Matérias Mais Lidas

imagemAndreas Kisser pede doação de sangue para sua esposa Patricia

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagemOs únicos quatro assuntos das conversas nos EUA que enchiam saco de Fabio Lione

imagemCopa do Mundo do Rock: uma banda de cada país que vai disputar a Copa do Catar

imagemO baterista que não tinha técnica alguma e é um dos favoritos do Regis Tadeu

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagem"Ninguém imaginava que o Metallica seria maior que o Iron Maiden", diz Scott Ian

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemDave Mustaine diz que perdoa Ellefson, mas nunca mais fará música com o baixista

imagemJohn Frusciante responde qual foi o motivo de seu retorno ao Red Hot Chili Peppers

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que os headbangers idolatram 1986

imagemNovo clipe do Megadeth ultrapassa meio milhão de visualizações no Youtube

imagemOzzy Osbourne libera clipe da nova música "Patient Number 9", faixa do novo álbum

imagemRaimundos: Digão acusa Instagram de censura após poucas curtidas em post


In-Edit

Resenha - Greater of Two Evils - Anthrax

Por Rafael Carnovale
Em 29/01/05

Nota: 10

Imaginem o que aconteceria se o Anthrax realmente mudasse seu nome para Basket Full of Puppies e o título deste novo cd fosse "Metallum Maximum Aeternum"... seria uma confusão dos diabos... digna de ser colocada na capa de um cd de uma das bandas mais influentes do heavy metal oitentista, que desde "Fistful of Metal" (1984) até "We’ve Come For You All" (2003) só fez brindar os fãs com pérolas do mais puro metal... e olha que os caras ainda tiveram a manha de inserir pitadas de rap em "I’m the Man" e em "Bring the Noise"... coisa prá quem pode...

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Este cd é um presente aos fãs que sempre apoiaram a banda e que não deixaram o barco cair, mesmo quando cd’s como "Stomp 442" e "Volume 8" não obtiveram a repercussão merecida, embora sejam grandes trabalhos. A banda resolveu regravar alguns clássicos antigos com a atual formação (nem tão atual, porque o baixista Frank Bello saiu logo após a gravação deste cd) e a escolha das músicas foi feita por intermédio da internet. O resultado não poderia ser outro senão um dos melhores cd’s de 2004.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

A banda arrasa tudo com "Deathrider", "Metal Trashing Mad" e "NFL". John Bush, que literalmente tornou-se a voz do Anthrax nos anos 90 dá show interpretando as linhas vocais de Joey Belladona e Neil Turbin, como na clássica "Caught in a Mosh", "Panic", "Madhouse" e especialmente em "Indians" (uma música muito pessoal para Joey Belladona). Sem inventar nem exagerar, John coloca sua voz de modo muito adequado, respeitando as linhas originais, e pondo sua personalidade.

O resto do cd é pura loucura... os caras colocam uma introdução de "Dethoned Emperor" (Celtic Frost) em "Belly of the Beast", sujam as guitarras em "Keep in the Family" e "I am the Law" e ainda escondem "Lone Justice" após uma inspirada "Gung-Ho". Charlie Benante ainda é um monstro na bateria, com uma dupla de guitarras quase gêmeas, comandadas por Scott Ian e Rob Caggiano. Sem dúvida um trabalho de primeiríssima, que não desmerece as versões originais (que continuam insuperáveis), mas rende um cd que vale para qualquer fã do Anthrax, mesmo que você não curta os cd’s com John Bush, o que acho complicado.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Cara... e pensar que estes caras vão tocar aqui em breve... compre logo este cd e prepare-se porque o mosh vai rolar solto!!!!

Century Media – 2004.


Outras resenhas de Greater of Two Evils - Anthrax

Resenha - Greater Of Two Evils - Anthrax

Resenha - Greater Of Two Evils - Anthrax

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Anthrax: Decifrando o disco "Spreading The Disease" (podcast)


AC/DC com Axl Rose: o melhor show que Scott Ian assistiu nos últimos tempos



Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.