Satyricon: "me desculpe, não foi satânico o suficiente?"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Emanuel Seagal, Fonte: Rock Sound, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Satyr, frontman da banda norueguesa SATYRICON, comentou sobre seu novo álbum e estereótipos, em uma entrevista para o Rock Sound, em novembro de 2011. Confira trechos da entrevista abaixo.

135 acessosSatyricon: turnê na América Latina em novembro5000 acessosMotörhead: em 1995, Lemmy comenta versão do Sepultura

Rock Sound: Você gravou em Los Angeles, um lugar que parece estranho para um black metaller norueguês. Existe dois lados de sua personalidade, ou viver a vida de rock star em Los Angeles algo que você procura?

Satyr: "Oh não, eu não posso dizer que me vejo vivendo uma vida de rock star em qualquer lugar. Quero dizer, pra mim a coisa mais triste sobre as pessoas e o metal extremo é que eles não tem a ousadia de se permitirem fazer o que querem sem se preocupar como serão julgados. Em uma entrevista eu citei algo dito pelo Cypress Hill sobre como ser um músico é um trabalho divertido, mas ainda assim é um trabalho. O cara que estava me entrevistando não entendeu o ponto porque ele estava surpreso por eu citar Cypress Hill, e minha reação era algo como: 'Oh, me desculpe, isso não foi satânico o suficiente pra você? Talvez eu devesse citar algo que o Cronos, do Venom, disse. Isso teria parecido de alguma forma mais malvado, mais sombrio?' O significado é diferente quando eu cito um líder de uma banda de rap que falou algo sobre a vida de trabalhar como um músico? É a mesma coisa para mim, é algo como, 'Oh, eu vi Satyr em um jogo de futebol'. Eu gosto de futebol. Isso me faz incapaz de fazer a música que faço?Eu não posso dizer que concordo."

Rock Sound: Como você se sente a respeito de rótulos como "black metal"?

Satyr: "Bem, eu acho que uma das maiores conquistas da carreira desta banda é que nós provavelmente podemos nos colocar na posição onde a música do Satyricon é considerada simplesmente 'Satyricon', onde as pessoas não estão ocupadas em tentar rotulá-la como isso ou aquilo. É isso que deveria ser importante. Quem se importa se algo é black, death ou thrash ou o que for que você quiser chamar? Nós queremos que nossa música seja considerada somente pela sua qualidade, não por algum tipo de análise sobre que tipo de música ela é ou que tipo de rótulo você colocará nela."

Confira a entrevista completa (em inglês) no link abaixo.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 27 de setembro de 2012

135 acessosSatyricon: turnê na América Latina em novembro963 acessosSatyricon: capa e título do novo álbum revelados0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Satyricon"

SatyriconSatyricon
"Me desculpe! Isso não foi satânico o suficiente?"

Metal norueguêsMetal norueguês
As dez melhores bandas segundo o About.com

Metal InjectionMetal Injection
Os cinco bateristas mais insanos do Black Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Satyricon"

MotörheadMotörhead
Em 1995, Lemmy comenta versão do Sepultura

MetallicaMetallica
New Music Express elege as melhores músicas do grupo

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Dani Filth antes de virar... Dani Filth

5000 acessosGuns N' Roses: A crítica de Portnoy ao trabalho de Matt Sorum5000 acessosMetal: adolescentes que ouvem o gênero fazem mais sexo?5000 acessosThe Wall - Uma obra de arte conceitual5000 acessosGuitarras: algumas podem mudar a sua vida, outras não5000 acessosDeep Purple: Blackmore atirou macarronada na cara de Gillan em 935000 acessosMotorhead: Nem queda de avião consegue abalar a calma de Lemmy Kilmister

Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online