Imprensa Rocker: Nova seção traz história do Cheap Trick

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gabriel Gonçalves, Fonte: Blog Imprensa Rocker
Enviar Correções  

O blog Imprensa Rocker estreou uma nova seção fixa intitulada "Injustiçados", que tem o objetivo de contar a história de bandas que, apesar da grande qualidade, não receberam o crédito merecido.

Kiss: fã paga US$50 mil por um fiasco de show em casa

Cranberries: causa da morte de Dolores O'Riordan é revelada

Para a primeira edição da coluna, a banda escolhida foi o Cheap Trick, responsável pela canção tema do seriado "That 70's Show".

A banda foi formada em 1974, já com três dos quatro integrantes que fariam história nela: o guitarrista Rick Nielsen, o baixista Tom Petersson e o baterista Bun E. Carlos. No vocal estava Randy "Xeno" Hogan, que saiu logo após a formação da banda e foi substituído por Robin Zander. Nielsen, Zander, Peterssom e Carlos apareceram com um som que era uma mistura de Beatles com Hard Rock, cheio de melodia, refrões e solos de guitarra ganchudos e muita diversão. Se fosse para resumir, diria que o Cheap Trick é uma espécie de Beatles com esteroides.

Em pouco tempo eles já eram um dos grandes shows do meio oeste norte-americano, e em meados dos anos 70 assinaram com a "Epic Records", por pura insistência do lendário produtor Jack Douglas, que havia visto a banda tocar em Winscousin. Em 1977 chegou às lojas o debut homônimo da banda, que apesar de boas críticas, não foi bem nas vendas – entretanto eles começaram a desenvolver uma boa base de fãs no Japão. "In Color", o segundo álbum, foi lançado ainda no fim de 1977 (dois álbuns em um ano!) e já trazia algumas canções que se tornaram clássicos do grupo, por exemplo "I Want You To Want Me" e "Southern Girls" (está última uma das minhas preferidas).

Em 1978 foi lançado "Heaven Tonight", considerado por muitos como o melhor trabalho deles, que trouxe o primeiro single a figurar nas paradas norte-americanas: a irresistível "Surrender". Este álbum tornou o Cheap Trick mega estrelas no Japão, sendo lá chamados de "Beatles Americanos". No mesmo ano, enquanto excursionavam pela terra do sol nascente pela primeira vez, a reação do público era tão insana (com traços de Beatlemania) que resolveram gravar os dois shows que fizeram no lendário "Budokan Hall" para lançá-los somente no mercado japonês. A demanda de importação do "Cheap Trick at Budokan" foi tão grande, que a "Epic Records" resolveu lançar o álbum também nos Estados Unidos, o que catapultou a banda ao mega estrelato mundial (uma história um pouco semelhante com a do Kiss que, após três álbuns de estúdio, explodiram com o disco ao vivo).

Acesse o www.imprensarocker.com.br e confira a história completa desta pequena grande banda de Illinois, Estados Unidos.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Corey Taylor: o problema do HOF não foi o rap e sim o Deep PurpleCorey Taylor
O problema do HOF não foi o rap e sim o Deep Purple

Aerosmith: São ricos e preguiçosos, diz produtor Jack DouglasAerosmith
"São ricos e preguiçosos", diz produtor Jack Douglas


Kiss: fã paga US$50 mil por um fiasco de show em casaKiss
Fã paga US$50 mil por um fiasco de show em casa

Cranberries: causa da morte de Dolores O'Riordan é reveladaCranberries
Causa da morte de Dolores O'Riordan é revelada


Sobre Gabriel Gonçalves

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin