Matérias Mais Lidas

Slayer: Faca feita com cordas de guitarra gera imagens que ninguém esperavaSlayer
Faca feita com cordas de guitarra gera imagens que ninguém esperava

Kiss: Gene Simmons diz que passou dos 70 anos por nunca ter bebido ou usado drogasKiss
Gene Simmons diz que passou dos 70 anos por nunca ter bebido ou usado drogas

AC/DC: a resposta inusitada de Supla quando perguntam se ele gosta da bandaAC/DC
A resposta inusitada de Supla quando perguntam se ele gosta da banda

Chester Bennington: viúva anuncia separação de bombeiro após um anoChester Bennington
Viúva anuncia separação de bombeiro após um ano

Shaman: quando Andre Matos desmaiou durante show em Belo Horizonte, em 2018Shaman
Quando Andre Matos desmaiou durante show em Belo Horizonte, em 2018

Alexi Laiho: A banda de metal do céu agora tem um guitarrista solo, afirma MustaineAlexi Laiho
"A banda de metal do céu agora tem um guitarrista solo", afirma Mustaine

Metallica: todas as faixas do polêmico Load, da pior para a melhorMetallica
Todas as faixas do polêmico "Load", da pior para a melhor

Slipknot: Joey Jordison diz que foi demitido por telegrama cantadoSlipknot
Joey Jordison diz que foi demitido por telegrama cantado

Thrash metal: 20 grandes músicas do estilo mais rápido e agressivo da música pesadaThrash metal
20 grandes músicas do estilo mais rápido e agressivo da música pesada

Rock in Rio: Produção afirma que datas estão mantidasRock in Rio
Produção afirma que datas estão mantidas

Guns N' Roses: Gilby diz que grunge fez a banda sair dos estádios e ir para os clubesGuns N' Roses
Gilby diz que grunge fez a banda sair dos estádios e ir para os clubes

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?Slash
Por que ele usa óculos escuros o tempo todo?

Guns N' Roses: por que Bumblefoot errou Welcome to the Jungle no Rock in Rio 2011Guns N' Roses
Por que Bumblefoot errou "Welcome to the Jungle" no Rock in Rio 2011

Max Cavalera: O único presidente bom do Brasil foi mortoMax Cavalera
"O único presidente bom do Brasil foi morto"

Rob Halford: entediado mas fashion e zueiro, encarnando um cowboy de saltoRob Halford
Entediado mas fashion e zueiro, encarnando um cowboy de salto


Matérias Recomendadas

Rockstars: as filhas mais lindas dos astros do rockRockstars
As filhas mais lindas dos astros do rock

Heavy Metal: as 10 introduções mais matadoras do estiloHeavy Metal
As 10 introduções mais matadoras do estilo

Depressão: 10 músicas que devem ser evitadasDepressão
10 músicas que devem ser evitadas

Black Sabbath: Nos separamos por causa do Live EvilBlack Sabbath
"Nos separamos por causa do Live Evil"

David Lee Roth: o vergonhoso teste de Matt Sorum para a bandaDavid Lee Roth
O vergonhoso teste de Matt Sorum para a banda

Dead Daisies
Stamp

Lenny Kravitz

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar Correções  

Por Roger Vincoletto

Algumas coisas no mundo do Rock não são tão comuns. E um negro filho de judeu, com dreadlocks e fazendo uma mistura de Rock dos anos 70 com black music com certeza não é uma delas. Mas, para a alegria do Rock, essa pessoa existe e se chama Lenny Kravitz.

