Matérias Mais Lidas

Guns N' Roses: a curiosa história da última foto de Axl e Slash num show em 23 anosGuns N' Roses
A curiosa história da última foto de Axl e Slash num show em 23 anos

Iron Maiden: ouvindo reclamações dos fãs, artista brasileiro melhora capa de SenjutsuIron Maiden
Ouvindo reclamações dos fãs, artista brasileiro melhora capa de "Senjutsu"

Renato Russo: Falei merda né?; quando a inveja tomou as bandas brasileirasRenato Russo
"Falei merda né?"; quando a inveja tomou as bandas brasileiras

Iron Maiden: a reação de Bruce Dickinson ao ficar sabendo do título do próximo álbumIron Maiden
A reação de Bruce Dickinson ao ficar sabendo do título do próximo álbum

David Coverdale: anunciando última tour; quase 70, tá difícil vestir minhas calçasDavid Coverdale
Anunciando última tour; "quase 70, tá difícil vestir minhas calças"

Luiz Carlos Jr: narrador do SporTV surpreende ao tocar clássico do Dio no baixo; assistaLuiz Carlos Jr
Narrador do SporTV surpreende ao tocar clássico do Dio no baixo; assista

James Hetfield: o profundo conselho que ele deu aos fãs após a morte de Chris CornellJames Hetfield
O profundo conselho que ele deu aos fãs após a morte de Chris Cornell

Iron Maiden: veja prévia da versão de Senjutsu exclusiva do fã-clube da bandaIron Maiden
Veja prévia da versão de "Senjutsu" exclusiva do fã-clube da banda

Post-metal: 10 bandas obscuras que deveriam ser grandes, pela Metal HammerPost-metal
10 bandas obscuras que deveriam ser grandes, pela Metal Hammer

Andreas Kisser: com esse cara na presidência, a galera acha que pode sair do armárioAndreas Kisser
"com esse cara na presidência, a galera acha que pode sair do armário"

Steve Harris: como o método de composição dele se diferencia dos demais, segundo BruceSteve Harris
Como o método de composição dele se diferencia dos demais, segundo Bruce

Eloy Casagrande: eleito o melhor baterista de metal por leitores da Modern DrummerEloy Casagrande
Eleito o melhor baterista de metal por leitores da Modern Drummer

Metal Hammer: os 10 clipes mais ridículos lançados nos anos 1980 (e nenhum é do Manowar)Metal Hammer
Os 10 clipes mais ridículos lançados nos anos 1980 (e nenhum é do Manowar)

Megadeth: todos os álbuns, do pior para o melhor, segundo o canal Ruthless MetalMegadeth
Todos os álbuns, do pior para o melhor, segundo o canal Ruthless Metal

Rock e Olimpíadas: músicas que combinam com modalidades disputadas nos Jogos OlímpicosRock e Olimpíadas
Músicas que combinam com modalidades disputadas nos Jogos Olímpicos


Stamp

Slayer: é fácil ser fã dos caras,eles não decepcionam nunca

Resenha - Slayer (Via Funchal, São Paulo, 09/06/2011)

Por Sérgio Fernandes
Em 11/06/11

Quinta feira fria e chuvosa; nada de estranho para uma noite de outono em São Paulo. E mesmo as baixas temperaturas e garoa fina e chata não foram o suficiente para espantar os headbangers, fãs casuais, vendedores de hot-dog e bebidas ou curiosos que se aglomeraram na região do nobre bairro da Vila Olímpia na cidade de São Paulo, onde fica a casa de shows Via Funchal, para assistir ao show de uma das grandes lendas do thrash metal de todos os tempos, o Slayer.

Mesmo com o evento acontecendo em um dia de semana e com o tempo não ajudando muito, por volta das 19 horas a fila já dobrava a esquina do quarteirão do Via Funchal, e ninguém parecia desanimado com as cirscunstâncias adversas (nem mesmo com a ausência do guitarrista Jeff Hanneman, sendo substituido por Gary Holt da outra lenda do thrash, o Exodus). O pessoal queria mesmo era rever os amigos de filas de shows, tomar umas doses de conhaque barato pra esquentar e curtir uma noite de heavy metal pra sair com o pescoço doendo de tanto bangear e esquentar a noite de baixas temperaturas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Acredito que o Slayer seja uma das poucas bandas que nunca poderá ser acusada de decepcionar seus fãs. O grupo, ao longo do tempo, inseriu algumas novas influências em sua música, adicionando um pouco de groove nas composições, algumas canções mais cadenciadas e Tom Araya se conteve mais em certos álbuns, como o clássico "South of heaven", mas a essência do Slayer sempre foi mantida: você compra um CD da banda ou vai ao show dos caras e tem a certeza de que vai ouvir thrash metal direto e em altíssima velocidade. Alguns podem achar que isso mostra uma limitação criativa da banda mas, se for assim, AC/DC e Motorhead sofrem do mesmo "problema" (e também podem ser consideradas bandas que nunca decepcionam). Seria essa uma coincidência, ou a afirmação de que o público tem medo de grandes mudanças? Seja como for, esse assunto pode ficar para uma outra hora...

