Megadeth: "Dave me adotou assim que me juntei à banda"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Karina Detrigiachi, Fonte: Metal Exiles, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 18/10/09. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O baixista do MEGADETH James Lomenzo recentemente concedeu uma entrevista ao Metal Exiles e abaixo podem ser conferidos alguns trechos da conversa.

3426 acessosMegadeth: cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica5000 acessosSemelhança: vocalistas de rock com vozes quase iguais

Antes de iniciar o processo de gravação de "Endgame", quais eram as reflexões sobre como o álbum deveria ser?

Lomenzo: “Pergunta interessante. Quando iniciamos a gravação do "Endgame", Dave [Mustaine] foi bastante explícito sobre a forma que ele queria que ficasse.

Em 'United Abominations', nós havíamos atingido a vitalidade dos álbuns anteriores do MEGADETH e ele queria se aproximar um pouco mais disso com o 'Endgame'.

Levando em conta que estamos todos um pouco mais velhos e nossas habilidades e perspectivas mudaram, a idéia era atingir o objetivo de atingir a antiga vibração do MEGADETH.

Muitas das músicas do álbum foram retiradas de uma fita que Dave já tinha há alguns anos. Montamos um estúdio em San Marcos, Califórnia, chamado ‘Vic's Garage’ e ouvimos um monte de fitas enquanto as digitalizávamos, reaproveitamos riffs antigos os quais pensamos que provocariam o que estávamos tentando realizar”.

Eu diria que vocês encontraram o som que estavam procurando.

Lomenzo: “Fico feliz em ouvir isso. É estranho, pois quando você está no meio disso, tentando ser fiel a cada canção que faz, é difícil ver a imagem ideal, porém você tem que manter o foco.

E é por isso que tivemos o Andy Sneap [produtor] em um projeto tão grandioso. Ele é um fã do MEGADETH antigo, assim como dos trabalhos atuais e ele conseguiu nos manter no objetivo.”

Eu sei que o Dave é o compositor principal, então como você contribuiu para o “Endgame”?

Lomenzo: “Eu trouxe anos de conhecimento sobre tocar baixo. Eu faço o que a maioria dos músicos de orquestras sinfônicas fazem, eu interpretei.

Geralmente a música já está estabelecida para você, você apenas tem que interpretá-la e torná-la interessante. Eu apenas aprimoro as coisas com o Dave e conversamos sobre coisas diferentes. Às vezes, no ônibus, temos um gravador de quatro-faixas e jogamos algumas coisas lá, [e assim] todo mundo age como um editor periférico.”

Eu sei que nos últimos anos você tem saltado de projeto em projeto. Você sente que possui uma posição sólida no MEGADETH?

Lomenzo: “Assim que eu me juntei à banda, o Dave me adotou imediatamente. Ele disse que eu posso ficar aqui enquanto eu gostar. Eu levei isso como um elogio e uma extensão de amizade.

Estou muito feliz por estar aqui. Que genealogia esta banda possui! Tive o privilégio de ter me envolvido com alguns grandes músicos no passado, porém o MEGADETH é uma banda ícone do metal, e por isto é um ótimo lugar para se estar”.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MegadethMegadeth
Cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica

3080 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa519 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3525 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

MetalMetal
Dez álbuns de metal que poderiam ter sido bons mas algo deu errado

Dave MustaineDave Mustaine
Broderick e Drover nem se despediram de mim

Thrash MetalThrash Metal
A paranóia do holocausto nuclear

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

SemelhançaSemelhança
Alguns vocalistas de rock com vozes quase iguais

Regis TadeuRegis Tadeu
"Lemmy era tão poderoso que seu corpo não teve coragem de contrariá-lo"

EntrevistasEntrevistas
Coices e tretas entre entrevistador e artista

5000 acessosAlice In Chains: seria essa a última foto de Staley com vida?5000 acessosSebastian Bach: descrevendo o horror de urinar com Phil Anselmo5000 acessosIron Maiden: a fotografia de "The Final Frontier"5000 acessosMarco Malagolli: Um dos maiores conhecedores da obra dos Beatles5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19895000 acessosVan Halen: Hagar detona o vocal de Roth em novos comentários

Sobre Karina Detrigiachi

Designer, nascida na cidade de São Paulo, Kari como é mais conhecida, cresceu ouvindo Deep Purple, Led Zeppelin, Skid Row e Alice Cooper. É apaixonada por todas as vertentes do Metal, porém ouve de tudo um pouco sem se prender a rótulos.

Mais matérias de Karina Detrigiachi no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online