Angra Fest: Reunindo astros do Metal em São Paulo

Resenha - Angra Fest (Tom Brasil, São Paulo, 26/11/2017)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Juliana Carpinelli
Enviar Correções  







Texto: Felipe Carpinelli - site Big Rock n' Roll

A primeira banda da noite, NOTURNALL, abriu com maestria o ANGRA Fest. Totalmente recuperado de uma doença que quase o matou no passado, o vocalista Thiago Bianchi conduziu a banda por uma apresentação formidável para divulgar seu novo disco "9", mostrando estar mais fortalecido e cantando como nunca após o susto. Encerrada a apresentação com ‘Nocturnal Human Side", Thiago ainda voltaria ao palco para cantar com o Angra.

Sabe aquele ditado "no lugar certo na hora certa"? Pois bem, não poderia ser mais bem ilustrado como nesse cenário. Após a banda MASSACRATION abrir o show de forma antológica com o hit "Metal is the Law" e "The Mummy", uma situação inusitada ocorreu: devido a uma falha técnica, as luzes do Tom Brasil se apagaram levando a energia do palco junto, mas o que poderia ser um problema transformou-se num show a parte de Bruno Sutter, perdão, Detonator.

O líder e vocalista do MASSACRATION deu um show e o que faltou de energia no palco sobrou no vocalista, que soube como ninguém segurar e entreter o público.

Estabelecida a energia no palco, o grupo de Heavy Metal voltou de forma ainda mais intensa para concluir a apresentação válida pela "Metal Milf World Tour", encerrando a apresentação com o hino "Metal Bucetation", levando o público presente ao delírio e passando o bastão de forma brilhante aos donos da festa.

No momento em que houve a queda de energia que esbarrou no show a parte de Bruno Sutter, já dava pra perceber que nada atrapalharia a festa do ANGRA. O Show foi emblemático e com muitas surpresas para o público. Já de cara era possível ver a satisfação dos membros, principalmente do líder e guitarrista Rafael Bittencourt por ter a chance de realizar um evento dessa magnitude após mais de 26 anos de banda.

O propósito era, além de reunir grandes nomes do metal nacional e internacional, divulgar o novo disco - com lançamento previsto para 2018 - "OMNI", gravado na Suécia, apresentando pela primeira vez a música "Travellers of Time". Após tocar muitas músicas novas, o ANGRA começou liberar as surpresas da noite. Começando com Dani Nolden (Shadowside) em "Heroes of Sand", passando pelo momento mais emocionante do show, a subida ao palco dos ex-integrantes Ricardo Confessori (bateria) e Luis Mariutti (baixo). Junto com eles em "Nothing to Say" estava Alírio Netto (ex-Angels of Artemis) nos vocais.

Após essa passagem veio a outra grande surpresa com GEOFF TATE (Queensryche) assumindo os vocais para cantar os sucessos de sua antiga banda. Terminada a participação com Geoff, Rafael volta ao palco tocando o hino "Ribirth" para depois chamar outras duas grandes estrelas para o cover "I’ll See the Light Tonight" (Yngwie Malmsteen), Edu Ardanuy (ex Dr. Sin) e um incansável Bruno Sutter (Massacration) que, acreditem se quiserem, assistia ao show da pista junto ao público e foi ajudado pela multidão a subir no palco. Após essa passagem, Rafael chamou outro convidado de peso, o vocalista do Korzus Marcello Pompeu para cantar "Walk" (Pantera).

Para encerrar a super apresentação, todos os vocalistas convidados (incluindo Thiago Bianchi do Noturnall) subiram para cantar um medley de "Carry On/Nova Era", quase derrubando as estruturas do Tom Brasil e enlouquecendo os fãs!

Setlist NOTURNALL:
1- No Turn At All
2- Fight The System
3- Zombies
4- Mysterious
5- I Want Out (Helloween cover)
6- Sugar Pill
7- Nocturnal Human Side

Setlist MASSACRATION:

1- Metal Is the Law
2- The Mummy
3- Metal Massacre Attack (Aruê Aruô)
4- The Bull
5- Metal Milf
6- Evil Papagali
7- Metal Bucetation

Setlist ANGRA:

1- Newborn Me
2- Acid Rain
3- Final Light
4- Waiting Silence
5- Ego Painted Grey
6- Time
7- Upper Levels
8- Drum Solo (Bruno Valverde)
9- Silent Call
10- Angels and Demons
11- Travellers of Time
12- Heroes of Sand (participação Dani Nolden - Shadowside)
13- Silence and Distance
14- Nothing to Say (participação Alírio Netto - ex-Angels of Artemis)
15- Empire (Queensryche cover) (participação Geoff Tate)
16- Make Believe (participação Geoff Tate)
17- Eyes of a Stranger (Queensryche cover) (participação Geoff Tate)
18- Silent Lucidity (Queensryche cover) (participação Geoff Tate)
19- Rebirth

Encore:
20- I'll See the Light Tonight (Yngwie J. Malmsteen cover) (participação Bruno Sutter)
21- Walk (Pantera cover) (participação Marcello Pompeu - Korzus)
22- Carry On / Nova Era (participação Fabio Lione, Thiago Bianchi, Bruno Sutter e Alírio Netto)



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Tragédia e dor: O Blues, o Rock e o DiaboTragédia e dor
O Blues, o Rock e o Diabo

Metallica: a letra que fez Hammett e Hetfield choraremMetallica
A letra que fez Hammett e Hetfield chorarem


Sobre Juliana Carpinelli

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

adWhipDin