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Pontualmente atrasada, a organização do evento abriu os portões um pouco depois das 20hrs, o que prejudicou o show da banda Korzus, pois muitos ainda estavam entrando (inclusive eu) quando a banda paulistana subiu ao palco. Os que viram o show disseram que os veteranos do thrash brasileiro fizeram um grande trabalho, mostrando que a escolha deles como banda de abertura foi correta.

Houve pouca demora para a preparação do palco da atração principal, até porquê não havia muita coisa para se arrumar, somente a grande bandeira com o logo da banda ao fundo e a bateria de Dave Lombardo devem ter dado um pouco mais de trabalho. Assim, quando haviam passados poucos minutos das 22hrs, as luzes se apagam e começa a intro de "World painted blood", música que da nome ao álbum mais atual do grupo e também à turnê mundial que a banda esta promovendo.

Nesse momento a casa de shows já estava praticamente lotada e logo que as primeiras notas começaram a soar a histeria foi geral: muitas mãos levantadas fazendo o sinal imortalizado por Ronnie James Dio, punhos ao ar e gritos de "SLAYER!!!" eram ouvidos e quando parecia que não caberia mais uma formiga sequer no Via Funchal, as rodas começam a se abrir.

Quando o Slayer entra no palco eles não deixam pedra sobre pedra. O show tem um ritmo incrível e todos os membros da banda são verdadeiros monstros com uma presença de palco sem igual. Ver Kerry King bangeando sua barba como um louco, Dave Lombardo socando a bateria sem dó e Tom Araya com sua voz e carísma inconfundíveis é algo que todo fã de metal deveria presenciar pelo menos uma vez na vida para ter a noção do que é um show de thrash de verdade. Gary Holt não deixou barato, e substituiu Jeff Hanneman de forma perfeita (como disse antes, ninguém sequer comentou a ausência do guitarrista loiro do Slayer, o que não desmerece seu trabalho junto à banda de maneira alguma).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Logo na terceira música, a clássica (e qual música da banda não é?...) "War Ensenble" ocorreu um problema nos P.A.s de som do palco e a única coisa que se escutou foi a bateria de Dave Lombardo. O músico, notando que era o único que se fazia ouvir nas dependências da casa de shows, continuou a execução da canção, contando com a ajuda de todo o público que gritava e cantava a plenos pulmões. Coisa linda de se ver! Com certeza emocionou a banda! Logo após o show, em pronunciamento semi-oficial, o Via Funchal responsabilizou a empresa de som que acompanha a banda pelos problemas técnicos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Depois desse percalço a banda voltou ao palco e continuou o show sem maiores problemas. Destaques? Impossível citar apenas um. A cada execução as rodas ficavam mais violentas, pessoas era jogadas no mosh (inclusive esse que vos escreve!!!) e a banda parecia mais insana. O grupo não costuma fazer muitas pausas entre as músicas, apenas Tom Araya perguntava como todos estavam em alguns momentos e anunciava o próximo petardo, mas sem tentar falar em português (como se alguém se importasse com isso...).

No meio das rodas de pogo e nos moshs era possível ver muitos rostos famosos da cena metálica nacional, como Fernandão Schaefer (Endrah, ex-Korzus, Treta, Pavilhão 9 e Rodox entre outras) o pessoal do Torture Squad, membros da banda de grind-core Presto, Toninho, figura lendária e presidente do fã clube nacional do Sepultura e até Paulo Xisto, baixista do próprio Sepultura.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Depois de 1h40 de show a banda sai do palco em definitivo, tendo acabado de tocar o bis composto por "South Of Heaven", "Raining Blood", "Black Magic" e "Angel Of Death". O Slayer fez a fria noite de São Paulo ficar quente como o inferno! Com certeza todos os que foram ao show da lendária banda americana ficaram completamente satisfeitos, e não tinha como ser diferente.

O Slayer mostrou mais uma vez o porquê de sua longevidade tocando um estilo de música tão extremo: ser fã dos caras é muito fácil! Eles não decepcionam nunca!

