Matérias Mais Lidas

Iced Earth: Fãs que apoiaram vaquinha de Schaffer querem dinheiro de voltaIced Earth
Fãs que apoiaram vaquinha de Schaffer querem dinheiro de volta

Iced Earth: Jon Schaffer se entrega e é preso por estar em invasão ao CapitólioIced Earth
Jon Schaffer se entrega e é preso por estar em invasão ao Capitólio

Iron Maiden: debilitado, Paul Di'Anno depende de vaquinha virtual para fazer cirurgiaIron Maiden
Debilitado, Paul Di'Anno depende de vaquinha virtual para fazer cirurgia

Phil Spector: Produtor, que estava preso por assassinato, morre de COVID-19Phil Spector
Produtor, que estava preso por assassinato, morre de COVID-19

Inesquecíveis: 50 grandes sucessos do rock e do metal que nunca saem de modaInesquecíveis
50 grandes sucessos do rock e do metal que nunca saem de moda

Metallica: Uma versão de Battery que todo headbanger sempre quis ouvirMetallica
Uma versão de "Battery" que todo headbanger sempre quis ouvir

Nirvana: Kurt Cobain cuspiu no piano de Elton John pensando ser de Axl Rose.Nirvana
Kurt Cobain cuspiu no piano de Elton John pensando ser de Axl Rose.

Rodolfo Abrantes: O sonho da minha mãe era eu voltar aos RaimundosRodolfo Abrantes
"O sonho da minha mãe era eu voltar aos Raimundos"

Metallica: há 20 anos, o grande Jason Newsted deixava a bandaMetallica
Há 20 anos, o grande Jason Newsted deixava a banda

Paul Stanley: não consegue cantar Kiss e se arrisca no R&B? Saiba a resposta delePaul Stanley
Não consegue cantar Kiss e se arrisca no R&B? Saiba a resposta dele

Guns N' Roses: guitarrista ex-Black Crowes recusou entrar para a banda por duas vezesGuns N' Roses
Guitarrista ex-Black Crowes recusou entrar para a banda por duas vezes

Classic Rock: As 100 maiores músicas do século... até agora!Classic Rock
As 100 maiores músicas do século... até agora!

Mötley Crüe: Vince Neil e namorada são criticados por foto caçando animaisMötley Crüe
Vince Neil e namorada são criticados por foto caçando animais

Nirvana: Kurt Cobain era meio pau no c*, diz produtorNirvana
"Kurt Cobain era meio pau no c*", diz produtor

Kiss: Vinnie Vincent é o maior filho da puta da história do rock?Kiss
Vinnie Vincent é o maior filho da puta da história do rock?


Matérias Recomendadas

Tony Iommi: John Bonham quebrou a bateria de Bill WardTony Iommi
John Bonham quebrou a bateria de Bill Ward

Brian Johnson: Chuck Berry foi o maior babaca que já vi na vidaBrian Johnson
"Chuck Berry foi o maior babaca que já vi na vida"

Compridas: As músicas mais longas de grandes bandasCompridas
As músicas mais longas de grandes bandas

Big Four: astros da cena Heavy escolhem banda preferidaBig Four
Astros da cena Heavy escolhem banda preferida

Por que o Whiplash.Net republica matérias?
Por que o Whiplash.Net republica matérias?

Baladas de Sangue
Stamp

Sepultura: matar por religião - análise de "Mass Hypnosis"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Lourenço Costa, Fonte: Blog HM - História e Metal
Enviar Correções  

Análise:

A abordagem dos brasileiros do Sepultura acerca do tema "Terrorismo" está relacionada, principalmente, ao fundamentalismo religioso que permeia as guerras do Oriente Médio, mas não exclusivamente a elas. O titulo da canção, Hipnose em Massa, por si só diz sobre aquilo que a canção quer dizer: a religião que controla os povos cegamente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A letra traz sentimentos como o medo e o ódio dialogando intimamente, o que nos remete à situação dos chamados "Homens Bombas". Logo na primeira estrofe, o trecho "The silence agonizes, the words sound strong / look inside the eyes, leave this world" explicita isso ao ouvinte, dizendo o quanto os líderes teocráticos (e aqui podemos tomar com exemplo mais óbvio os radicais islâmicos) incentivam aos seus comandados que cometam o sacrifício supremo em nome da causa religiosa. Uma morte gloriosa para uma recompensa no Céu, é a mensagem em "deixe este mundo"

A segunda estrofe continua, mas agora em tom mais crítico, de alguém que analisa a situação de fora: "Uncertain of being back / They make you feel so good /everything's darkened obey like a fool". A situação é muito clara, quando o eu poético diz que não há certeza no regresso dessas pessoas, quando elas saem para essas missões. Muitas vezes, eles não sabem que terão que se sacrificar, mas são treinados para isso, sendo obrigados a faze-lo no momento oportuno. E para muitos, isso é desejado, pois os líderes lhes falam de recompensas no outro mundo, e que morrerão como mártires da causa. Na visão externa (como é o eu poético representado na canção) "são tolos" que estão condicionados a obedecer cegamente.

