Metal Singers: fazendo a alegria dos headbangers em São Paulo

Resenha - Metal Singer (Clash Club, São Paulo, 24/01/2015)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Charley Gima, Fonte: FuteRock
Enviar Correções  

A expectativa sobre o show do Metal Singers era enorme, afinal ver no mesmo palco quatro das maiores vozes do metal mundial é algo muito difícil! Quem poderia pensar em ver UDO, Michael Vescera, Tim Ripper Owens e Blaze Bayley cantando juntos? Pois foi o que aconteceu neste dia!

Motley Crue: Vince Neil detona Sharon Osbourne em biografia

Megadeth: Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para surpresa de muitos, logo ao entrar na casa de shows era possível dar de cara com Blaze Bayley vendendo seus CDs e DVDs, atendendo a todos os fãs com muita humildade e atenção. A todos que compravam um CD ou DVD, Blaze agradecia pelo apoio ao metal.

A noite começou com Michael Vescera no palco, com um pouco de problemas da mesa de som, que deixou a voz de Vescera baixo, mas o problema foi logo solucionado. O ex-vocalista do Loudness, Malmsteen e do Dr. Sin, mandou muito bem e aqueceu o público da melhor forma possível, com muito som e metal na veia! Vescera tem uma bela técnica vocal e tinha tudo para ter sido o vocalista de grandes bandas mas o destino não deixou que isso não ocorresse.

Em seguida veio ao palco o ex-Iron Maiden, Blaze Bayley, que mostrou muita simpatia e entusiasmo no palco. Blaze agitou no palco como nos tempos da Donzela de Ferro, e fez a sua parte do show impagável, mandando ver até um "scream for me São Paulo!". O público delirou quando Blaze cantou "Fear of the Dark" e também quando relembrou sua época de Iron com "Man on the Edge". Nostálgico! Lembro que fui o primeiro jornalista latino americano a entrevistar Blaze em Londres, quando ele substituiu Bruce Dickinson no Iron Maiden, e, desde aquela época, o cara não mudou nada em seu jeito como pessoa.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tim Ripper Owens veio depois e mostrou que canta muito! O cara tem uma potência vocal fenomenal, e isso ficou nítido no show desta noite. O cara que substituiu Rob Halford no Judas Priest mostrou que ainda tem muito a oferecer para o metal mundial, e, heresias à parte, Painkiller ficou muito melhor na voz de Ripper!

Para fechar a noite era a vez do veterano UDO! O cara, apesar da idade, dá pau em muito moleque que acha que canta! É um vocalista de pouca movimentação no palco, mas isso é um detalhe que passa desapercebido pelos fãs, ainda mais quando o hino "Balls to the Wall" é cantado a plenos pulmões pela galera!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os quatro vocalistas do Metal Singers voltaram para mais uma música e mostraram que ter quatro vocalista no mesmo palco é algo que pode sim ser feito. Foi legal ouvir Blaze e UDO agradecendo o público em português. Delírio total da galera que, infelizmente, foi bem abaixo do merecimento deste show! Seria este um sinal de que o metal morreu? Deixe a sua opinião no FuteRock, assista aos vídeos no blog e participe da enquete!




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Motley Crue: Vince Neil detona Sharon Osbourne em biografiaMotley Crue
Vince Neil detona Sharon Osbourne em biografia

Megadeth: Perguntas e respostas e curiosidades diversasMegadeth
Perguntas e respostas e curiosidades diversas


Sobre Charley Gima

Editor-chefe do Blog FuteRock e CEO da MiG18 Comunicação, empresa que trabalha Comunicação integrada, MKT Digital e Social Media/Fanpages, produção e administração de shows e eventos diversos desde 2004, sendo responsável pela produção de shows nacionais e internacionais, além de licenciamento e uso de marcas e imagens de bandas e artistas internacionais em shows no Brasil.

Mais matérias de Charley Gima no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280