RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA atitude ousada da Legião Urbana ao peitar Globo e Faustão no meio de uma grande crise

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemA razão que levou Humberto Gessinger a decidir não usar mais nome "Engenheiros do Hawaii"

imagemPor que Gisele Bündchen e Ivete Sangalo deturparam "Imagine", segundo André Barcinski

imagemDiva Satânica explica qual foi a razão que a fez deixar a banda Nervosa

imagemO último show de Bon Scott com o AC/DC, três semanas antes de sua morte

imagemA hilária reação de Keith Richards ao encontrar músicos do Maneskin

imagemDavid Coverdale relembra parceria com Jimmy Page, e fala sobre relançamento

imagemAs duas razões que levaram RPM a passar por segunda separação em 2003

imagemEm entrevista, Tony Iommi contou como aprendeu a tocar guitarra

imagemAlém do Moonspell, São Paulo Metal Fest anuncia Beyond Creation em seu cast

imagemAngra parabeniza a aniversariante Sandy nas redes sociais

imagemJimmy Page sobre o "Presence": "Não se faz músicas como aquelas caindo de bêbado"

imagemGuitarrista do Offspring continuou em seu emprego normal mesmo depois da fama

imagemPrika explica por que nova vocalista da Nervosa não é brasileira e promete single em março


Summer Breeze

Andre Matos: Nada clássico, mas digno de sua carreira

Resenha - Mentalize - Andre Matos

Por Fernando Queiroz
Postado em 02 de julho de 2011

Nota: 8

Depois de dois anos do lançamento de Time To Be Free, Andre Matos voltou com o bom Mentalize, mais direto e menos melódico, o que pode desagradar algumas pessoas, mas sem duvidas não tira a qualidade do álbum, que se mostra muito superior a seu antecessor.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O disco começa com a enigmática Leading On, com um início muito misterioso e cadenciado, e que entra em um refrão forte e marcante, com coros muito bem colocados.

Ja em I Will Return, a música começa com um coro bem animado, o que continua na música, a animação.

Someone Else é uma canção mais progressiva e pesada, vale pelo solo, que é excelente.

Já emenda em Shift The Night Away, que é uma típica música de Power Metal ao estilo de bandas tradicionais do estilo, como as anteriores de Andre.

Back To You é uma das baladas do disco. Muito bonita e com coros muito bem colocados. Merece destaque, pois é lindíssima mesmo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A faixa-título do álbum começa bem normal, nada acima da média, mas o refrão é bem marcante, e a música continua muito boa, apesar de nada diferente.

The Myriad é, na minha opinião, a pior do disco. Muito parada e simples, mas nada que tire o encanto do álbum.

Já When The Sun Cried Out é outra faixa mais progressiva com aspectos bem melódicos. Conta com uma introdução matadora!

Mirror Of Me é uma música boa, mas, assim como Shift The Night Away, não faria falta no disco, visto que não é nada diferente de qualquer coisa que já se ouviu.

Violence é outra música mais Power Metal, digna de grandes nomes do estilo. Muito empolgante, ficaria ótima ao vivo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A Lapse In Time é uma das melhores do álbum! Uma balada lindíssima só com piano e voz.

PowerStream é outra mais power, digna de encerramento de disco, muito empolgante e gostosa de se ouvir.

A versão brasileira do álbum ainda traz uma regravação excelente de canção do Angra que nunca foi lançada em álbum nenhum se não a demo Reaching Horizons. A música segue os padrões da original, mas muito melhor gravada e mixada.

O álbum é bom. Nada fora de série, ou que seja lembrado no futuro como clássico, ou coisa assim, mas digno da carreira de um músico como Andre Matos.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Fernando Queiroz

Fernando Queiroz ama o metal como sua vida. Vive no meio nacional ha 6 anos e não se arrepende de nada. Colabora com o Whiplash desde 2007. Nas horas vagas, Fernando, ou Fe Luppi, como eh chamado pelos amigos, é estudante de Relações Internacionais.
Mais matérias de Fernando Queiroz.