Black Label Society: resenha e fotos do show de São Paulo

Resenha - Black Label Society (HSBC Brasil, São Paulo, 25/11/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Otávio Augusto Juliano
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Em dia de muitas opções de shows de Rock e Metal para uma mesma noite, posso afirmar tranquilamente que quem escolheu ver o BLACK LABEL SOCIETY fez uma boa escolha (na mesma noite, CREED e ARCH ENEMY tocaram também em São Paulo). Quando há boas opções de shows e as datas coincidem, o jeito é escolher uma delas e torcer para acertar na escolha.

1267 acessosZakk Wylde: novo disco do Black Label Society já está gravado5000 acessosEddie Van Halen: "Eruption foi um acidente"

Fotos por Leandro Anhelli

O HSBC Brasil não ficou completamente lotado, mas o público compareceu em peso para ver novamente a banda liderada pelo guitarrista ZAKK WYLDE, famoso por ter integrado a banda de OZZY OSBOURNE por muitos anos.

Marcado para 20hs, ZAKK apareceu no palco com pouquíssimos minutos de atraso, para vibração geral. “Godspeed Hellbound” abriu o concerto, para dar início à execução de um set list incomum, como já vinha sendo divulgado anteriormente.

Apesar da ausência de canções como “Fire It Up”, o público agitou bastante e pôde acompanhar de perto cada palhetada de ZAKK, graças aos dois telões instalados nas laterais do palco, que traziam imagens sobrepostas muito interessantes.

Em “Bleed For Me”, ZAKK apareceu com sua tradicional Gibson “Bulls-eye” branca e preta e essa música foi um dos pontos altos da noite. O guitarrista pediu ajuda da plateia para cantar o refrão e foi prontamente atendido.

Aliás, foi nessa canção que o som do microfone de ZAKK melhorou, pois durante boa parte do show sua voz acabou ficando ligeiramente abafada em meio às guitarras, ao baixo e à bateria. A qualidade do som estava ótima e se ouvia bem todos os instrumentos, mas o volume do microfone de ZAKK oscilou bastante.

Trocando constantemente de guitarra durante as músicas (com um modelo customizado mais legal que outro, vale ressaltar!), ZAKK também foi para o teclado, no momento mais calmo da noite. “In This River” foi tocada por ele, quando duas bandeiras com imagens do falecido guitarrista Dimebag Darrell (PANTERA) foram penduradas no palco. Uma merecida homenagem a esse músico extraordinário que faleceu tragicamente em 2004 e que era grande amigo de ZAKK.

WYLDE toca com muito feeling e tem ao seu lado o fiel escudeiro Nick Catanese, guitarrista que não cansou de sorrir e jogar palhetas para o público. Junte-se a eles ainda o baixista John DeServio, também há bastante tempo na banda e o baterista Jeff Fabb (IN THIS MOMENT), recém integrado ao grupo para tocar na turnê.

ZAKK e seus parceiros de banda estavam em grande noite e o som pesado produzido pela banda ecoou por todo o HSBC Brasil durante uma hora e meia, até o encerramento do set com “Stillborn”. Show direto e reto, sem intervalos, sem muita conversa, música seguida de música e sem parada nem para o bis.

Ao final, ZAKK foi de um lado ao outro do palco para agradecer a presença dos fãs, batendo com as duas mãos no peito, expressando praticamente um gesto do que poderia se denominar um homem das cavernas do século 21, graças ao visual do guitarrista.

Em São Paulo, fez mais uma grande apresentação, encerrando sua turnê pela América do Sul, provando mais uma vez porque é um verdadeiro Guitar Hero, mundialmente respeitado e conhecido.

Agradecimentos a Damaris Hoffman (Top Link Music) e Cristiane Batista (HSBC Brasil) pela atenção e credenciamento.

Banda:
Zakk Wylde – vocal, guitarra, teclado
Nick Catanese – guitarra
John DeServio – baixo
Jeff Fabb - bateria

Set List:
1. Godspeed Hellbound
2. Destruction Overdrive
3. Bored to Tears
4. Berserkers
5. Bleed for Me
6. The Rose Petalled Garden
7. In This River
8. Forever Down
9. Solo Guitarra
10. Parade of the Dead
11. Overlord
12.The Blessed Hellride
13. Suicide Messiah
14. Concrete Jungle
15. Stillborn

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 27 de novembro de 2012

Zakk WyldeZakk Wylde
Novo disco do Black Label Society já está gravado

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Label Society"

Gordice trueGordice true
Aprenda a fazer o Berzerker Burger de Zakk Wylde

Zakk WyldeZakk Wylde
"Randy Roads estava a frente de todos"

Zakk WyldeZakk Wylde
"Axl Rose é o ultimo dos grandes frontmen"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Black Label Society"

Van HalenVan Halen
Eddie explica os segredos do seu modo de tocar

Whiplash.NetWhiplash.Net
O site protege algumas bandas e prejudica outras?

Iron MaidenIron Maiden
O histórico (e atrapalhado) show no 1º Rock in Rio

5000 acessosHeaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbum5000 acessosMetal: Gibson.com enumera 50 melhores músicas do gênero5000 acessosRock Stars: como se pareceriam alguns se não tivessem morrido5000 acessosNick Mason: falando sobre a mensagem subliminar do "The Wall"5000 acessosTamanho não é documento - Um manifesto contra a padronização do cabelo grande5000 acessosDimebag Darrell: "nunca tive paciência para tablaturas"

Sobre Otávio Augusto Juliano

Otávio é paulistano, tem 29 anos e faz algo nada a ver com o Rock: é advogado. Por gostar muito de música e não possuir talento algum para tocar instrumentos musicais, tornou-se um comprador compulsivo de cds. Sempre interessado em leitura ligada ao Rock e Metal, começou a enviar algumas pequenas colaborações para a Whiplash e hoje contribui principalmente com textos relacionados ao Hard Rock, estilo musical de sua preferência. De qualquer forma, é eclético e não dispensa álbuns de todas as demais vertentes do Metal, sendo fã incondicional de W.A.S.P., Mötley Crüe e dos trabalhos do guitarrista Steve Stevens.

Mais matérias de Otávio Augusto Juliano no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online