RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagemThiago Bianchi explica sucessão de problemas durante show de Paul Di'Anno

imagemMustaine tentou fazer hit radiofônico e acabou escrevendo a "música mais idiota" do Megadeth

imagemO clássico da banda Evanescence que a vocalista Amy Lee odiava

imagemOs 4 fatores determinantes que levaram Renato Russo a dependência química

imagemA opinião de Paul McCartney sobre a música dos Sex Pistols

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemOs 10 maiores vocalistas de heavy metal de todos os tempos, em lista do Ruthless Metal

imagemA opinião de Slash sobre Dave Mustaine e "Rust In Peace", clássico do Megadeth

imagemIron Maiden, RATM e Soundgarden são indicados ao Rock And Roll Hall Of Fame

imagemOmelete diz que heavy metal pertence agora à nova geração e não ao tiozão headbanger

imagemO dia que João Gordo xingou Ayrton Senna por piloto se recusar a dar entrevista a ele

imagemPara John Lennon, os Beatles poderiam ter acontecido sem George e Ringo

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemMike Portnoy escolhe os álbuns preferidos de sua adolescência


Stamp

Guns N' Roses: a versão de Axl Rose sobre a separação

Por Gregory e Denis e Carlos Alberto de Oliveira
Fonte: GunnersBrasil
Postado em 16 de dezembro de 2008

Em um post online no MyGNRForum em dezembro de 2008, Axl Rose, usando o nickname de Dexter, finalmente deu a sua versão do que o levou a se separar dos antigos membros do Guns N' Roses, entre outros assuntos. Veja abaixo a tradução de algumas partes do enorme post de Axl.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"(...)

[Sobre Axl ter forçado os outros integrantes do Guns a cederem a ele o nome da banda]

Quando o Guns renegociou o contrato com a Geffen, eu tive a cláusula sobre o nome adicionada como uma proteção para mim mesmo, já que eu havia criado o nome e originalmente iniciado a banda, e já que havia um empresário que estava sempre tentando convencer alguém que eles deveriam me despedir. Assim que eu parei de falar com ele, ele sentiu que seus dias estavam contados e saiu cooptando todas as pessoas que podia, na tentativa de vender nossa renegociação [de contrato] em troca de um pagamento pessoal da Geffen.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Foi adicionado ao nosso contrato e todos assinaram isso. Não estava escondido em letras miúdas, etc. Você tinha que verificar no começo da seção que você estava ciente daquilo.

Naquela época eu não me interessava pela marca, valor da marca, etc. Tudo o que eu sabia era que eu havia criado o nome e desde o primeiro dia todo mundo havia concordado que ele era meu se nós viéssemos a nos separar, e naquele momento eu teria aquilo por escrito.

Não tive problemas sobre isso até muito depois de eu ter me separado das pessoas e formado uma nova parceria, numa tentativa de salvar o Guns, não de roubá-lo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na minha opinião, a realidade da mudança, o constrangimento em público e o ridículo dos outros (que incluiu um monte de gente-não-do-ramo-de-negócios com quem ele estava se relacionando naquele tempo) por não contestar os direitos ao nome e à marca, foram mais do que Slash poderia encarar abertamente.

(...)

Mas quando a realidade da separação nos atingiu e a estratégia para me afastar foi colocada em jogo, Slash teve que salvar sua reputação e buscar apoio de pessoal de negócios e relações públicas. Me pintar como quem controlou um monte de reféns, forçando os outros a assinar a questão do nome, funcionou muito bem. Eu sou o cara mau e Duff, os fãs e mais importante, ele, eram as vítimas. Oh, e eles na verdade fizeram esse sacrifício pelo público, pelas pessoas e os fãs nos shows. Mas novamente... ISSO NUNCA ACONTECEU.

(...)

[Sobre 'Chinese Democracy' poder ter sido um álbum solo e não do Guns]

Eu não fiz um álbum solo. Um álbum solo seria completamente diferente disso e provavelmente muito mais instrumental. Eu fiz um álbum do Guns com as pessoas certas e com as pessoas que realmente queriam me ajudar a tentar, eram qualificadas e capazes, enquanto o abuso público era levado adiante por vários anos. As músicas foram escolhidas por todos os envolvidos. Eu não queria fazer 'This I Love' de nenhuma maneira, formato ou forma, mas Robin e Caram insistiram ganhando o apoio de Tommy e dos outros. Houve muita pressão para usar o meu nome (tudo externamente) mas nunca me pareceu que isso seria o certo para com a banda e seus parâmetros, devido a essa música ter muito mais a ver com os ideais do Guns do que outra coisa. O instrumental que eu escrevi para o 'End Of Days' é mais um esforço solo, pelo menos presentemente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

(...)

Eu não me vejo como um solista no Guns, mas eu me vejo como o único do passado fazendo um esforço para levar isso adiante, os outros aprovando ou não, e dando além do que muitos fariam ou lutariam para isso.

(...)

[Sobre as criticas de que a nova versão da banda não é o Guns de verdade]

Em relação ao Novo Guns, eu entendo que isso ajude às vezes a deixar tudo claro. Pessoalmente, eu chamo isso de 'Guns' e o dos 'Illusions' e antigas formações de 'Antigo Guns'.

(...)

[Axl pretendia mudar os rumos da banda ou os integrantes na época?]

Eu não pensava em mudanças no lineup, etc., na época — eu me via mais dentro de algo que estava se consumindo, afundando com o navio. Por um lado eu sabia que a banda já era antes da tour dos 'Illusions' mas você tem esperança. (...) Eu não estava pensando em mudanças de estilos ou sons, etc. Muitas pessoas compraram essa merda de idéia, e eu ir em outras direções [depois] parece afirmar esse fato para muitos. Então vocês devem estar com a mente girando após o monte de merda no livro do Slash, mas eu tenho as fitas dos ensaios. Não há nada a não ser Slash tocando seu rock baseado em blues, e ele parou isso para fazer algo solo e tentar superar o Guns. Eu leio todo aquele 'se Axl tivesse colocado letras e melodias, aquilo poderia...' Isso foi negado e eu não desisti antes de alguns meses de conversas de 3 a 4 horas com Slash todo dia no telefone, tentando conseguir um compromisso. Eu ouvi específicamente que não haveriam letras, melodias, mudança nenhuma, e para cantar o que me mandavam ou ir me foder.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

(...)

Eu gosto muito mais de fazer turnês com esses caras do que com a banda antiga. O começo foi divertido, mas começou a ficar ruim entre eu e Slash durante o nosso primeiro show de abertura para o The Cult em Halifax.

(...)

Ninguém nunca falou ou sugeriu em usar outro nome. Os caras [da banda] têm realmente muito respeitosos pela antiga banda (...). Pessoalmente eu sou tão orgulhoso deles que eu não conseguiria expressar. Eu não consigo me ver lidando com isso com tanta classe e maturidade como eles.

(...)

[Ainda sobre o nome]

É um nome de uma banda mais do que de uma marca. Como Tommy disse se referindo aos nossos esforços a fazer isso acontecer: 'Nós não vamos deixar o que tomou tanto sangue e suor se transformar em pó.'

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

(...)

Obrigado a todos. Espero voltar logo. Eu darei uma boa olhada nessa lista [forum]. Desde que nós não cheguemos ao pessoal ou ao ofensivo eu me sinto bem em participar. Obrigado por todas as questões, minhas desculpas por não responder a todas especificamente. Espero que ninguém leve o fato de eu querer permanecer on-topic para o lado pessoal. Obrigado outra vez a todos que participaram. Obrigado a todos pelos ótimos comentários e apoio. Boas festas!

Axl-"

Clique aqui para ler o post completo (em inglês).

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal