Números não mentem: não existe álbum nota 9, quanto mais nota 10

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Mazzo
Enviar correções  |  Comentários  | 

Para ler o texto abaixo, você precisa conhecer um pouco de matemática básica, abrir um pouco sua cabeça fanática e deixar a parcialidade de lado. Mais uma vez estou aqui para misturar um pouco de Heavy Metal e números, por mais que muitos não gostem e blábláblá. Mas a pergunta é simples: existe álbum nota 10?

5000 acessosDébil Metal: quando os fãs assustam os ídolos5000 acessosCapas de álbuns: algumas curiosidades e histórias

Direto à resposta: não, não existe. Antes que algum tr00 por aí tenha filho colorido, vou explicar. Obviamente, a resposta acima é matemática e com a menor subjetividade possível. Se pegarmos música a música um álbum todo e dermos notas de 0 a 10 para cada uma delas, basta tirarmos a média para ver quanto “vale” aquele trabalho. Antes disso, claro, é necessário ter uma escala que represente o que significam as notas de 0 a 10.

Um álbum que tenha 10 músicas, por exemplo. Se 2 delas forem nota 10, 3 notas 9, 2 notas 8 e 3 notas 7, a média será 8,40. Ou seja, um baita álbum desses não seria nem 8,50, nem 9, quanto mais 10. Ok, troquemos uma música 7 por uma 8. A média passaria a ser 8,50. Ainda muito longe da perfeição inatingível de um 10.

Se ainda não está convencido, vamos fazer mais algumas alterações no caso acima. Se trocarmos todas as notas 7 por notas 8, a média será 8,70. Ainda nem tão perto do 9. Se formos radicais ao ponto de “criarmos” um álbum com 3 músicas nota 10, 3 notas 9 e 4 notas 8, teremos uma média 8,90.

Então vamos a um caso prático. Sim, vai ter muita subjetividade a partir de agora, mas eu avisei lá em cima que você precisaria abrir um pouco sua cabeça fanática e deixar a parcialidade de lado. Um bom exemplo é o excepcional “Imaginations from the Other Side” do BLIND GUARDIAN. Abaixo, a lista de músicas e minhas notas para cada uma delas.

1. Imaginations from the Other Side (10)
2. I’m Alive (8)
3. A Past and Future Secret (7)
4. The Script for My Requiem (10)
5. Mordred’s Song (7)
6. Born in a Mourning Hall (9)
7. Bright Eyes (8)
8. Another Holy War (7)
9. And the Story Ends (7)

Quem quiser xingar minhas notas, por favor, fique a vontade nos comentários abaixo. Meu ponto é que mesmo um dos maiores álbuns de todos os tempos não é nota 10, nem perto disso. A média dele é 8,11. Ou seja, um álbum que tenha média acima de 8 é simplesmente perfeito, dentro de uma concepção diferente, só isso.

Outro caso? “Ride the Lightning” do Metallica. Na ordem das músicas, as notas são 8, 9, 8, 9, 7, 6, 10 e 7. Já sei, vão falar que eu não manjo nada porque não dei 10 para a faixa título ou então porque não gosto da “Escape” e só os tr00s gostam dela e qualquer outra coisa irrelevante. De novo, é uma opinião. Média? 8. Puta álbum. Simples assim.

Não consegue ver seu álbum favorito longe do 10? Relativize a nota então. Por exemplo, se o melhor álbum na sua média ficou com média 8,40, ele será sua nova nota 10 e as demais serão calculadas por uma regra de 3. Básico.

E a outra grande pergunta é: para que fazer isso? No mínimo porque é interessante ver os álbuns classificados. Aposto que, caso façam de forma realmente imparcial, vão descobrir muitas coisas interessantes sobre vários álbuns. Por exemplo, aquela pulada de música comum quando se está ouvindo um CD passa despercebida no momento, mas aquela música mais chata também leva nota e joga a média para baixo. Para polemizar ainda mais, uma faixa nesse estilo é a “Anesthesia (Pulling Teeth)” do “Kill ‘Em All” do METALLICA. Eu sei, eu sei, Cliff Burton isso, Cliff Burton aquilo, mas ela é chata, apesar de muito bem composta.

Agora, voltando com a subjetividade padrão do mundo headbanger, esqueça o texto acima, volte a dar notas 11 para todos os seus álbuns favoritos, diga guturalmente que esse texto é inútil nos comentários e vamo que vamo...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias

Débil MetalDébil Metal
Quando os fãs assustam os ídolos

Capas de álbunsCapas de álbuns
A história das artes de alguns dos maiores clássicos

Zakk Wylde e Dave GrohlZakk Wylde e Dave Grohl
A treta por causa de canções para Ozzy

5000 acessosHeaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbum5000 acessosQuentin Tarantino: o Top 5 do rock n' roll na carreira dele5000 acessosDeep Purple: a contestada entrevista na Globo em 20065000 acessosMax Cavalera: comparando a cena metal de hoje com a de 30 anos atrás5000 acessosMax sobre reunião: "Falei pro Andreas 'vamos fazer esta porra, cara'"4699 acessosKerry King: essa é a última versão do Slayer que as pessoas verão

Sobre Ricardo Mazzo

Cresci ouvindo muito Punk Rock e Hardcore, mas migrei para o Heavy Metal há alguns anos. No entanto, não abro mão de um bom Bad Religion. Acredito piamente que se Pelé fosse um pouco melhor seria chamado de Kai Hansen ou teria composto a “The Trooper”. Estudei guitarra, tive banda, freqüentei inúmeros shows e criei o blog #dicarock. Up the Irons!

Mais matérias de Ricardo Mazzo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online