Resenha - Live In The Shadow Of Blues - Whitesnake

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

8


Eu já disse que David Coverdale é um dos maiores "business-man" do mundo do rock? Se não disse aqui está a afirmação e as justificativas para tal: quem imaginaria que ele montaria uma formação tão talentosa (uma das 2 mais para este que vos escreve) para este retorno triunfal do Whitesnake? Com Tommy Aldridge na bateria, Reb Beach e Doug Aldrich nas guitarras, Uriah Duffy no baixo e Timoty Drury nos teclados, o Whitesnake passou os anos de 2005 e 2006 fazendo apresentações bem convincentes, passando inclusive pelo Brasil como "opening act" (injusto para alguns) do Judas Priest. Apesar da voz de Coverdale não estar mais como nos anos 80 (porém bem melhor em 1997, quando a banda lançou o bom "Restless Heart"), a banda arrebentou. O duplo "Live In The Shadow Of Blues" compila 20 (21 na edição limitada) músicas deste show mais (ALELUIA!) quatro excelentes petardos de estúdios, resultado da alquimia quase perfeita entre David e Doug.

Vamos começar falando dos sons novos (a menina dos olhos do pacote): "Ready To Rock" já nasceu hino, pesada, com guitarras pulsantes e o vocal correto de David (e os bons backings). Já "If You Want Me" é mais moderna, extremamente pesada e cadenciada (entre todas a melhor dos novos sons), com Coverdale desfilando efeitos na voz. A balada "All I Want Is You" é uma tentativa de recriar a atmosfera de "Is This Love", com bom resultado e "Dog" remete ao Whitesnake de "Slip Of The Tongue". Uma ótima prévia para o novo CD de estúdio que deve ser lançado este ano. Uma banda que mostra serviço e talento.

publicidade

Agora não me levem a mal... peço sinceramente... afinal o Whitesnake mostrou uma força tremenda ao vivo (quem viu o DVD "Live In The Still Of The Night" ou qualquer show da banda sabe disso), só que não há como não se sentir decepcionado ao ouvir a parte que compõe o show ao vivo. Músicas fora de ordem (porque colocarem "Bad Boys" e o medley "Burn/Stormbringer" em CD’s separados, já que ambas vêm em sequência no concerto?). Uma produção fraca (um CD ao vivo do Whitesnake merecia mais, muito mais) e "overdubs" descarados na voz de Coverdale fazem deste CD um "semi" CD ao vivo. Não posso reclamar do repertório, afinal "Love Ain’t No Stranger", "Crying In The Rain" (em duas versões, uma com o solo de Tommy na bateria), "Fool For Your Loving", "Take Me With You" e "Still Of The Night" abrilhantam qualquer CD. Mas a irregularidade na produção e tantos retoques em estúdio as deixaram um tanto quanto borradas em seus arranjos originais. Mas é o Whitesnake em grande forma, e se você não se ligar nisso terá uma boa coletânea de sons ao vivo gravados em 2005 e 2006, porque CD ao vivo para mim é o show completo em sequência, e isto aqui não ocorre neste caso.

publicidade

Não fiquei totalmente feliz com este CD, mas ele vale o investimento, já que capta uma grande banda em seu momento de renascimento com força suprema. Só que o Whitesnake merecia mais... tomara que Coverdale acerte no CD de estúdio.

CD 1

"Bad Boys"
"Slide It In"
"Slow & Easy"
"Love Ain’t No Stranger"
"Judgement Day"
"Is This Love"
"Blues For Mylene’06" (Instrumental)
"Snake Dance’06" (Instrumental)
"Crying In The Rain"
"Ain’t No Love In The Heart Of The City"
"Fool For Your Loving"
"Here I Go Again"
"Still Of The Night"

publicidade

CD 2

"Burn – Stormbringer"
"Give Me All Your Love Tonight"
"Walking In The Shadow Of Blues"
"The Deeper The Love"
"Ready & Willing"
"Don’t Break My Heart Again"
"Take Me With You"
"Ready To Rock"
"If You Want Me"
"All I Want Is You"
"Dog"
"Crying In The Rain" (with Tommy’s drum solo).

SPV – 2006 - IMPORTADO

Site Oficial: http://www.whitesnake.com


WhiFin WhiFin WhiFin