O refrão traz a essência da mensagem quando diz "Hate throught the arteries / mass hypnosis", pois desde crianças os combatentes são ensinados a odiar, e os ressentimentos são usados como arma ideológica dos líderes teocráticos. E o restante do refrão nos confere novamente a visão dos homens bombas: "soldiers going nowhere /believers kneeling over their sins".

Como forma de enfatizar a crítica aos conflitos religiosos, a terceira estrofe é, sem dúvida, a mais contundente, porque primeiro fala de "líderes covardes" , que nunca estão na linha de frente dos conflitos, fazendo que os outros se matem por aquilo que eles querem. O trecho "Tens of thousands hypnotized trying to find a reason why look inside your empty eyes obey 'till the end" fala abertamente sobre exércitos que são movidos para uma guerra sem sentido pessoal, onde os soldados estão munidos de ideologias que lhes foram impostas, e as quais devem seguir cegamente até o fim.

O fundamentalismo islâmico foi a resposta aos anos de dominação a que foram submetidos pelas potências ocidentais durante a Guerra Fria, e o mundo que nasce desses escombros é mais conflituoso do que belicoso. (HOBSBAWN, 1995, p. 540-541).

Em sua estrutura melódica, Mass Hypnosis segue linhas bem definidas do que o Sepultura apresentou no álbum "Beneath the Remains". Guitarras rápidas e sujas, bateria cadenciada permeada de bumbo duplo, muitas mudanças de andamento e um grande destaque às linhas de solo de Andreas Kisser, para depois voltar ao peso e rapidez costurados com a linha vocal super agressiva de Max Cavalera. Tudo isso dá uma construção perfeita para a letra, aumentando a tensão nas palavras do jogo de medo e ódio sugerido nela.

O assunto das guerras religiosas é tão rico para o Thrash Metal, que são infindáveis as bandas que falam sobre isso. O próprio Sepultura voltará ao assunto em 1991 em Arise, mas isso fica para a próxima.

Mass Hypnosis
Sepultura – Álbum: Beneath the Remains (1989)

Looking inside, your future uncertain
The fear grows as a sickness uncured
The silence agonizes, the words sound strong
Look inside the eyes, leave this world

Hate throught the arteries
Mass hypnosis

Uncertain of being back
Theyu make you feel so good
Everything's darkened
Obey like a fool

Hate throught the arteries
Mass hypnosis

Soldiers going nowhere
Believers kneeling over their sins
Inhuman instinct of cowardly leaders
Make the world go their own way
Tens of thousands hypnotized
Trying to find a reason why
Look inside your empty eyes
Obey 'till the end

Looking inside, your future uncertain
The fear grows as a sickness uncured
The silence agonizes, the words sound strong
Look inside the eyes, leave this world

Hate throught the arteries
Mass hypnosis
Soldiers going nowhere
Soldiers blinded by their faith

Hipnose em Massa (tradução)

Olhando por dentro, seu futuro incerto
O medo cresce como uma doença incurável
O silêncio agoniza, a palavra soa forte
Olhe dentro dos olhos, deixe este mundo

O ódio corre pelas artérias
Hipnose em massa

Incerto em estar de volta
Eles te fazem se sentir tão bem
Tudo está obscurecido
Obedeça como um tolo

O ódio corre pelas artérias
Hipnose em massa

Soldados indo a lugar algum
Fiéis que se ajoelham sobre os seus pecados
O instinto cruel de líderes covardes
Faz o mundo andar à maneira deles
Dez mil hipnotizados
Tentando achar uma razão, o por quê
Olhe dentro de seus olhos vazios
Obedeça até o fim

Olhando por dentro, seu futuro incerto
O medo cresce como uma doença incurável
O silêncio agoniza, as palavras soam fortes
Olhe dentro dos olhos, deixe este mundo

O ódio corre pelas artérias
Hipnose em massa
Soldados indo a lugar algum
Soldados cegos por suas crenças

Referências:

ARIÓSTEGUI, Júlio. A pesquisa histórica: teoria e método. Bauru(SP): Edusc, 2006.

CHRISTIE, Ian. Heavy Metal: a história completa. São Paulo: Editora Arx,2010.

HOBSBAWN, Eric. Era dos Extremos: O Breve Século XX (1914-1991). São Paulo; Companhia das Letras, 1995

JANOTTI JÚNIOR, Jeder. Heavy Metal com Dendê: rock pesado e mídia em tempos de globalização. Rio de Janeiro: E-papers, 2004

NAPOLITANO, Marcos. A História depois do papel. In PINSKY, Carla Bassanezi (org.) Fontes Históricas. 2ª Edição, São Paulo: Contexto, 2010.
______. História e Música: História cultural da música popular. 3ª Ed. Belo
Horizonte: Editora Autêntica, 2005.