Matérias Mais Lidas

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemProdutor de "Temple of Shadows" conta problemas que teve com voz de Edu Falaschi

imagemSteven Tyler dá entrada em clínica de reabilitação após sofrer recaída

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemLuciana Gimenez tentou aprender com Mick Jagger algo que não funcionou para ela

imagemKiko Loureiro explica efeito colateral da saída de Andre Matos que o fez crescer

imagemComo Max Cavalera aprendeu inglês tendo abandonado a escola aos 12 anos de idade

imagemA definição de rock n roll segundo quem melhor entende do assunto: Mick Jagger

imagemIron Maiden faz mais um show da "Legacy Of The Beast World Tour"; veja setlist

imagemEncontro entre Paul Di'Anno e Steve Harris resultou em "algo que será discutido"

imagemMike Shinoda não está nada feliz com a interferência das redes sociais na música

imagemComo foi 1º encontro de Nando Reis e Cássia Eller, ocorrido na casa de Marisa Monte

imagemRitchie Blackmore comenta o instrumental que lançou como homenagem a Jon Lord

imagem"Eu realmente não tenho fé na humanidade", diz Schmier, vocalista do Destruction


Stamp

Blaze Bayley: 10 anos após Maiden, vocalista ainda manda bem ao vivo

Resenha - Blaze Bayley (Opera 1, Curitiba, 09/01/2009)

Por Clóvis Eduardo
Em 14/01/09

De quantos aplausos se faz um artista? De estrela de uma das maiores bandas de Heavy Metal do mundo com estádios sempre lotados a clubes pequenos e bandas medianas, Blaze Bayley está na ativa, com a cara e a coragem que sempre foram sua marca, principalmente numa carreira de altos e baixos tanto profissionais como pessoais.

Fotos de Makila Crowley: www.makilacrowley.com.br

Quem diz que Blaze está em sua melhor forma, está enganado. Mas os que acreditam que o inglês de voz grave está acabado, também comete equívoco. Blaze iniciou a turnê brasileira pelo Paraná, estreando em Maringá. No segundo show, realizado em Curitiba, ele mostrou que ainda é capaz de divertir os headbangers por duas horas com boas músicas da carreira solo e algumas das melhores dos discos "X Factor" e "Virtual XI" do Iron Maiden.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

O show no Opera 1 foi aconchegante, já que a pista não estava lotada, permitindo aos fãs acompanharem de perto a apresentação e até com facilidade tocar a mão do inglês, sempre cheio de caretas e palavras agressivas de incentivo ao público. Ele não muda. Pede palmas a todo instante e entoa coros para que a galera seja como um outro integrante. O baixista David Bermudez é outro incentivador da boa conduta do público, além de ser um bom agitador.

Apesar de ser em uma sexta-feira (9 de janeiro), o show começou bem mais tarde do que o programado. As portas da casa foram abertas próximo da meia-noite, o que fez com que os curitibanos da Living Garden subissem ao palco apenas para se desculpar pelo ocorrido e dizerem que abririam mão do show de abertura para que a estrela da noite não se atrasasse ainda mais. Em mais alguns minutos, começa a rolar uma intro que, vez ou outra estourava nos alto falantes e anunciava a chegada da banda de Blaze. A primeira música, "The Man Who Would Not Die" foi uma lástima, com um som péssimo, com instrumentos desregulados e estalados. Quando Blaze Bayley pronunciou os primeiros versos da música, foi um alívio, já que o inglês não se mostrava muito a vontade, pelo menos quando chegou ao Opera 1, e problemas com o microfone não seriam muito tolerados.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas o show teria de continuar e estranhamente, a regulagem do som da segunda canção, "Blackmailer", já estava muito melhor, e já era possível entender o quão interessante é a nova formação do grupo. Os guitarristas Nico Bermudez e Jay Walsh, o baixista David Bermudez e o baterista Larry Paterson tem uma dura missão de contentar os fãs de Blaze e ainda por cima ter perícia em tocar algumas músicas para os fanáticos por Iron Maiden.

