RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA única banda inédita em condições de ser headliner do metal no RIR, segundo Rick Dallal

imagemA música de Paul McCartney que flopou nos Beatles, mas bombou em carreira solo

imagemEngenheiros do Hawaii não era uma banda amiga da galera, diz ex-baterista

imagemVídeo de vocalista brasileiro batendo cabeça em "Toxicity" atinge 1 milhão de views

imagem"Greta Van Fleet é prova de que toda geração tem o Restart que merece", diz Regis Tadeu

imagemDream Theater já fala de novo álbum; Mike Portnoy cada vez mais próximo da banda

imagemFloor Jansen explica por que deixou seu cabelo mais curto

imagemO dia que o Metallica tentou tirar um cover de "Raining Blood", clássico do Slayer

imagemJéssica di Falchi é efetivada como guitarrista da banda Crypta

imagemNoel Gallagher detona o jazz: "Todo mundo tocando músicas diferentes ao mesmo tempo"

imagemProblemas vocais de Axl Rose surgiram em turnê com o Iron Maiden

imagemO Sepultura honrou nossos ancestrais bem antes do pessoal da Noruega lembrar dos vikings

imagemBittencourt assume que é "eternamente insatisfeito" com algumas músicas do Angra

imagemO guitarrista que o Pink Floyd queria ao invés de David Gilmour

imagemA música do Led que poderia ter ficado melhor se Bonham tivesse se esforçado mais


NFL Steve Harris

Holly Tree

Em 06/04/06

Por Bruno Sergio González da Rocha

A idéia de montar a banda surgiu quando George, Zé e Tito tinham 11 anos de idade e como não curtiam futebol (exceto o Tito), resolveram mostrar suas habilidades tocando metal na banda, a qual chamaram de Revolter DIE, que depois viera a ser o Holly TREE. No início, George era só vocalista, o Zé era guitarrista e o Tito, baixista. Os bateristas foram vários, mas sempre saíam fora ou o grupo expulsava. Quando a banda mudou o nome pra Holly TREE, o George passou a ser guitarrista também, além de vocal, o Zé assumiu a batera e o backing vocal e o Tito continuou no baixo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A mudança de Revolter DIE para Holly TREE ocorreu em 1996 e da antiga fase só resta uma gravação ao vivo do primeiro ensaiado. Com o novo nome começaram a tocar em festivais de escolas em SP (local onde originou a banda) tocando covers e músicas de autoria própria.

As influências musicais do trio são puramente punkrock, de bandas como Rancid, Green Day, Ramones, Queers, Clash, Toy Dolls, Operation Ivy e B 12.

O primeiro trabalho da banda foi a demo "Mom’s Tea Party". Esta foi a porta de entrada para os festivais maiores, como o "Halloween Rock Festival", promovido pela escola Cultura Inglesa. Nesse festival a banda levou dois prêmios: o de "melhor performance" e "segunda melhor banda". No final de 98, o cd "Running Out Of Sense" foi lançado. Nesse trabalho, além de punkrock, teve muita influência de ska também. São 14 faixas e dessas foram feitos 2 clipes, da música "Burning School" – filmado em VHS, uma produção bem caseira e de baixa qualidade, e de "Hey! Stop it" – este foi filmado em 16 mm, dirigido pelo Cristian Targa (o "Gordo", do Blind Pigs) e indicado na categoria demo clip do Vídeo Music Brasil (VMB) de 1999, na MTV, embora não tenha levado o prêmio.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No intervalo entre os lançamentos de "Mom’s Tea Party" e "Running Out Of Sense", eles participaram da coletânea "Make Your Choice", com a música "Jim That Works At The Records Store". No começo de 2000, o Holly TREE entrou em estúdio outra vez. O álbum, chamado "Don’t Burst Me", saiu em julho, enquanto os caras estavam numa mini-turnê pelos EUA. O cd chegou com 14 faixas de puro punk rock (dessa vez, sem nenhum ska). Há baladinhas como "Crushin’ Song" e "Neurotic Mind", a participação especial do Supla em "Glad Boys", faixas mais hardcore como "Stuffed", "Take Away" e também uma música em que o Zé é o vocal. O público aceitou bem o novo álbum, que foi bem elogiado pelos fãs e chegou a vender 1000 cópias em apenas 1 semana!!!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A tour pelos States agradou a gringueira e, segundo os próprios TREEs, a viagem foi "bem loca". Eles tiveram o privilégio de tocar no consagrado "CBGB", em NYC. De lá, os caras seguiram pra Califórnia onde tocaram com as bandas "Generators" e "Vanilla Muffins" (Suíça) em San Francisco e em LA, com o "Pistol Grip"

No mês de agosto, o Holly TREE fez 2 shows de lançamento do novo cd no Hangar 110 (SP). Os shows foram um sucesso! (OBS: Eu perdi o show porque fiquei tão mal de febre que não conseguia nem andar direito). Os fãs elogiaram e gostaram de ver a participação do Supla. A partir de agora, eles voltam a se apresentar em outros estados do Brasil para promover o álbum.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Kiss: como foi demitir Eric Carr em seu leito de morte

O Whiplash.Net protege algumas bandas e prejudica outras?