Oasis: fãs gaúchos contagiam os irmãos Gallagher em POA

Resenha - Oasis (Gigantinho, Porto Alegre, 12/05/2009)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Shana Sudbrack
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Todos os fãs, todos os jornais, todos os sites dizem o mesmo: Melhor show do Oasis no Brasil! Mas vamos pelo começo…

2287 acessosOasis: Produtor "implora" para não voltarem5000 acessosLed Zeppelin: Page surtado com bateria de dois bumbos de Bonham

Fila quilométrica, gente de todas as idades, todos cantando sem parar as músicas do Oasis, e não apenas as que tocam em malhação, em FM’s, mas sim aquele single que nem o Noel lembra direito. Ótimo para acalmar os ânimos de quem já esperava na fila desde a manhã e o empurra-empurra que se mantinha perto da grade.

Durante a passagem de som o público já delirava, cantava e aplaudia lá de fora as músicas que ficaram fora do setlist como “Half the World Away”, “Gas Panic,” entre outras.

18h, pontualmente, abrem-se os portões. Duas horas esmagada contra a grade esperando começar Cachorro Grande que entrou no palco pelas 20h15.

Eu já fui a muitos shows do Cachorro Grande, mas esse foi completamente diferente. Os cinco estavam extasiados, dava pra ver a emoção deles em abrir para “a melhor banda do mundo” (como o Beto Bruno disse). Extremamente animados, eles botaram fogo no público, desafiando a platéia a mostrar como se faz rock’n’roll. Show curto, perfeito para preparar para o que vinha pela frente…

Um pouco antes das 22h um público de aproximadamente 12 mil pessoas explode em uivos com o jogo de luzes embalado pelo instrumental “Fuckin’ in the Bushes”!

Logo em seguida Andy, Chris, Jay, Gem, Noel e Liam entram no palco e toda a tensão de meses de espera, cansaço de horas na fila e todo nervosismo se esvai ao som do hino “Rock n’ Roll Star”.

Em seguida Liam emociona com seu vocal impecável cantando “Lyla”. Liam brinca, acena e manda beijinhos. Gritaria geral. Convenhamos que isso, para um Gallagher, é como se ele tivesse mergulhado na platéia.

Seguem as músicas do lisérgico “Dig Out Your Soul” (novo CD lançado em 2008).

“The Shock Of The Lightning”, “Cigarettes & Alcohol” (voltando a 1994, com o consagrado “Definitely Maybe”), logo em seguida, a pesada “The Meaning Of Soul”, “To Be Where There’s Life” e “Waiting For The Rapture”. Nesta Noel estréia no vocal mostrando sua voz grave, sólida e tão melódica e impecável quanto a de Liam.

E então começa a introdução de “The Masterplan” - arrepios pelo corpo todo. O Gigantinho inteiro canta em uma só voz, mostrando que somos todos partes de um plano mestre.“..We’re all part of the masterplan…”. E continua a seqüência pra fazer os marmanjos cairem no choro; “Songbird”, “Slide Away” e “Morning Glory” com show do baterista Chris Sharrock.

O show vai chegando ao seu fim com “Ain’t Got Nothin”, “The Importance Of Being Idle” e vem então “I’m Outta Time”. O público surpreende cantando toda a letra de “I’m Outta Timme” com Liam.

Com as gracinhas de Liam cantando de costas para o microfone começa “Wonderwall”, momento inesquecível da noite, absolutamente emocionante. E em seguida o Gigantinho explode em “Supersonic”, quem estava na pista sabe que quem ficasse parado era arrastado junto o público.

A banda sai do palco, o público nem se move. Esperando o clímax da noite: “Don’t Look Back in Anger”. E Noel deixa o público cantando sozinho, que executa tão bem a tarefa que arranca até um sorriso e uma mesura do músico espantado com tamanho coro.

Vem a nova e magnífica “Falling Down”, logo depois “Champagne Supernova” seguida do cover dos Beatles “I Am The Walrus” para fechar a noite com chave de ouro.

Liam aplaudiu a platéia varias vezes, espantado com tamanha devoção dos fãs. A banda tocou em harmonia a noite inteira, equilibrando perfeitamente os clássicos com as músicas novas, as agitadas e as baladas, banda e platéia, Liam e Noel, a arrogância com a simpatia, tornando o dia 12 de maio de 2009 uma noite inesquecível para 12 mil fãs.

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

OasisOasis
Produtor "implora" para não voltarem

1329 acessosLiam Gallagher: "não é Radiohead nem Pink Floyd", diz sobre solo427 acessosAlta Fidelidade: o Oasis deveria voltar?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Oasis"

MetallicaMetallica
Lars Ulrich conta como trabalhou para o Oasis uma vez

VinilVinil
Os dez discos mais vendidos no Reino Unido em 2014

Total GuitarTotal Guitar
Os melhores e piores covers da história

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Oasis"

Led ZeppelinLed Zeppelin
Page surtado com bateria de dois bumbos de Bonham

SlipknotSlipknot
Root responde qual foi o álbum que lhe deixou viciado em Metal

Marty FriedmanMarty Friedman
"Prefiro mastigar vidro que ouvir Jimi Hendrix"

5000 acessosRHCP: Kiedis não quer trabalhar com Axl Rose e nem com Dave Grohl5000 acessosLed Zeppelin: Perguntas e Respostas sobre a banda5000 acessosNew York Times: os 100 melhores covers de todos os tempos4023 acessosMichael Kiske: a importância de Sammet no seu retorno ao Metal5000 acessosExodus: Gary Holt diz quem são seus ídolos no Metal5000 acessosMax Cavalera: o luto e a ira que o levaram à gênese do Soulfly

Sobre Shana Sudbrack

Webjornalista.

Mais matérias de Shana Sudbrack no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online