Cradle Of Filth: quase como no início de sua carreira

Resenha - Godspeed On The Devil's Thunder - Cradle Of Filth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Dois anos se passaram desde o excelente "Thornography" e o Cradle Of Filth já mostra sua deliciosa criatividade ao liberar um sucessor digno para manter a credibilidade de sua discografia. "Godspeed On The Devil's Thunder" é seu oitavo álbum de estúdio e mostra um recuo em relação às sonoridades abordadas em seus dois últimos registros, que investiam em boas doses de Thrash e Heavy Metal Tradicional. Ou seja, agora a coisa toda está bem mais Black Metal Sinfônico, quase como no início de sua carreira.

Cradle of Filth: no Halloween, banda (também) fará live diretamente de igreja

Slayer: "Raining Blood" é brutal, mesmo com a bateria da Barbie

"Godspeed On The Devil's Thunder" tem como conceito a vida do infame e nobre francês Gilles De Rais, que, mesmo tendo lutado ao lado de Joana D´Arc e acumulado grande riqueza, ficou para a história por se transformar posteriormente em um serial killer, satanista e ter uma conduta sexual nada saudável. Nada mais do que um típico e sórdido ‘santo’ europeu do século XV...

E todos os já conhecidos exageros dos arranjos do Cradle Of Filth estão presentes. Alguns (não eu!) até mesmo poderiam arriscar e defini-la como sendo sensual, mas o certo é que a extravagância de sua proposta é tal que sua música continua difícil de ser definida, mas é quase cinematográfica em função de tantos coros, orquestrações – algumas devidamente previsíveis – e climas incrivelmente obscuros.

O disco também apresenta algumas curiosidades ao ter como narrador o ator Doug Bradley, que interpretou Pinhead, aquele famoso personagem cheio de pregos do filme Hellraiser. E até mesmo a voz e sorrisos de Luna Scarlet, filha do vocalista Dani Filth, tem sua presença garantida em várias ocasiões da história.

Repleto de interlúdios orquestrados, o disco traz excelentes faixas como "Shat Out Of Hell" e "The 13th Caesar", que mostram o tal retorno aos primórdios. No mesmo esquema, temos também "Honey And Sulphur", com um trabalho de voz bem arrojado e ainda o real destaque do repertório: "Midnight Shadows Crawl To Darken Counsel With Life", cujo tempo de duração é tão longo quanto seu título, mas repleta de variações em seus arranjos. Uma ótima canção!

Como não poderia deixar de ser, a confecção do trabalho gráfico é executada de forma primorosa e expressa todo o drama da história. Novamente produzido pelo onipresente Andy Sneap, "Godspeed On The Devil's Thunder" conta com o novo baterista Martin Skaroupka e mostra todas as características que possibilitaram que o Cradle Of Filth se distinguisse na cena Black Metal na década passada. Ou seja: totalmente recomendável!

Formação:
Line up:
Dani Filth - voz
Paul Allender - guitarra
Dave Pybus - Baixo
Martin Skaroupka - bateria

Músicos convidados:
Mark Newby-Robson - teclados
Sarah Jezebel Deva - voz
Doug Bradley - narração
Stephen Svanholm - Baritone
Carolyn Gretton - voz feminina
Luna Scarlet Davey - narração infantil

Cradle Of Filth - Godspeed On The Devil's Thunder
(2008 / Roadrunner Records – importado)

01. In Grandeur And Frankincense Devilment Stirs
02. Shat Out Of Hell
03. The Death Of Love
04. The 13th Ceasar
05. Tiffauges
06. Tragic Kingdom
07. Sweetest Maleficia
08. Honey And Sulphur
09. Midnight Shadows Crawl To Darken Counsel With Life
10. Darkness Incarnate
11. Ten Leagues Beneath Contempt
12. Godspeed On The Devil’s Thunder
13. Corpseflower

Homepage: www.cradleoffilth.com




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Cradle of Filth: no Halloween, banda (também) fará live diretamente de igrejaCradle of Filth
No Halloween, banda (também) fará live diretamente de igreja


Natal: as impressões de Nergal, Dani Filth e ShagrathNatal
As impressões de Nergal, Dani Filth e Shagrath

Gigwise: as capas mais polêmicas dos anos 2000Gigwise
As capas mais polêmicas dos anos 2000


Slayer: Raining Blood é brutal, mesmo com a bateria da BarbieSlayer
"Raining Blood" é brutal, mesmo com a bateria da Barbie

Poeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer partePoeira
Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parte


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin