No Evil"- contando, inclusive, com um "sacrílego" solo de guitarra. Quer mais? Que tal uma faixa, em um disco punk, de quase onze minutos (a própria faixa título) onde fica nítido a influência de art rock, cheia de mudanças rítimicas e outras "frescuras" para os padrões da época?

Já ouviu comparando os STROKES a essa banda? Pois acredite - do timbre vocal ao entrecruzamento de guitarras - tudo aqui remete à CASABLANCAS e companhia - "Venus" "Friction" que o digam. Entretanto, como a natureza é cíclica, as influências de DAVID BOWIE (" Guiding Light") e LOU REED ( " Torn Curtain") também não deixam por menos- e mostravam que a banda buscava mais do que o "mais do mesmo". Ouça e reouça.

Track List:

1. See No Evil - 3:58
2. Venus - 3:54
3. Friction - 4:45
4. Marquee Moon - 10:47
5. Elevation - 5:10
6. Guiding Light - 5:37
7. Prove It - 5:05
8. Torn Curtain - 7:01




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Television"


Alice in Chains: William Duvall lista seus TOP 3 Guitar HeroesAlice in Chains
William Duvall lista seus TOP 3 Guitar Heroes


Whiplash.Net: Contribua para manter o site como éWhiplash.Net
Contribua para manter o site como é

Separados no nascimento: Andre Matos e Steve PerrySeparados no nascimento
Andre Matos e Steve Perry


Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n'roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: joaopsevero@bol.com.br.

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336