SLAYER em São Paulo
09/06/2011 - Via Funchal
Duração: 1h50

1. World Painted Blood
2. Hate Worldwide
3. War Ensemble
4. Postmortem
5. Temptation
6. Dittohead
7. Stain Of Mind
8. Disciple
9. Blood Rain
10. Dead Skin Mask
11. Hallowed Point
12. The Antichrist
13. Americon
14. Payback
15. Mandatory Suicide
16. Chemical Warfare
17. Season In The Abyss
18. Snuff

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Bis
19. South Of Heaven
20. Raining Blood
21. Black Magic
22. Angel Of Death


Outras resenhas de Slayer (Via Funchal, São Paulo, 09/06/2011)

Slayer: lamentamos por quem não foi ao show em São PauloSlayer
Lamentamos por quem não foi ao show em São Paulo

Slayer: excelente show, preciso e de altíssima qualidade

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Pentral
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Sai, Capeta: 10 músicas que pessoas cristãs (e sensíveis) devem evitarSai, Capeta
10 músicas que pessoas cristãs (e sensíveis) devem evitar

Thrash metal: 10 grandes álbuns do estilo lançados em 1988Thrash metal
10 grandes álbuns do estilo lançados em 1988

Slayer: Daniel Erlandsson, baterista do Arch Enemy, grava drum cover de War EnsembleSlayer
Daniel Erlandsson, baterista do Arch Enemy, grava drum cover de "War Ensemble"

Carcass: me falaram para tocar Slayer com swing e saiu issoCarcass
"me falaram para tocar "Slayer com swing" e saiu isso

Andreas Kisser: surpreendendo ao listar, de forma eclética, seus heróis na músicaAndreas Kisser
Surpreendendo ao listar, de forma eclética, seus heróis na música

Metallica, Slayer e Pantera: mãe registra seus três filhos com esses nomesMetallica, Slayer e Pantera
Mãe registra seus três filhos com esses nomes

Slayer: por que South Of Heaven é mais lento que Reign In Blood, segundo Kerry KingSlayer
Por que "South Of Heaven" é mais lento que "Reign In Blood", segundo Kerry King

Exodus: Gary Holt abre o jogo e diz por que decidiu abandonar o álcoolExodus
Gary Holt abre o jogo e diz por que decidiu abandonar o álcool

Thrash metal: os 50 maiores álbuns do estilo, segundo a Metal HammerThrash metal
Os 50 maiores álbuns do estilo, segundo a Metal Hammer

Thrash metal: dez grandes álbuns lançados em 1985, um dos anos mais marcantes do estiloThrash metal
Dez grandes álbuns lançados em 1985, um dos anos mais marcantes do estilo

1994: 15 grandes trabalhos lançados por bandas de rock e metal no ano do tetra1994
15 grandes trabalhos lançados por bandas de rock e metal no "ano do tetra"

Slayer: veja membros do Vio-Lence, Madonna e Type O Negative tocando EpidemicSlayer
Veja membros do Vio-Lence, Madonna e Type O Negative tocando "Epidemic"

1988: 15 grandes álbuns lançados em um dos anos mais produtivos da história do metal1988
15 grandes álbuns lançados em um dos anos mais produtivos da história do metal

1983: 15 grandes álbuns lançados no ano que o mundo conheceu o Metallica e o Slayer1983
15 grandes álbuns lançados no ano que o mundo conheceu o Metallica e o Slayer

Covers: nove versões inusitadas para clássicos da música pesada, em lista da KerrangCovers
Nove versões inusitadas para clássicos da música pesada, em lista da Kerrang


Tom Araya: você pode ouvir que Jeff não era parte do discoTom Araya
"você pode ouvir que Jeff não era parte do disco"

Slayer: quem são os serial killers abordados em músicas da bandaSlayer
Quem são os serial killers abordados em músicas da banda

Slayer: e se a Stella Artois lançasse uma cerveja da banda?Slayer
E se a Stella Artois lançasse uma cerveja da banda?


Black Sabbath: um Tony Iommi que você não conheciaBlack Sabbath
Um Tony Iommi que você não conhecia

The Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todosThe Voice Kids
Garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos


Sobre Sérgio Fernandes

Paulistano desde abril de 1988, Sérgio Fernandes é baterista da banda CARAPUÇA (www.youtube.com/tvcarapuca), diretor de imagem e produtor multimídia do portal Terra e formado em Rádio e TV pela UNISA em São Paulo no ano de 2009. Ouve rock desde pequeno por influência de seus pais. Entre suas bandas preferidas estão Sepultura, Rolling Stones, Rancid, Muse, Fresno, Slayer e qualquer outra que toque algo que lhe agradar os ouvidos, nunca se fechando a gêneros e estilo, mantendo a mente aberta a novas experiências sonoras. E-mail para críticas e sugestões: [email protected]

Mais matérias de Sérgio Fernandes.