Nascido nos Estados Unidos, em 26 de maio de 1964, Kravitz sempre esteve perto da vida artística, visto que seu pai era um produtor de TV e sua mãe, atriz. Com a mudança da família para Los Angeles, Kravitz decidiu aprender tudo o que podia sobre música, e começou a tocar guitarra, baixo, bateria e piano. Em 1978, é aceito no Bewerly Hills High School Program, para melhorar suas habilidades.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 1985, seus pais se divorciam, fato que viria a influenciar em muito sua vida. No mesmo ano, conhece a atriz Lisa Bonet (atriz da série Bill Cosby), e a amizade logo se torna romance. Em 1986, se mudam para Nova York, aonde Kravitz conhece o engenheiro de som Henry Hirsch, que, tendo os mesmos gostos que Kravitz, decide apoiá-lo na gravação de seu primeiro álbum. Em 1987, Kravitz e Lisa viajam para Las Vegas, aonde se casam. No ano seguinte, nasce a filha do casal, chamada de Zoe, e Kravitz termina a gravação de seu álbum. Rapidamente Kravitz consegue um contrato com uma grande gravadora, a Virgin, apesar de sua insistência de que o álbum só tivesse instrumentos reais, e, finamente consegue que seu álbum seja lançado.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em agosto de 1989, é lançado "Let Love Rule", álbum de estréia. Apesar de não ter obtido sucesso junto à crítica, que achou o álbum pretensioso demais, Kravitz conseguiu uma boa divulgação junto ao público, que apreciou o som psicodélico, com influências de soul, R&B e Rock, e o talento de Kravitz, que tocou quase todos os instrumentos no álbum. O álbum mostra toda a sua diversidade, com um som extremamente retrô e recheado de baladas. Destaque para a faixa "Let Love Rule", que se tornou um hit nos EUA, "I Buit This Garden For Us" e "Sitting On The Top Of The World". Mas também há espaço para a rockeira "Flower Girl" e a divertida "Mr. Cab Driver". Em 1990, Karvitz ainda co-escreveu e produziu o polêmico vídeo "Justify My Love", de Maddona, e rumores de um romance entre os dois fazem com que, em 1991, Kravitz e Lisa Bonet se separem. Contudo, isso não fez com que Kravitz relaxasse em sua carreira.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em março de 1991, lança "Mama Said", sequência de "Let Love Rule". O CD mantém a mesma sonoridade retrô, com várias misturas de estilos, porém mais introspectivo, dark, e com uma produção bem melhor. Nota-se claramente que Kravitz não tinha vontade de mudar seu estilo, pois, se o primeiro CD já era eclético, este seria mais ainda. Passando pelo rockaço "Aways On The Run", com participação especial de Slash, as lindas baladas "It Ain’t Over Till It’s Over" e "Stand By My Woman", e a experimental "What Goes Around Comes Around", Kravitz mostra que estava a todo vapor com suas composições. O resto do CD ainda é recheado por boas músicas com as mais variadas influências, como "Fields of Joy", "Butterfly" e "Flowers of Zoe". O CD alcançou uma grande repercussão nas rádios e em vendas, sendo que "It Ain’t Over Till Is Over" alcançou o segundo lugar na parada americana. O álbum chegaria a platina e ao número 39 na parada da Billboard.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Após isso, em 1993, Kravitz lançaria seu terceiro e talvez melhor álbum, "Are You Gonna Go My Way". Com o sucesso crescente do cantor, é lançado um álbum um pouco menos experimental, mas com a qualidade de sempre. Novamente, o estilo de som dos anos 70, incluindo timbre e equipamentos usados, se faz presente, consagrando assim Kravitz como um cantor ligado às raízes, sem se adaptar a modismos. O cd abre com a maravilhosa "Are You Gonna Go My Way", com um fantástico riff de guitarra. Aliás, se fosse feita uma votação com os melhores riffs de todos os tempos, este estaria entre eles. A música, junto com um ótimo clipe, ajudou a catapultar as vendagens do disco, que ainda conta com os destaques das belíssimas "Believe" e "Sister". Seguindo a linha dos outros álbuns, ainda conta com outras belas músicas, como "Black Girl" e "Heaven Help" e outras faixas mais experimentais, como "Eleutheria".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Este disco marcaria o auge de Kravitz até então. O Álbum foi certificado platina duas vezes, e chegou ao número 12 da parada da Billboard. O vídeo de "Are You Gonna Go My Way" foi eleito como um dos 100 melhores vídeos de todos os tempos, alem de ajudar Kravitz a vencer o Video Music Award de melhor artista masculino. Kravitz também recebeu três indicações para o Grammy, incluindo Melhor Musica Rock.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 1995, lança seu quarto álbum, entitulado "Circus". Apesar de apresentar a mesma fórmula e qualidade de seus álbuns antecessores, o álbum não recebeu tantos elogios da crítica, exatamente por não apresentar nada de diferente em relação aos seus álbuns anteriores. Em "Circus", a mesma fórmula utilizada em "Are You Gonna Go My Way" se faz presente, com o rockaço "Rock n Roll Is Dead", a alegre "Magdalene", a baladinha de rádio "Can’t Get You Off My Mind", e suas típicas músicas mais experimentais, como "Thin Ice" e "The Resurrection". Apesar da opinião da crítica, é só escutar o álbum para perceber que ele é tão bom quanto "Are You Gonna Go My Way", fato que se comprovou nas vendas, visto que "Circus" chegou ao número 10 da parada da Billboard. Além disso, no final de 1995, Kravitz foi capa da Revista Rolling Stone.

