Hammerfall: Rio foi palco de um dos melhores shows já vistos

Resenha - Hammerfall (Garden Hall, Rio de Janeiro, 23/03/2001)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Anderson Guimarães de Carvalho
Enviar correções  |  Ver Acessos


Sexta-feira o Rio foi palco de um dos melhores shows já vistos por aqui.Dando continuidade à turnê do álbum Renegade, a banda sueca HammerFall fez no Rio o quarto e último show durante sua segunda passagem pelo país. O público compareceu ao Garden Hall para conferir o primeiro show da banda no Rio de Janeiro.

Slayer: fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela bandaChurch of Satan: "A maioria dos músicos de Black Metal são cristãos"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O local do show, com uma infra-estrutura de primeiro mundo, surpreendeu muito, até mesmo as pessoas que reclamaram do preço do ingresso (R$ 35). Essas pessoas deveriam lembrar-se de shows internacionais anteriores e amadorísticos que, ao invés de possibilitar conforto e qualidade aos fãs de heavy metal, preferiram cortar custos e colocar os fãs em uma verdadeira sauna. Pagando R$ 10 a mais, os fãs cariocas puderam conferir a performance devastadora do HammerFall .

A banda começou seu show ás 22.30h e brindou o público com uma apresentação impecável. Mesclando músicas de seus 3 álbuns, executaram um set perfeito.Templars of Steel abriu o show e ficou nítido que esta música é um verdadeiro hino. Em seguida, tocaram The Metal Age, Stronger Than All, A Lengend Reborn, Steel Meets Steel, e At the End of The Rainbow. A banda é muito entrosada, principalmente a cozinha, formada pelo batera Anders Johansson e o baixista Magnus Rosén, este, aliás, o que mais agitava o público.


Após tocarem Let the Hammer Fall, Anders fez um solo e agitou todos os presentes com muita simpatia e sua técnica apurada. Emendou com a instrumental Raise the Hammer, seguida de um dos maiores clássicos da banda: Glory to the Brave. Surge então o esperado solo de bateria , onde Anders demonstra todo seu talento e técnica, mostrando pq é um dos nomes mais respeitados do cenário. Logo veio Dreamland, que agradou muito o público. Nesta música, o guitarrista Stefan Elmgren esbanjou segurança e talento, executando seus solos. Já o guitarrista Oscar Dronjak sacudiu o publico, com toda sua simpatia e riffs marcantes, uma vez que Stefan faz quase todos os solos da banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas quem teve o público nas mãos foi o vocalista Joacim Cans. Correndo por todo o palco, ele fez o público delirar com sua interpretação em músicas como The Way of The Warrior. Após um breve intervalo, a banda voltou ao palco e tocou mais 3 músicas: Renegade, Heeding the Call (uma das mais cantadas da noite) e Hammerfall, a música que encerra seus shows.


Porém a banda fez uma surpresa, voltaram ao palco e trocaram de instrumentos como fizeram na última turnê (porém,na atual turnê, não fizeram isso na Europa e Japão). Com Anders no baixo, Magnus e Joacim na guitarra, Stefan na bateria e Oscar no vocal, tocaram Breaking the Law, do Judas Priest. Despediram-se e o público pediu The Dragons Lies Bleeding, porém a banda ficou devendo essa.

Um grande show com uma grande produção da loja Hard N' Heavy, que promoveu uma tarde de autógrafos em uma de suas lojas para os fãs da banda, além de proporcionar à WHIPLASH a cobertura do show com todo o suporte necessário, sem se importar com preferências pessoais, como alguns produtores do Rio já fizeram.

Grande iniciativa, o público compareceu.O Rio mostra que tem força. E que venham mais shows!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Hammerfall"


Power Metal: 10 álbuns essenciais segundo About.comPower Metal
10 álbuns essenciais segundo About.com

Metal: blog elege o melhor de 2014 em cinco belas cançõesMetal
Blog elege o melhor de 2014 em cinco belas canções


Slayer: fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela bandaSlayer
Fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda

Church of Satan: A maioria dos músicos de Black Metal são cristãosChurch of Satan
"A maioria dos músicos de Black Metal são cristãos"


Sobre Anderson Guimarães de Carvalho

Fotógrafo do site, também finaliza o bacharelado e licenciatura em História na PUC-Rio. É uma figura conhecida na cena carioca, mais odiado do que amado. Gosta de incomodar, assim como também gosta de HammerFall, Rammstein, Ivory Tower, Accept, Soilwork,Scorpions e Grave Digger.

Mais matérias de Anderson Guimarães de Carvalho no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline