Dark Angel: Leave Scars é clássico e obrigatório

Resenha - Leave Scars - Dark Angel

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Pedro Humangous
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Não é a toa que existem tantos jovens hoje em dia praticando o Thrash dos anos oitenta. O que aquela geração criou é simplesmente incrível e invejável. Músicos esbanjando feeling, técnica e criatividade, tudo isso junto em apenas um disco. No caso aqui, estamos falando do maravilhoso DARK ANGEL e seu "Leave Scars", originalmente lançado em 1988, e agora disponibilizado no mercado nacional através da Shinigami Records.

Postura: 12 coisas que você nunca deve dizer a um músicoPor que o Whiplash.Net republica matérias?

Como se não bastasse ter esse petardo em nossas prateleiras, ainda temos de bônus quatro faixas ao vivo que - apesar da qualidade inferior de gravação em relação às demais faixas - não deixam a desejar.

Falando em qualidade de gravação, para um disco gravado há tanto tempo, fiquei impressionado com o que ouvi aqui. Influências de SLAYER são claras, além de alguma coisa de TESTAMENT e DEATH. Os vocais de Ron Rinehart são nervosos e se encaixam como uma luva ao instrumental. Me lembrou James Hetfield no início da carreira. Falando no instrumental, o que mais podemos dizer quando se tem Gene Hoglan na bateria? O cara é um gênio e apesar da gravação abafada de seu instrumento, mostra toda sua competência.

Destaque para as faixas "Never To Rise Again", a instrumental "Cauterization" e a longa "The Promise Of Agony" com seus mais de oito minutos de duração. Pra fechar com chave de ouro, a belíssima arte da capa por Chip Simons, com direito ao logotipo feito por Ed. Repka. Clássico e obrigatório!


Outras resenhas de Leave Scars - Dark Angel

Dark Angel: Não somente aconselhável, mas obrigatório




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Dark Angel"


Loudwire: Os 10 melhores álbuns de Thrash NAO lançados pelo Big 4Loudwire
Os 10 melhores álbuns de Thrash NAO lançados pelo Big 4

Dark Angel: se o Metallica levar um Grammy, a gente mete um processo nelesDark Angel
"se o Metallica levar um Grammy, a gente mete um processo neles"

Gene Hoglan: Ser fã do Rush influenciou sua carreiraGene Hoglan
Ser fã do Rush influenciou sua carreira


Postura: 12 coisas que você nunca deve dizer a um músicoPostura
12 coisas que você nunca deve dizer a um músico

Por que o Whiplash.Net republica matérias?Por que o Whiplash.Net republica matérias?
Por que o Whiplash.Net republica matérias?

Slayer: Gary Holt é realmente um cara mal-agradecidoSlayer
Gary Holt é realmente um cara mal-agradecido

Thrash Metal: 20 bandas brasileiras de qualidade inquestionávelSlipknot: Ozzy quis entrar pra banda segundo Corey TaylorAquiles Priester: fotos que contam a história do bateristaA7X: Discografia Comentada, P. 3 (Do pesadelo à realeza)

Sobre Pedro Humangous

Pedro Humangous, 28 anos, publicitário headbanger. Dono e editor chefe da revista Hell Divine. Santista apaixonado por música e uma boa cerveja. Atualmente reside em Brasília e não poupa esforços para fazer o metal se fortalecer no país. Já colaborou com as revistas portuguesas Versus e Horns Up, além da coluna "Rolo Compressor" na rádio Nucleo Base. Colecionador de CD's, DVD's, Livros e Action Figures, concentra suas forças no metal extremo, sem deixar de lado os demais estilos. Fanático por Opeth, Iron Maiden, Trivium, Kreator, Dream Theater, Baroness, Suicide Silence, entre tantas outras. Siga: @PedroHumangous

Mais matérias de Pedro Humangous no Whiplash.Net.