Noel Gallagher: "TV e videogames" culpados por violência

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcos Cabral, Fonte: NME, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 16/08/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Para o cantor Noel Gallagher a onda de vandalismo ocorrida no Reino Unido na última semana, ocorreu por causa da violência esposta na TV e nos videogames.

800 acessosU2: banda toca "Don't Look Back In Anger" com Noel Gallagher5000 acessosOzzy Osbourne: tudo que você sempre quis saber sobre ele

O irmão de Noel, Liam, perdeu cerca de 270 mil libras em roupas de sua loja em Manchester por conta dos tumultos.

"Nós vivemos numa era de violência - e eu não me importo com o que as pessoas digam, mas a brutalidade da TV e dos videogames são a razão para essa violência sem sentido. As pessoas ficam imunes a isso, se acostumam. E se são pegas, não são punidas do modo certo. As prisões estão cheias? Construam novas!"

"É louco! É violência somente pela violência. As pessoas envolvidas nos saques não são pobres. São jovens que têm celulares e tudo mais. A polícia e o governo devem tomar medidas drásticas. Esses idiotas vão destruir suas próprias comunidades. Daqui a seis semanas, quando todos esquecerem do que aconteceu, eles vão ver o quanto isso foi estúpido, mas o que eles destruíram ou queimaram ainda estará destruído. Eles não querem nada, não têm objetivos. Eles estragam o que é deles. O que pode ser mais idiota do que isso?"

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Liam GallagherLiam Gallagher
Ele prefere comer fezes a ouvir U2

800 acessosU2: banda toca "Don't Look Back In Anger" com Noel Gallagher1816 acessosGallagher: "bandas atuais só guitarra porque combina com os sapatos"837 acessosAlta Fidelidade: A volta de Liam Gallagher e outras notícias0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Oasis"

Demonstrações de afetoDemonstrações de afeto
Fotos de rockstars que já se beijaram

Wagner MouraWagner Moura
Ator brasileiro "responde" a Noel Gallagher em vídeo

Liam GallagherLiam Gallagher
"Gangnan Style é um clássico absoluto"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Oasis"

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Tudo o que você sempre quis saber sobre ele

RoadrunnerRoadrunner
Os melhores frontmen de todos os tempos

King DiamondKing Diamond
"Satanista é quem sacrifica animais? Isso é loucura!"

5000 acessosHall Of Shame: as melhores músicas ruins da história do Metal5000 acessosSeparados no nascimento: Phil Lynott e Tiririca5000 acessosHeavy Metal: o Diabo e personagens bíblicas nas capas5000 acessosPantera: "Phil fez um monte de coisas pra denegrir a imagem da banda", diz Vinnie Paul5000 acessosPapa Francisco: clássico gesto de Dio é reproduzido pelo Pontífice5000 acessosTop 10: Álbuns conceituais

Sobre Marcos Cabral

Marcos Cabral, mineiro, vinte e poucos anos, estudante de música, e como muitos por aí conheceu o universo do rock ainda jovem por meio de bandas como Iron Maiden, Metallica, Ramones, Clash entre outras. Fã dos artistas Johnny Cash e Joey Ramone. Acredita na teoria de que a música é o melhor meio de expressar e passar informações, por ser uma linguagem universal. contato: amcmetalica@hotmail.com .

Mais matérias de Marcos Cabral no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online