Anos 1990: a internacionalização do Metal brasileiro

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ivison Poleto dos Santos, Fonte: própria
Enviar correções  |  Ver Acessos

Costumamos ter os anos 1980 em alta e, geralmente, não ligamos muito para o que aconteceu nos anos 1990 em termos de Metal. E isto é uma posição bastante interessante. Deixei de ser saudosista há um bom tempo, e vejo que nem criativamente, o que é usualmente mais aceito, podemos desdenhar os anos 1990. Mas essa é outra discussão.

Lemmy: sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazistaHumor: O dia em que Steve Vai foi humilhado por Chimbinha

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os anos 1980 representaram a época de surgimento de várias bandas e uma efervescência que realmente chama a atenção. Porém, o que foi plantado nos anos 1980, foi colhido nos 1990, principalmente em termos de internacionalização e profissionalização das bandas brasileiras. Isso se deu também por causa de uma nova conformação internacional, a globalização atingia também o meio do Heavy Metal e os mercados se abriam para bandas de outras localidades que não o mundo anglo-saxão e europeu.

Se cantar em inglês nos anos 1980 era exceção, nos 1990 virou regra. E isso se dá porque as bandas perceberam que se desejassem uma carreira profissional dentro do Heavy Metal, ela não se daria no mercado doméstico. A década de 1990 marca também uma profissionalização das bandas brasileiras, fato que parece não ter volta. Infelizmente, seria muito menos difícil uma carreira no exterior devido ao bloqueio que a mídia tradicional brasileira impôs ao gênero, mas que em determinados momentos dos anos 1990 quase pareceu ceder, mas foi quase.

O cenário dos grandes shows internacionais também se modificou. Com o pioneirismo do Rock In Rio em 1985, e da sua segunda versão em 1991, podemos dizer que os anos 1990 foram os anos dos grandes festivais marcando também a chegada de grandes festivais como a versão tupiniquim do Monsters Of Rock e muitos outros como o Skoll Rock e o Hollywood Rock. O Brasil efetivamente passou a fazer parte das turnês mundiais não só das grandes bandas, mas também das médias e pequenas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Um divisor de águas para a HM nacional foi a chegada em 1991 da MTV, ela que decididamente definiu vários rumos nos anos 1980 catapultando várias bandas para o sucesso e também divulgando bandas novas, indiscutivelmente fez o mesmo aqui. O gênero que antes dividia espaço em outros programas de clipes com os mais variados gêneros musicais, agora ganhava programas só seus como o Fúria Metal. Daí para a definitiva internacionalização foi um pulo. Com uma equipe de profissionais mais jovens, e mais aberta ao rock em geral, se ela não amava o gênero, decididamente ao menos manteve uma postura de respeito, ao contrário de outros veículos que abertamente o atacavam e desdenhavam.

As portas negras de que o Centurias fala em seu clássico "Portas Negras" estavam finalmente caindo!

Vou relacionar aqui algumas bandas brasileiras que estouraram nos anos 1990:

Sepultura

Definitivamente a banda brasileira com maior repercussão internacional conhecida nos mais remotos locais deste globo. O Sepultura é o maior responsável pela abertura de olhos do mercado internacional para as bandas brasileiras devido à sua projeção internacional. Sua trajetória internacional começou no final dos anos 1980 com Max Cavalera, segundo conta a lenda e ele mesmo, entrando em um avião para os Estados Unidos com algumas cópias de seus dois primeiros álbuns debaixo do braço e visitando gravadoras, rádios e quaisquer outros locais que pudessem divulgar sua banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O Sepultura já tinha uma repercussão internacional nos anos 1980, isso é inegável, mas foi com o lançamento de "Arise" em 1991 que a coisa realmente pegou fogo com clipes veiculados mundialmente pela MTV e a participação em diversos festivais, inclusive aqui no Brasil no Rock In Rio II. Foi também nos anos 1990 que a banda se muda para s Estados Unidos estabelecendo lá uma base para sua carreira.

Com "Chaos A.D." de 1993 então definitivamente a banda entra para o panteão dos deuses do metal antes vetado aos brasileiros. Comercialmente é o álbum mais bem sucedido da banda tendo vendido mais de 1 milhão de cópias, fato inédito para qualquer artista brasileiro de qualquer gênero. É em "Chaos A.D." que o Sepultura começa a mesclar sons tribais à sua música, fato que traria uma mudança marcante para a música pesada brasileira.

O sucessor "Roots" não alcança o mesmo sucesso comercial do seu anterior, e marca um mergulho aos sons tribais iniciados no álbum anterior.

Viper

Com as portas abertas pelo Sepultura, coube ao Viper escancará-las. Seus dois primeiros álbuns "Soldiers Of Sunrise" e "Theatre Of Fate" já haviam tido uma boa repercussão no exterior, mas foi com o álbum "Evolution" de 1992 que a banda definitivamente estourou alhures. O sucesso de "Evolution" no Japão foi tal que rendeu um álbum ao vivo em 1993, "Maniacs In Japan", que salvo algum engano foi o primeiro de uma banda brasileira gravado no exterior.

Sarcófago

O Sarcófago também foi montado nos anos 1980, mas que teve o seu auge nos anos 1990 com o lançamento do álbum "The Laws Of Scourge" de 1991 quando a banda ganhou dimensões transcontinentais. o Sarcófago é tido como uma das primeiras bandas a utilizar o corpse paint em seus shows. Esse álbum até hoje é reverenciado por bandas de black/death metal de todo o globo e considerado uma obra-prima do gênero.

Angra

O Angra nasceu em 1991, mas pode-se dizer que já nasceu grande, pois logo o seu primeiro álbum "Angel's Cry" já saiu por uma grande gravadora e contava com a participação especial de medalhões como Kai Hansen, Dirk Schlachter, Thomas Nack (Gamma Ray) e Sascha Paeth (Heavens Gate). O Angra pode não ter sido o pioneiro da mistura intensa de HM e música clássica, mas com certeza foi a banda que a popularizou. Um fato curioso do Angra é que a banda é uma espécie de celeiro de talentos e de bandas, pois dela derivaram bandas como o Shaaman e o Almah e músicos mundialmente conhecidos como Kiko Loureiro, Edu Falaschi e Aquiles Priester. Além de colecionar álbuns de ouro, o Angra foi a primeira e única banda de HM que, salvo engano, cedeu música a uma novela da RGT, fato que desagradou bastante os fãs.

Dr. Sin

Banda formada pelos irmãos já veteranos de HM, Andria e Ivan Busic com o guitarrista Edu Ardanuy, na época mais conhecido como Edu da Chave pela sua marcante participação na banda A Chave do Sol, outra pioneira do HM no Brasil. O Dr. Sin é uma banda que já nasceu com carreira internacional, pois logo nos seus primeiros dias já conseguiu agendar shows nos Estados Unidos, local onde se mudariam e que conseguiriam o seu maior reconhecimento. Em 1992, eles assinaram com o selo Warner Music, mesmo sem ter nenhum material composto, sendo o disco de estreia de 1993.

Krisiun

Como o Sepultura, o Krisiun é a banda brasileira de metal extremo com bastante reconhecimento internacional. Seu primeiro álbum saiu em 1993 e era um mini LP chamado "Unmerciful Order" e com ele a banda ganhou um grande status principalmente pelas suas apresentações ao vivo cheias de peso e velocidade. Mas foi somente em 1996, com o lançamento do primeiro LP "Black Force Domain", que o Krisiun ganhou de vez os palcos internacionais tendo feito em maio de 1997, 20 apresentações na Alemanha. Em 1998, com o seu segundo álbum "Apocalyptic Revelation", a banda entrou de vez no roteiro internacional com direito a turnês pelos Estados Unidos. Desde então, o Krisiun tem sido uma das maiores bandas no exterior.

Silent Cry

Formada em 1993, o Silent Cry é tido como o introdutor do subgênero gótico/doom com vocais femininos no Brasil. É mais uma banda que teve mais reconhecimento fora do Brasil que nele.

Silent Cry




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por escolha do autor os comentários foram desativados nesta nota.


Todas as matérias da seção Matérias

Lemmy: sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazistaLemmy
Sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazista

Humor: O dia em que Steve Vai foi humilhado por ChimbinhaHumor
O dia em que Steve Vai foi humilhado por Chimbinha


Sobre Ivison Poleto dos Santos

Veterano das guerras metálicas. Pesquisador, escritor, resenhista, músico frustrado (por isso tudo o anterior). Ao contrário da opinião comum, acho que o melhor do Metal ainda está por vir e que existem grandes bandas novas por aí. Só procurar. No meu caso elas vêm até mim.

Mais matérias de Ivison Poleto dos Santos no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280