Iron Maiden: novo álbum e aposentadoria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago Coutinho, Fonte: MaidenFans.com
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 21/06/06. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

A imprensa sueca publicou recentemente dois artigos a respeito das gravações do novo álbum do IRON MAIDEN, “A Matter of Life and Death”.

615 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores5000 acessosSinceridade: e se as capas de discos dissessem a verdade?

De acordo com o baixista e líder Steve Harris, as gravações para este novo trabalho foram as mais tranqüilas já feitas pelo grupo. “O Nicko [McBrain, baterista], por exemplo, estava muito mais por dentro das músicas desta vez. Em todos os álbuns, tínhamos uma briga com Nicko por conta dos arranjos e essas coisas. E dessa vez isso não rolou, o que me preocupou um pouco”, afirmou o baixista. “Acho que isso aconteceu porque desta vez eu estava bem mais maduro. Levei em consideração o que as músicas precisavam, não o que eu gostaria de tocar”, reiterou Nicko.

Segundo consta, as discussões foram muito mais freqüentes enquanto o grupo fazia o álbum “Dance of Death”, de 2003. “O negócio foi tão longe que chegamos a gritar uns com os outros”, afirmou Nicko. “Eu ficava tão nervoso que quase começávamos uma luta”, reiterou.

Quanto ao novo álbum, o baixista Steve Harris deu o seguinte parecer. “Seis ou sete faixas no álbum falam sobre guerra e religião. A religião já causou mais morte, dor e tristeza do que qualquer outra coisa. E acho que nós nunca aprendemos com isso. É inacreditável”, ponderou Harris.

Em se tratando da aposentadoria do grupo, o baixista disse o seguinte: “Desde o início, eu disse que o MAIDEN faria quinze álbuns de estúdio. No caso, resta apenas um para nós, o que me deixa triste. Há vida depois do MAIDEN. E há muita coisa que eu gostaria de fazer e não tenho tempo agora. Sem sombra de dúvida que eu sentiria falta da banda, mas não há razão para ficarmos vivendo no passado. Nós provavelmente despontaríamos muitas pessoas se acabássemos, mas no dia em que não quisermos fazer mais tudo isso, estará acabado”, sentenciou.

Ainda sobre o novo trabalho, a imprensa sueca disse o seguinte:

- Se você gostou de “Brave New World” e “Dance of Death”, vai gostar deste álbum;

— A banda continua investindo em um lado mais progressivo, e as músicas alternam entre momentos calmos e pesados;

— Os grandes arranjos e as estruturas complexas dos álbuns anteriores estão de volta;

— A faixa “Out of the Shadows” é um cruzamento entre a clássica “Children of The Danmed”, do álbum “The Number of the Beast” e “Tears of the Dragon”, hit da carreira solo do vocalista Bruce Dickinson.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Iron MaidenIron Maiden
Steve Harris assiste show do Metallica no Canadá

615 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores1107 acessosBruce Dickinson: voando em um bombardeiro da II Guerra Mundial0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Iron MaidenIron Maiden
As dez melhores capas de single da banda

Bruce DickinsonBruce Dickinson
9 conselhos para o sucesso do seu negócio

Músicas RuinsMúsicas Ruins
Blog elege piores de grandes bandas do Rock/Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"0 acessosTodas as matérias sobre "Steve Harris"

SinceridadeSinceridade
E se as capas de discos dissessem a verdade?

CinemaCinema
As 10 melhores aparições de bandas em filmes

MirandaMiranda
"Um monte de roqueirinho que só quer ser da Globo"

5000 acessosMas afinal... o que é rock progressivo?5000 acessosRoger Moreira: resposta bem humorada a "crítica" no Agora é Tarde5000 acessosThin Lizzy, Metallica: A história de "Whiskey in the Jar"5000 acessosCuriosidade: 13 estranhos objetos relacionados à música4656 acessosKiss: deveriam assumir que copiaram o Secos & Molhados, diz Ney Matogrosso2820 acessosMetallica: as dez piores músicas da banda

Sobre Thiago Coutinho

Formado em Jornalismo, 23 anos, fanático por Bruce Dickinson e seus comparsas no Maiden. O heavy metal surgiu na minha vida quando ouvi o vocalista da Donzela de Ferro em "Tears of the Dragon", em meados de 1994. Mas também aprecio a voz de pato bêbado do controverso Dave Mustaine, a simplicidade do Ramones, as melodias intrincadas do Helloween, a belíssima voz de Dio ou os gritos escabrosos de Rob Halford. A Whiplash apareceu em minha vida sem querer, acho que seus criadores são uns loucos amantes de rock e acredito que este seja o melhor site de rock do país, sem qualquer demagogia!

Mais matérias de Thiago Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online