Duff McKagan: comparando o GN'R a astro da NBA

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Site do LoKaos Rock Show
Enviar Correções  


O ex-GUNS N’ ROSES e atual baixista do VELVET REVOLVER, DUFF MCKAGAN é um escritor nas horas vagas, com colunas no jornal Seattle Weekly e na edição estadunidense da revista Playboy. Ontem, 16 de fevereiro, o roqueiro publicou sua coluna semanal para o web site da ESPN, baseando-se no fenômeno ‘Linsanity’ que arrebatou não só a cidade de Nova Iorque e seu time de basquete, os Knicks, mas o país como um todo. O armador dos Knicks JEREMY LIN explodiu no cenário esportivo, aparentemente do nada, e agora todo mundo está prestando atenção ao economista formado em Harvard que se tornou um recordista no basquete.

A trajetória da ‘Linsanidade’ parece um pouco com os primórdios do GN’R, que está prestes a ser laureado pelo Rock and Roll Hall of Fame, não parece?

publicidade

Em sua coluna, o bem-letrado McKagan traça paralelos entre a ‘Linsanity’ e a ascensão meteórica do GN’R ao estrelato e como não há maneira de escapar desse tipo de comoção da mídia. Isso VAI afetar aqueles que estão no olho do furacão da publicidade.

McKagan também oferece um pouco de aconselhamento do tipo ‘já passei por isso’ a Lin, dizendo a ele que aproveite agora, enquanto pode, porque ele pode.

publicidade

O que segue abaixo é um pequeno trecho traduzido da coluna de McKagan sobre Lin:

"Já que eu não sou seu colunista padrão aqui na ESPN (leia-se: não sou um cronista esportivo nem a pau), foi a minha missão tentar conectar uma história esportiva aqui ou acolá com algo que eu talvez tenha vivido. McKagan já viu muita merda. McKagan é um fã de esportes como todos vocês. McKagan tem uma coluna. Ponto final.

publicidade

Eu sou de uma cidade (Seattle) que perdeu seu time na NBA. Desde que tal perda ocorreu – a NBA em si e como um todo – tem meio que estado ‘morta’ para mim. Ah, eu ainda meio que sigo o lance na maneira mais distante possível (Blake Griffin inspirou um módico momento de pagação de pau); mas no geral, os fãs de basquete de Seattle são como ‘homens sem pátria’.

publicidade

Mas nessa semana que se passou, algo agora que é chamado de ‘Linsanidade’ arrebatou a todos nós. Sim, Jeremy Lin, aquele cara normal que sob vários aspectos poderia ser eu ou você «bem, se você ou eu pudéssemos ir para Harvard e jogar basquete tão bem e ainda ser uma carta fora do baralho», do nada veio e tem matado a pau nos últimos seis jogos pelo New York Knicks. Ele o fez de novo na noite de terça-feira, marcando 27 pontos e marcando uma cesta de 3 pontos que valeu o jogo restando meio segundo em Toronto. Isso é divertido de assistir, e atiça nosso imaginário coletivo sobre o azarão. Davi tem sapateado em cima do Golias recentemente. Isso se tornou um sonho acordado sobre ‘o que poderia ter sido "em nossas vidas.’"

publicidade

A coluna de McKagan na íntegra pode ser lida clicando aqui.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


King Diamond: Alguém já o viu sem a maquiagem?King Diamond
Alguém já o viu sem a maquiagem?

Polêmica: as músicas mais controversas da história do RockPolêmica
As músicas mais controversas da história do Rock


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin