MX: "somos uma banda brasileira que honra suas origens!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Luciano Piantonni, Fonte: Rock Brigade
Enviar correções  |  Ver Acessos

O lendário MX concedeu uma entrevista para o site da revista Rock Brigade, por meio de seu baterista e vocalista, Alexandre da Cunha, que falou sobre o retorno do quarteto, a apresentação ao lado do Arch Enemy (no show oficial da volta), além de outros assuntos como planos futuros, lançamentos, etc.

Cinema: o melhor e o pior dos rockstars em filmesMetal Extremo: algumas bandas que você precisa ouvir

ROCK BRIGADE - Como rolou a ideia da volta do MX?

Alexandre Cunha: A volta da banda já havia sido cogitada anteriormente, aliás eu sempre desejei que acontecesse, mas sempre faltava algo para de fato acontecer,acho que não estávamos preparados para assumir uma volta 100% e voltar simplesmente por voltar não era uma opção.

Agora sim posso te garantir que voltamos com tudo e a intenção é ver a banda no topo. O MX está de volta!

RB - Por que de fato vocês terminaram a banda no começo dos anos 90, depois voltaram, lançaram mais dois álbuns e pararam de novo?

Alexandre: A banda acabou em 1990 na verdade com a saída de Décio Jr, e depois disso, em 1994 conseguimos nos reunir e com novos integrantes na banda, fizemos alguma coisa sem muita pretensão, queríamos gravar um novo álbum pois existiam músicas ainda não registradas em nenhum material oficial, e então gravamos o álbum Again em 1995. Na verdade a banda não estava se dedicando como deveria, mas mesmo assim tivemos grandes momentos e grandes shows neste período, depois veio o álbum The Last File em 1998, e ai, sim paramos definitivamente e desde então estávamos fora da cena, até abril de 2012 quando retornamos.

RB - Nos anos 80, começo dos 90, o MX era uma das únicas bandas que se equiparava ao Sepultura. O que você acha que faltou para que a banda decolasse, como rolou com Sepultura, no caso?

Alexandre: Na verdade ouvimos sempre isso, eu acho que o MX era sim uma grande banda, tínhamos capacidade pra estourar e estávamos entre as "Tops" no Brasil, mas o MX não tinha muita divulgação pois a gravadora não investia, e mesmo assim, nosso álbum Simoniacal foi na época um dos mais vendidos de todos os tempos no metal nacional - e vende até hoje em CD.

Tínhamos aceitação forte em vários países, e na Europa, principalmente, éramos sempre citados em revistas, zines e rádios - além de países como México, Canadá, entre outros como a melhor banda de thrash metal do Brasil ao lado do próprio Sepultura. Mas aí o MX acabou em 1990, quando tínhamos um convite para a primeira tour europeia, e esse foi o divisor de águas... não fomos porque a banda havia terminado naquele momento. Se tivéssemos ido a história seria outra.

RB - O próximo show é ao lado do Destruction, em Catanduva. Quais as expectativas para esse show, e o que os fãs podem esperar do MX 'on stage'?

Alexandre: O Destruction é uma grande banda, uma honra tocar com eles, já que começamos a tocar na época que eles mostravam sua garras ao mundo, portanto, do MX os fãs podem esperar uma banda brasileira que honra suas origens tocando com muito sangue nos olhos! Vai ser uma pedrada thrash, vamos quebrar tudo com o público, lembrando que vamos registrar nosso show de alguma forma para incluir no documentário, portanto, thrashers, detonem com tudo ,contamos com os bangers de Catanduva e região - e os que irão daqui também.

A entrevista completa pode ser lida em:

http://www.rockbrigade.com.br/index.php?option=com_content&v...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "MX"


Ghost: De quais bandas brasileiras eles gostam?Ghost
De quais bandas brasileiras eles gostam?


Cinema: o melhor e o pior dos rockstars em filmesCinema
O melhor e o pior dos rockstars em filmes

Metal Extremo: algumas bandas que você precisa ouvirMetal Extremo
Algumas bandas que você precisa ouvir

King Diamond: ele é satanista, e não meramente marqueteiroKing Diamond
Ele é satanista, e não meramente marqueteiro

Death Metal: menina de 6 anos detona no America's Got TalentDeath Metal
Menina de 6 anos detona no America's Got Talent

Malmsteen: Slash, Vai, Satriani e Wylde falam do guitarristaMalmsteen
Slash, Vai, Satriani e Wylde falam do guitarrista

Slayer: banda sugere como fãs devem enfrentar fundamentalistasSlayer
Banda sugere como fãs devem enfrentar fundamentalistas

Fertilidade: Metallica e Nirvana podem ajudar embriões in vitroFertilidade
Metallica e Nirvana podem ajudar embriões in vitro


Sobre Luciano Piantonni

Luciano Piantonni, é editor do site Hard And Heavy (luciano@hardandheavy.com.br) e redator da revista Rock Brigade. Natural de Santo André (ABC Paulista) começou sua história com a música aos 8 anos quando foi assistir ao show do Kiss, em 1983. Desde então, acompanha Rock e Metal como suas maiores paixões. Já foi colaborador da revista Roadie Crew (entre 2006 e 2007), além de jornais e sites. Possui uma assessoria de imprensa, LP Metal Press, onde trabalha com os shows de diversas produtoras como Liberation MC, Tumba Productions, SG Entertainment, TC7 Produções, entre outras.

Mais matérias de Luciano Piantonni no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336