Porém, antes do final de 1995, um fato trágico mudou a vida de Kravitz e sua carreira musical. Enquanto estava em turnê, sua mãe morre de câncer. Arrasado, decide repensar alguns valores de sua vida e também de sua música. Isso resultou num certo desaparecimento do cantor do meio musical nos anos de 1996 e 1997. Contudo, isso não o impediu de receber outra indicação para o Grammy, como Melhor Performance Vocal de Rock. Depois de muito pensar, decide mudar seu som e seu visual, deixando de lado seus dreadloks, para dar uma reviravolta em sua carreira.

Em maio de 1998, lança seu quinto álbum, comodamente chamado apenas de "5". O álbum mostra um rumo totalmente novo para Kravitz, que faz uso, pela primeira vez, de baterias eletrônicas e diversos sintetizadores em seu som, pegando rumo na moda techno que assolava o planeta e muitas bandas de rock em 1998. Porém, Kravitz foi um dos poucos que teve sucesso com esta mistura. Faixas como "Straight Cold Player" e "Black Velveteen", praticamente fazem você achar que este é outro artista, enquanto algumas como "Live" e "It’s Your Life" ainda mostram a sua sonoridade antiga.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas, foram as faixas que ainda mostravam o estilo de Kravitz, porém, com uma nova roupagem, que fizeram o álbum alcançar o sucesso. "I Belong To You" e "Thinking About You" conquistam o público imediatamente, e o ultramegahit "Fly away", uma das mais tocadas nas rádios, faz com que o álbum seja o mais vendido de sua carreira. O álbum ainda conta com bons momentos, como "Supersoulfighter" e "Little Gilr’s Eyes", feita em homenagem para sua filha. O álbum foi certificado platina duas vezes, e alcançou o número 28 na parada da Billboard. O single de "Fly Away" chegou a número 1 na Inglaterra. Kravitz ainda ganhou seu primeiro Grammy em 1999, como Melhor Performance Vocal de Rock, fato que se repetiria novamente em 2000 por sua performance na cover de "American Woman".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Se, por um lado, os fãs ficaram um pouco decepcionados com a nova sonoridade, que deixou de lado a sonoridade dos anos setenta, não se pode dizer o mesmo de Kravitz. Sua carreira alcançou um sucesso muito grande, e com um crescente e renovado número de fãs. Isso se comprovou com o lançamento de uma coletânea, em 2000, com os maiores sucessos de sua carreira. Além das faixas normais, o CD traz uma faixa inédita, que se tornou o maior hit de Lenny, chamada "Again". Essa faixa ajudou a impulsionar as vendagens do CD, que chegou a 15 milhões de unidades, e deu uma força para o lançamento de seu próximo álbum. Ainda em 2001, Kravitz ganha, pela terceira vez consecutiva, o Grammy de Melhor Performance Vocal de Rock.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Lançado em outubro de 2001, Lenny Kravitz lança seu sexto álbum de estúdio, chamado apenas de "Lenny". Sua sonoridade mostra uma evolução maior do que em "5", com o uso de muitos elementos eletrônicos. Faixas como "Pay to Play" e "A Million Miles Away" mostram um Kravitz cada vez mais distante de seu início de carreira, enquanto "Dig In", "Battlefield of Love", "If I Could Fal In Love" e "Bank Robber Man" ainda mostram um som bem rock. Como sempre, belas baladas se fazem presentes, como "Stillness of Heart" e "Yesterday is Gone". O primeiro single, "Dig In", ajuda a impulsionar as vendagens do álbum, que em apenas dois meses alcançou álbum de platina. Ajudou Kravitz também a ganhar, pela quarta vez (consecutiva!), o Grammy de Melhor Performance Vocal de Rock, no início de 2002. "O single de Stilness of Heart" alcançou o top 40 nos EUA, e o álbum chegou ao número 12 da parada da Billboard.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mesmo "Lenny" não sendo um álbum tão bom quanto os anteriores, ele consolida o sucesso de Lenny Kravitz, alcançado com "5"e seu álbum de Greatest Hits. Kravitz mostra que, mesmo fazendo um som mais moderno, um pouco distante de suas raízes, suas composições sempre demonstram ter muita sinceridade, qualidade e talento, o que nos dá a certeza que muita coisa anda está por vir na carreira do cantor.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Tunecore
Malvada
Receba novidades de Rock e Heavy Metal por Whats App
Anunciar no Whiplash.Net


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Spike: os sete piores solos de guitarraSpike
Os sete piores solos de guitarra

Lenny Kravitz: você nunca me mostrou isto, diz Steven TylerLenny Kravitz
"você nunca me mostrou isto", diz Steven Tyler


Rock e Heavy Metal: E se as capas dos álbuns fossem honestas?Rock e Heavy Metal
E se as capas dos álbuns fossem honestas?

Slash: Só dá para exceder até certo pontoSlash
"Só dá para exceder até certo ponto"