Ibanez: cinco coisas que você não sabia sobre a marca

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ivison Poleto dos Santos, Fonte: ultimate guitar, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

A icônica marca japonesa de instrumentos e equipamentos musicais tem também seus entusiastas. Mas mesmo eles talvez desconheçam os cinco fatos que serão relatados abaixo.

386 acessosFilipe Zanella: Como tocar como Jimi Hendrix?5000 acessosFotos de Infância: Joey Jordison e Corey Taylor, do Slipknot

O nome da companhia é espanhol, mas a empresa é japonesa

Dã, é claro! Você vai dizer. Mas você sabe por que?

O origem da marca Ibanez data de 1929, quando a companhia japonesa de Hoshino Gakki - uma divisão de vendas de instrumentos musicais dentro de uma rede de livrarias chamada Hoshino Shoten - começou a importar violões de um luthier espanhol chamado Salvador Ibáñez. O nome pegou e acabamos com uma companhia japonesa que carrega de boa fé um nome espanhol.

Eles faziam cópias até os anos 1970 até serem processados e decidirem fazer produtos originais

Por um bom tempo, a Ibanez não tinha exatamente grandes planos. Depois do início titubeante, eles continuaram como uma empresa de baixo perfil, fabricando cópias de modelos das guitarras de marcas famosas como a Fender e a Gibson.

Entretanto, a companhia cresceu e apareceu no radar dos grandes que os processaram por plágio. Depois do processo, a companhia parou de fazer cópias e começou a criar seus próprios modelos originais, como a icônica guitarra Iceman.

Eles fizeram o primeiro modelo em massa de uma guitarra de 7 cordas

Lançada em 1990, a UV7 veio como parte de uma série e um modelo assinado por Steve Vai. Ela apresentava um corpo de madeira maciça, um conjunto de captadores DiMarzio Blaze II e uma alavanca de trava dupla. Não só Vai, mas outros guitarristas notáveis abraçaram esta guitarra como John Petrucci do Dream Theater e os caras do Korn.

A primeira guitarra de 7 cordas não era para ter uma corda Si baixa, mas uma corda Lá alta

O que o Vai queria era aumentar o seu alcance sonoro, mas ele não especificou exatamente para qual direção sônica deveria ir. Acontece que os experimentos iniciais da empresa focaram não na ideia de ter uma corda Si baixa, mas numa corda Lá alta que viria logo após a famosa mizinha.

Ao ver que a corda Si baixa mudou muita coisa no mundo rock e metal, é intrigante pensar sobre qual direção musical a guitarra com a corda Lá alta faria o mundo tomar...

Ainda mais interessante, é que a Fender também trabalhava em uma guitarra apresentando a corda Lá três anos antes da Ibanez. Embora vários protótipos tenham sido construídos, a guitarra nunca alcançou a produção em massa.

A primeira guitarra com 8 cordas em massa também foi confeccionada pela Ibanez

Continuando o caminho da inovação, a Ibanez também estava à frente do movimento das oito cordas. Eles lançaram a RG2228, a primeira guitarra com oito cordas produzida em massa, mostrada no NAMM em 2007.

Muito parecida com a guitarra de sete cordas, este instrumento também acabou nas mãos de guitarristas talentosos e inovativos que apimentaram o mundo das guitarras. São caras como Tosin Abasi do Animals as Leaders, Fredrik Thordendal e Marten Hagstrom do Meshuggah e Dino Cazares do Fear Factory.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

386 acessosFilipe Zanella: Como tocar como Jimi Hendrix?58 acessosGuitar-Jo: ele faz a sua guitarra soar como um banjo0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Instrumentos"

Dire StraitsDire Straits
Falta de guitarra não é desculpa para não tocar guitarra

MellotronMellotron
O instrumento cult que ajudou a compor clássicos

GuitarpediaGuitarpedia
5 diferenças entre guitarristas amadores e profissionais

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Instrumentos"


Fotos de InfânciaFotos de Infância
Joey Jordison, do Slipknot, muito antes da fama

Jason NewstedJason Newsted
Revelando porque ele deixou o Metallica

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Ozzy Osbourne e Renato Aragão

5000 acessosShows e Festivais: 13 tipos de metalhead que você sempre encontra5000 acessosMetal Sucks: Top 25 vocalistas do metal moderno5000 acessosHelter Skelter: a música que Charles Manson "roubou" dos Beatles5000 acessosAlice Cooper: bandas atuais são uma ofensa para o rock n' roll5000 acessosKiss: foto histórica com as mães e os pais em 19765000 acessosSuicide Silence: Lucker deixava claro gostar de velocidade

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 28 de outubro de 2017
Post de 05 de dezembro de 2017


Sobre Ivison Poleto dos Santos

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Ivison Poleto dos Santos no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online