Titãs: produtor Jack Endino fala sobre o "Titanomaquia"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruno Moreira, Fonte: Fã-clube Titãs Cuiabá
Enviar correções  |  Ver Acessos


Confira abaixo uma entrevista com o produtor Jack Endino, realizada pelo Fã Clube Titãs Cuiabá:

Cristina Scabbia: "Símbolo sexual? Fico surpresa com isto!"Metallica: as extravagâncias da banda para tocar no Rock in Rio

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

- Como conheceu os Titãs?
Eles me contactaram, em 1992, através de alguém na gravadora Warner Brothers. Eles sabiam o que estava acontecendo aqui em Seattle, e ouviram alguns dos meus primeiros discos, como Nirvana e Soundgarden.

- Porque aceitou produzir o Titanomaquia?
Foi estranho para mim a princípio, porque a Warner primeiro me enviou uma cópia de "O Blesq Blom", e eu pensei: "por que eles me querem?". Mas, em seguida, eles enviaram uma cópia de "Tudo ao Mesmo Tempo Agora" e eu disse a mim mesmo: "Oh, OK, agora eu entendi, eles são realmente uma banda de rock". Os Titãs disseram que queriam fazer um disco de rock "de verdade", e eu disse: "Isso é o que eu faço. OK!"

- Foi muito difícil a adaptação ao estilo brasileiro?
Não, não muito. Música boa é música boa, em todos os lugares. E eu gosto do Brasil.

- Qual era o seu nível de interferência no som dos Titãs, como você atuava no papel de 'produtor do disco'?
Eles tinham as canções escritas já, mas eu dei minha opinião sobre os arranjos das canções, certificando se as músicas não eram muito longas. Ajudei-os com os sons de todos os instrumentos, e fiz com que o "sentimento" da músicas estivesse certo. Também fiz a engenharia de gravação e a mixagem.

- Qual foi a maior dificuldade nas gravações do Titanomaquia?
Para mim, não havia muita dificuldade! Eles são uma boa banda! Exceto, as letras que eram em português, e eu não conhecia nada de português. Eles me deram traduções em inglês, mas eu não poderia dizer se eles eram boas letras em português! Mas outras pessoas me disseram: "Sim, estas são boas letras", então eu tinha que confiar neles! Na verdade, eu estava com as traduções das letras em inglês, foi assim que eu comecei a aprender português.

- Na época você produziu alguns discos de bandas grunges dos EUA, inclusive o primeiro do Nirvana (Bleach) que foi feito em um curto tempo. Quanto tempo levou a produção do Titanomaquia?
Dois meses, eu acho.

- Pra você, qual foi o seu maior mérito no álbum?
Fiz os Titãs muito, muito felizes! Eu não tenho certeza se a Warner ficou muito feliz, no entanto. Eu gosto do som deles, ainda gosto das músicas, como "Agonizando", "Disneylândia", "Hereditário" e "Nem Sempre se Pode ser Deus ...". Foi a minha primeira produção no Brasil, mas eu fiz ok.

- O Titanomaquia foi seu primeiro trabalho com os Titãs. Depois vieram outros (Domingo, As Dez Mais, A Melhor Banda...). Ainda gostaria de trabalhar com Titãs?
Sim, a qualquer hora! O que eu realmente gosto nos Titãs, é que todos os álbuns que fizemos são diferentes dos outros. Meu álbum favorito é "A Melhor Banda..." Que foi o mais difícil, estávamos muito triste com a morte do Marcelo (Fromer), e eu tive que tocar partes da guitarra dele em algumas gravações, o Tony (Bellotto) me pediu. Você conhece a história. E então, antes da gravação ser concluída, meu pai morreu (aos 84 anos) e eu tive que voar para casa, por uma semana, e depois voltar para o Brasil. Essa foi a mais difícil gravação que eu já tive de fazer, mas nós fizemos, e eu estou realmente feliz com isso. Mas, realmente, eu gostei de fazer todos os 5 trabalhos com os Titas. Foi ótimo gravar o último em Florianópolis (MTV Ao Vivo, 2005). Gostei de trabalhar com o Nando (Reis), também. Eu adoraria gravar com o Sérgio (Britto) ou Paulo (Miklos).

- Como é sua relação com os Titãs?
Eles são como uma família para mim.

- Jack, agradeço sua atenção. Esperamos mais parcerias Endino + Titãs que sempre rendem discos de sucesso. Um abraço.
Sem Problemas. Abracos a você meu amigo! Espero que eu possa trabalhar com os Titãs novamente.
J.E.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Notícias

Cristina Scabbia: Símbolo sexual? Fico surpresa com isto!Cristina Scabbia
"Símbolo sexual? Fico surpresa com isto!"

Metallica: as extravagâncias da banda para tocar no Rock in RioMetallica
As extravagâncias da banda para tocar no Rock in Rio


Sobre Bruno Moreira

Nascido em 1989; Formado em Marketing; São Paulino fanático; Fascinado por cinema; Compulsivo por música; Apaixonado por Rock N' Roll. Blog / Twitter / Facebook / E-mail.

Mais matérias de Bruno Moreira no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor