"Monge do Metal" lança seu segundo álbum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Daniel Faria, Fonte: BBC/Reuters, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

A primeira vista, Cesare Bonizzi parece um monge Capuchino tipico - cara redonda, gorda, com olhos brilhantes e uma longa barba branca. Mas por baixo do hábito bate um coração de Metal.

Por pouco: 15 rockstars que quase partiram dessa para uma melhorSexo: como se comportam os fãs de cada vertente de Metal?

Irmão Cesare, ex-missionário na Costa do Marfim que hoje vive em um pequeno convento perto de Milão, Itália, é vocalista de uma banda de Heavy Metal que acabou de lançar o segundo álbum.

A história de amor do monge de 62 anos de idade com o Heavy Metal começou quando ele viu um show do METALLICA há quinze anos atrás. "Eu fiquei tomado e admirado pela pura energia do show", disse.

O Hard Rock e o Heavy Metal tem sido, através dos anos, criticados como sendo obra do diabo. É uma acusação que o Irmão Cesare, tambem conhecido como Brother Metal, diz que não faz sentido.

Ele começou a tocar e gravar, inicialmente com Metal "leve", mas gradualmente descobriu que o que realmente lhe movia era a música mais pesada. "As pessoas acham que estou usando roupas extravagantes, não acreditam que se trata de um frade caracterizado no palco tocando a música deles".

Os membros da banda dele primeiro foram céticos em relacao a idéia de se juntarem com um monge Capuchino, mas as dúvidas logo se evaporaram.

"Cinco minutos depois de conhecer o Irmão Cesare eu decidi ir adiante, porque ele consegue passar tamanha energia que outros músicos e jovens muitas vezes não conseguem exprimir", o guitarrista solo Cesare Zanotti, disse a Reuters.

Sexo, drogas e álcool

Brother Metal recentemente esteve no festival Gods of Metal na Itália, junto com gigantes como IRON MAIDEN, JUDAS PRIEST e Slayer, onde tocou para uma multidão de fãs de Metal. "Foi maravilhoso estar lá entre todos aqueles jovens" ele disse ao jornal de Roma, La Repubblica. "O único problema foi que uma hora escapou um 'mas que p...' pois toda hora as pessoas achavam que eu estava usando roupas estranhas, nao acreditavam que era um monge de hábito no palco".

Com uma voz poderosa, Brother Metal fala de letras que são decididamente realistas e duras, tratando sobre assuntos da vida real sem ignorar sexo, drogas e álcool. Ele toca em assuntos de fé e religião, mas insiste que não está buscando atrair pessoas para o catolicismo através das suas performances. E vídeo clipes das suas performances no YouTube tem ajudado a espalhar sua popularidade.

Devoção a Deus

Seu segundo álbum de Heavy Metal, "Misteri" (Mistérios) acabou de ser lançado. Num sinal do ecleticismo do Irmão Metal, ele se inspirou em um grupo de mulheres do sul da Itália que cantavam sobre Maria, a mãe de Jesus, e uma versão Heavy Metal dessa música está no CD. Outras canções falam sobre como o álcool esquenta o coração mas bebida em excesso pode danificar o fígado, e como o sexo e importante para o homem.

Irmão Cesare disse que nunca teve nenhum problema com seus superiores em relação a sua carreira musical e gostaria de mandar seu novo album para o Papa. "Ele é um amante de música e Metal é música!", diz.

Enquanto Irmão Cesare sempre usa seu hábito tradicional marrom e sandálias como um lembrete de que ele escolheu uma vida de devoção a Deus, ele insiste em distinguir religião organizada da fé, e de pregar para conversão.

"Eu faço isso para converter pessoas à vida, para entender a vida, para 'agarrar' a vida, para saboreá-la e aproveitar. Ponto final", ele diz.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Fratello Metallo"


Por pouco: 15 rockstars que quase partiram dessa para uma melhorPor pouco
15 rockstars que quase partiram dessa para uma melhor

Sexo: como se comportam os fãs de cada vertente de Metal?Sexo
Como se comportam os fãs de cada vertente de Metal?

Noisecreep: os 10 clipes mais assustadores do heavy metalNoisecreep
Os 10 clipes mais assustadores do heavy metal

Bruce: Olhei para Di'Anno e pensei que deveria estar lá!Bruce
"Olhei para Di'Anno e pensei que deveria estar lá!"

AC/DC: os últimos dias do vocalista Bon ScottAC/DC
Os últimos dias do vocalista Bon Scott

Music Radar: os maiores tecladistas de todos os temposMusic Radar
Os maiores tecladistas de todos os tempos

Legião Urbana: Eduardo e Mônica, uma análise psico-neuróticaLegião Urbana
Eduardo e Mônica, uma análise psico-neurótica


Sobre Daniel Faria

Nascido em 1977, cresceu em um lar onde rock progressivo dominava as ondas do ar. Aos 12 anos, com a compra de "Paranoid" (Black Sabbath) tudo mudou e o metal gradualmente passou a ser o som predominante em casa. Estudou Computer Science / Applied Science pela Concordia University (Montreal, Québec, Canada) e hoje vive em um vilarejo rural em Simcoe County, centro-sul de Ontario, Canada.

Mais matérias de Daniel Faria no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336