Blaze continua gordo, com as costeletas engraçadas e aquele olhar de maluco de sempre. Atirou garrafas de água em um roadie ao lado do palco (tão alto que seria incapaz de acertá-lo), e passou o show todo lutando com um problema no corpo do microfone, chegando inclusive a passar uma fita adesiva. Muito conhecido como um "contador de histórias", aumentando o intervalo entre as músicas, Blaze foi mais simples e direto. Conversou por várias vezes com o público, mas de forma rápida e anunciou pouco a pouco as músicas próprias ou da fase "X Factor" e "Virtual XI", mesmo sem citar uma única vez a palavra Iron Maiden. O palco pequeno foi o ideal para o grupo que não é chegado a estrelismos, o que é uma boa. De fundo, apenas um pano preto com a capa do disco "The Man Who Would Not Die".

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Ao longo do show, o som esteve bom, assim como os efeitos de luz, simples e de bom gosto. Entre os destaques da carreira de Blaze, "Born in a Stranger", "Alive", "Kill and Destroy", "Samurai" e "Leap of Faith". E ao contrário do que vinha acontecendo na turnê européia em 2008, muitas músicas do Iron Maiden, como "Futureal", "The Clansman", "Sign of The Cross", "Virus", "Edge of Darkness" e "Man On The Edge" penúltima música executada e com uma velocidade fenomenal. Para fechar o set veio "Ten Seconds", do CD "Blood & Belief", uma escolha um tanto quanto esquisita, mas que foi muito bem recebida pela platéia, sempre participativa.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Após o show, o palco ficara livre para outra banda, "Burning Christmas", de Guarulhos, tocar alguma coisa. Mas passaram quase despercebidos por grande maioria dos headbangers que se apertavam ao fundo do Opera 1 para pegar autógrafos e tirar fotos com Blaze e banda que recebia a todos tranquilamente.

No geral, Blaze continua com um vozeirão igual ao que aprendemos a ouvir e admirar desde a época do Wolfsbane. Firme e concentrado, o inglês não dá a menor pinta do ocorrido há poucos meses, com a morte da esposa Debbie Hartland, vítima de um aneurisma cerebral. Isso demonstra coragem deste cara que já enfrentou muitos desafios, milhares de toneladas de críticas como vocalista da donzela por cerca de cinco anos, mas que certamente, ainda tem muita lenha para queimar no metal.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Confira ainda as filmagens de duas músicas da banda de Blaze Bayley:

Virus: http://br.youtube.com/watch?v=aiJ_HsG6IoU

Sign Of The Cross: http://br.youtube.com/watch?v=q1-AecCqlek

Set-list:
The Man Who Would Not Die
Blackmailer
Smile Back at Death
The Clansman
The Launch
Lord of The Flies
Leap of Faith
Edge of Darkness
Voices From The Past
Virus
Alive
Identity
Kill and Destroy
Futureal
Stare at The Sun
Samurai
Sign Of The Cross
Born As a Stranger
Man Of The Edge
Ten Seconds (no set list estava Robot)

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

imagemIron Maiden: quando Bruce Dickinson mandou dois tijolos para Blaze Bayley

imagemBlaze Bayley diz que é amigo dos integrantes do Iron Maiden e que não há ressentimentos

imagemBlaze Bayley explica de forma clara e direta porque Metal é música do Diabo

imagemBlaze Bayley manda mensagem natalina inspirada em seu novo disco

imagemBlaze Bayley: "Diziam que o Nirvana seria o novo Judas Priest ou o novo Iron Maiden"

imagemBlaze Bayley: segundo ele as "viúvas do Bruce" hoje apreciam seus álbuns no Iron Maiden

imagemBlaze Bayley: assista videoclipe da sua participação com o Diggerthings


Bruce Dickinson: ele ficou surpreso quando Blaze Bayley entrou no Iron Maiden



Sobre Clóvis Eduardo

Clóvis Eduardo Cuco é catarinense, jornalista e metaleiro.

Mais matérias de Clóvis Eduardo.