Anthrax: guitarrista e baterista comentam sobre vocalistas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por João Renato Alves, Fonte: Blog Van do Halen
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 05/10/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Em entrevista à Guitar World, Scott Ian e Charlie Benante comentaram as recentes mudanças de vocalistas protagonizadas pelo Anthrax.

1827 acessosManowar, Joan Jett e outros: gravando Rap antes do New Metal?5000 acessosUSA Today: as 20 maiores bandas de todos os tempos nos EUA

Alguns fãs ainda parecem confusos em relação ao que aconteceu com Dan Nelson. Ele saiu? Foi demitido? Estava doente, como dizia no release divulgado à imprensa?

Scott Ian: Ele saiu. Mandou um e-mail aos empresários e deixou a banda.

Você acredita que ele estava doente mesmo na época?

Scott Ian: Fisicamente? Não tenho idéia. Mas suas palavras foram “estou fora, não vou fazer isso, não venham à minha casa, não tentem falar comigo”. Não foi a primeira vez que ele saiu, foi a terceira. Mas foi a gota d’água. Ele saía, fazia pedidos, atendíamos e ele voltava.

Charlie Benante: No primeiro show que fizemos com ele houve uma grande discussão no backstage. Foi inacreditável. Devíamos ter imaginado já naquele momento. Ele continuou sendo estranho. Telefonava para mim, falava um monte de merda e não contava para ninguém mais. Depois fazia a mesma coisa com algum outro membro. Houve um momento em que ele causou um grande problema entre os outros integrantes da banda e depois agia como se não tivesse dito nada. Ele tentou nos intimidar e, no começo, deixamos.

Por que? Era mais fácil do que lidar com a possibilidade de novamente procurar um vocalista?

Charlie Benante: Acho que houve um momento em que estávamos muito vulneráveis. Era uma montanha-russa emocional. Então, acabávamos dando o que ele queria para poder seguir em frente.

Depois de se separar de Dan, vocês tentaram voltar com John Bush. O quanto isso esteve próximo de se tornar realidade?

Scott Ian: Era algo em que nós pensávamos, mas ele não. John não estava com a cabeça na banda. Fizemos alguns shows e falamos sobre a possibilidade de fazer novas músicas e colocá-lo no disco. Mas acho que, no fundo, sabíamos que era como tentar tirar leite de um cavalo. Não era para acontecer, não era a estrada certa para seguirmos.

O caminho era Joey Belladonna.

Scott Ian: Sim, mas não sabíamos como abordá-lo. As pessoas imaginam que as coisas são fáceis em uma banda, que apenas falamos “Fuck yeah! Vamos fazer uns shows e discos!”. Mas, às vezes, é inacreditavelmente difícil. É pior que lidar com a família.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 05 de outubro de 2011

Manowar, Joan Jett e outrosManowar, Joan Jett e outros
Gravando Rap antes do New Metal?

2064 acessosLoudwire: as 10 melhores bandas americanas de Metal0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Anthrax"

DimebagDimebag
Scott Ian e Kerry King partilham lembranças etílicas

Scott IanScott Ian
Guitarrista conta quando parou de ser fã do Kiss

Big FourBig Four
"A imprensa foi responsável pela rivalidade!"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Anthrax"

USA TodayUSA Today
As 20 maiores de todos os tempos nos Estados Unidos

Heavy MetalHeavy Metal
Mapa revela os países com mais bandas do estilo

DécadasDécadas
Você percebe que ouve Heavy Metal há muito tempo...

5000 acessosLed Zeppelin: "Stairway To Heaven" vale mais de US$500 milhões?5000 acessosLobão: Titãs é uma "bandinha chechelenta"5000 acessosBlack Metal: o cotidiano fascinante dos fãs adolescentes5000 acessosLegião Urbana: "Faroeste Caboclo" com censura da Globo5000 acessosLed Zeppelin: as dez músicas mais pesadas da história da banda4794 acessosMegadeth: banda visita fã argentino que foi esfaqueado em show

Sobre João Renato Alves

27 anos, jornalista formado pela Universidade de Cruz Alta. Kissmaníaco inveterado, um verdadeiro apaixonado pela banda de Gene Simmons e Paul Stanley. Idolatra com quase a mesma paixão Queen, Van Halen e Black Sabbath. Aprecia desde o Rock dos anos 50 (Elvis, Little Richard, Chuck Berry, entre outros) e 60 (Beatles, Rolling Stones, The Who, Led Zeppelin...), Hard Rock dos 70's (AC/DC, Deep Purple, Alice Cooper...) e 80's (Mötley Crüe, Def Leppard, Europe, Talisman...), Metal Tradicional (Judas Priest, Dio, Ozzy...), NWOBHM (Iron Maiden, Saxon, Angel Witch...) e Thrash oitentista (Slayer, Destruction, Kreator...). Já teve um programa de rádio, chamado "Lavagem Cerebral", na Unicruz FM. Solteiro e seguidor das idéias de Gene Simmons em relação ao casamento.

Mais matérias de João Renato Alves no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online