Matérias Mais Lidas

imagemO álbum do Kiss que infelizmente é ignorado pela banda, segundo Andreas Kisser

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemA história da capa de "Christ Illusion", que fez o Slayer ter problemas

imagemBaixista do Faith No More diz que integrantes odiavam músicas do "The Real Thing"

imagemAntes mesmo do fim do primeiro semestre, Mike Portnoy escolhe seu "Álbum do ano"

imagemRevista Veja diz que Rock in Rio virou "túmulo do rock" e explica motivo

imagemOs únicos quatro assuntos das conversas nos EUA que enchiam saco de Fabio Lione

imagemO baterista que não tinha técnica alguma e é um dos favoritos do Regis Tadeu

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagemOzzy acha que suas novas músicas deveriam ter sido gravadas pelo Black Sabbath

imagemAndreas Kisser pede doação de sangue para sua esposa Patricia

imagemSem ter o que fazer, guitarrista do Journey comprou 150 guitarras durante a pandemia

imagemDave Mustaine quis tirar foto com moça que usava vestido do Megadeth, mas...

imagem"Ninguém imaginava que o Metallica seria maior que o Iron Maiden", diz Scott Ian


Stamp

Morbid Angel: um dos principais disseminadores do Death no mundo

Resenha - Altars of Madness - Morbid Angel

Por Leonardo M. Brauna
Em 15/02/13

Nota: 10

MORBID ANGEL é um dos principais causadores da disseminação do 'Death Metal' por todo o mundo. A banda que deu os seus primeiros passos em 1984 conseguiu com o lançamento de sua demo, "Abomination of Desolation" (1986) o respeito de toda a cultura 'Underground' da época. Ao surgimento de seu primeiro 'full length' oficial nascia ali "O dicionário maligno do Metal Extremo", "Altars of Madness"!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A concepção se deu no então "templo" das bandas 'Death Metal' americanas, 'Morrisound Studios', Tampa, Flórida. Todo o processo de produção encabeçado por 'Digby Pearson' foi feito em 1987, porém só vieram lançar dois anos depois no dia 12 de maio de 1989 pela britânica 'Earache Records'. Todas as canções foram compostas pelo líder 'Trey Azagthoth', algumas em parceria com 'David Vincent'. "Immortal Rites", talvez o clássico absoluto da banda, abre o LP com o trecho inicial do 'riff' tocado ao contrário, e nas primeiras batidas de 'Pete Sandoval', já dá pra sentir o sangue ferver.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Arranjos com teclados também estão presentes nesse álbum, algo raríssimo entre as bandas daquele período que serviram de "alicerces" para esse seguimento musical, mas em se tratando de pioneirismo não há o que se contestar dos criadores. Apesar de não ter sido uma obra produzida pelo residente mais "célebre" do 'Morrisound', 'Scott Burns', 'Pearson' ajudado pelo proprietário 'Tom Morris'conseguiram captar muito bem a sonoridade da banda e finalizaram um ótimo trabalho. A própria banda também esteve envolvida no processo de produção.

Além da "canção" de abertura, faixas como "Visions from the Dark Side", "Damnation" e "Lord of All Fevers & Plagues" ostentam ainda mais o "poder de fogo" dessa "bolacha". Lembro que pelos idos de 1991 ou 1992, data em que o disco chegou ao Brasil, especialmente aqui no Ceará, filas de 'Headbangers' se aglomeravam nas portas das lojas especializadas a procura do seu item. – coisa que não se ver mais hoje em dia com o advento da internet.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A sua arte, desenhada pelo artista britânico 'Dan Seagrave' que já fez capas para 'Carnage', 'Dismember', 'Benediction', 'Entombed' e muitos outros, também revela um trabalho primoroso onde observamos uma aglomeração de criaturas formando um globo. Suas faces "alegres" parecem refletir bem o título do álbum. O mesmo 'Dan' volta a tracejar para o 'Morbid Angel' em seu sexto trabalho, "Gateways to Annihilation" (2000).

Em 2003, "Altars of Madness" foi relançado com remasterização, e em 2006 saiu como 'Dualdisc' onde um lado contém as versões remasterizadas, e o outro, acompanha o DVD "Live Madness 89", gravado na casa 'Nottingham Rock City', Inglaterra, no dia 14 de novembro de 1989.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ok, então? Agora é só colocar no play e boa audição!

Line Up:
David Vincent – baixo, vocal;
Trey Azaghthoth – guitarra;
Richard Brunelle – guitarra;
Pete Sandoval – bateria.

Track List:
1."Immortal Rites" 4:04
2."Suffocation" 3:15
3."Visions from the Dark Side" 4:10
4."Maze of Torment" 4:25
5."Chapel of Ghouls" 4:58
6."Bleed for the Devil" 2:23
7."Damnation" 4:10
8."Blasphemy" 3:31
9."Evil Spells" 4:13

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

In-Edit
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Morbid Angel: Somos death metal, não um pop cu d'água, diz Tucker

Morbid Angel: David Vincent comenta novamente sobre sua saída da banda



Sobre Leonardo M. Brauna

Leonardo M. Brauna é cearense de Maracanaú e desde adolescente vive a cultura do Rock/Metal. Além do Whiplash, o redator escreve para a revista Roadie Crew e é assessor de imprensa da Roadie Metal. A sua dedicação se define na busca constante por boas novidades e tesouros ainda obscuros.

Mais matérias de Leonardo M. Brauna.