The Quarrymen: os Beatles que não foram

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Anderson Lamim, Fonte: O Globo
Enviar correções  |  Comentários  | 

Tim Cooper
Do Independent

Rod, Eric, Len e Colin. Não é exatamente John, Paul, George e Ringo, mas, nos idos de 1957 e 58, os dois quartetos eram praticamente uma banda só. Enquanto metade do grupo tornou-se “mais famosa do que Jesus Cristo”, os outros quatro viveram vidas normais, com empregos, dívidas, mulheres e crianças.

336 acessosPaul McCartney: tocando Beatles com Bruce Springsteen por duas vezes5000 acessosUltimate Guitar: as 28 canções mais sombrias de todos os tempos

Agora, quase 50 anos depois de começar como uma banda de colégio, com John Lennon, os Quarrymen gravaram seu primeiro disco, que traz canções que eles tocavam ao lado de Lennon, Paul McCartney e George Harrison. Depois de reunirem-se no aniversário de 40 anos do show em que Lennon conheceu McCartney (em 1957), os músicos — todos na faixa dos 60 anos — reuniram-se em turnês pelo mundo.

— Criou-se a quarrymania no Japão — lembra o cantor, Len Garry, de 63 anos. — Saímos de um trem e fomos cercados por meninas histéricas.

Gênero preferido na época era o “skiffle”

O grupo foi formado por um jovem de Liverpool de 15 anos chamado John Lennon em 1956, quando o rock apenas engatinhava. Apesar de Elvis e Bill Haley, a música da moda na Grã-Bretanha era o skiffle , estilo popularizado pelo escocês Lonnie Donegan e seu banjo. Quando descobriram que os mesmos três acordes do skiffle serviam ao rock, os meninos mudaram de estilo.

Um dos futuros músicos, o baixista — em um instrumento rústico, feito para o skiffle — Bill Smith, durou pouco na banda, proibido pelo pai. Em seu lugar entrou Len Garry, que estudava em uma escola diferente da dos meninos, onde era amigo de Paul McCartney e George Harrison. O grupo passou um ano aprendendo a tocar e ensaiando sucessos da época.

— Tocávamos em festas, clubes para jovens e até em um clube de golfe — lembra Garry. — Não podíamos tocar em bares porque éramos menores de idade.

O dia crucial na história da banda é 6 de julho de 1957, na festa da igreja de St. Paul em Woolton, Liverpool. Paul McCartney perambulava enquanto a banda tocava. Intrigado pelo hábito de Lennon de somar suas próprias letras às dos sucessos, ele se apresentou ao cantor e logo estava mostrando a ele o que sabia no violão. Aos poucos, os outros meninos foram saindo da banda, até deixar os que seriam, um dia, os Beatles.

Davis ainda teve uma chance a mais, mas não quis. Ele encontrou Lennon em Liverpool na Páscoa de 1962.

— Ele me perguntou se eu gostaria de ir para Hamburgo, na Alemanha, para tocar bateria com eles — lembra. — Eu estava no meio do curso universitário, e minha mãe teria me matado se desistisse por causa “daquele Lennon”, como ela dizia.

Músico diz preferir o anonimato à fama

Aproveitando um resto de fama, eles hoje garantem que não se arrependem.

— Eu não gostava da música, preferia folk e bluegrass — diz Davis. — Além disso, eles ficavam presos em hotéis e não podiam fazer o que queriam. De certa maneira, suas vidas foram roubadas. Eu me diverti muito na minha, e ninguém ficou sabendo!

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Lars Ulrich no U2Lars Ulrich no U2
Ele perdeu para Paul McCartney a chance de tocar bateria

336 acessosPaul McCartney: tocando Beatles com Bruce Springsteen por duas vezes2276 acessosE se for verdade?: Famosos que morreram e foram substituídos1417 acessosShows: em vídeo, Top 11 Músicas Viscerais de Encerramento0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

Paul McCartneyPaul McCartney
Como é subir ao palco do Sir

ReligiãoReligião
Top 10 citações sobre Deus e o Diabo

Q MagazineQ Magazine
Leitores elegem as 100 Maiores Estrelas do Século XX

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"

Ultimate GuitarUltimate Guitar
As 28 canções mais sombrias de todos os tempos

Max CavaleraMax Cavalera
Triste ver uma banda tão importante virar uma merda

CoversCovers
Alguns dos mais legais feitos por bandas de Metal

5000 acessosLinkin Park: Chester Bennington abre o jogo sobre seu vício5000 acessosBlack Sabbath: "Iron Man" em inusitado baixo artesanal5000 acessosMotorhead: destaques do funeral de Lemmy Kilmister5000 acessosO Futuro: que bandas serão lembradas daqui a 100 anos?5000 acessosIron Maiden: Steve Harris e sua paixão intensa pelo Prog Rock5000 acessosHelloween: de quem foi a ideia para a reunião "Pumpkins United"?

Sobre Anderson Lamim

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online