Tecnologia: quanto mais tempo durarão os downloads de música?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Texto original por ARI HERSTAND para o ARI'S TAKE

"Eu vou tocar trompete com outra banda em um show amanhã. O baixista acaba de mandar um link para a seção de metais com um arquivo em MP3 para ouvirmos antes do show.

James Hetfield: "Você não iria gostar de mim se soubesse minha história"Jason Becker: O mais tocante desafio do balde de gelo

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Eu cliquei no link do MP3 esperando que um player se abrisse e eu pudesse apenas tocar a música rapidamente e ouvi-la para dar uma lembrada. Não abriu. Ele me deu a opção de colocá-la em meu drive virtual [que já está abarrotado] ou que eu a baixasse.

Vamos discutir o esforço necessário para baixar uma música.Dependendo do tamanho [pelo amor de deus, não me mandem arquivos em .WAV], leva uns 10 segundos para carregar. Daí eu tenho que achar essa música na pasta para a qual eu a baixei. De vez em quando ela não vai pra pasta de Downloads - eu também não entendo isso. OK. Achei. Agora eu tenho que abri-la pelo iTunes. Ah, merda, o iTunes não está aberto. Lá se vão mais 30 segundos. Eu poderia simplesmente usar a barra de espaço e ter uma prévia dela no meu Mac, mas estou de saída e quero ouvi-la no carro enquanto dirijo para um almoço de negócios.

OK, estou no iTunes. A faixa não está etiquetada, então eu tenho que fazê-lo. Ah, são 5 músicas? OK, agora eu tenho que etiquetar cinco faixas. Mais um minuto de tempo desperdiçado. Agora eu tenho que transferir para a playlist que eu sincronizo com o meu iPhone, plugar meu iPhone, esperar pela porra do Backup [apesar de eu ter acabado de fazer um backup] e que ele conduza todos os 27 passos necessários pro processo. Agora eu estou atrasado para o meu almoço.

Nunca se atrase. Nunca.

O DOWNLOAD DE MÚSICAS NAO EXISTIRÁ DENTRO DE 10 ANOS.

Tudo será via streaming. Mas não chegamos a esse ponto ainda. Agora estamos em um purgatório onde ninguém sabe o que fazer. Os fãs querem apoiar seus artistas independentes favoritos da melhor maneira que puderem. Porra, nem os artistas sabem qual é a melhor maneira de os fãs os apoiarem. Ah, venham ao nosso show. Ah, você mora na Austrália? Ah, compre o nosso CD. Ah, você não tem um drive de disco em seu novo Mac Book Pro e vai custar QUANTO pra mandar pelo correio? Melhor você baixar nosso disco do BandCamp. Ah, você não usa o BandCamp? OK, eu acho que é melhor você comprar no iTunes, apesar de nós ficarmos com apenas 61% dessa venda. Foda-se. Eis um botão de doações do PayPal. Obrigado!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Eu também odeio baixar músicas porque eu não quero que ela ocupe ainda mais espaço dos meus já lotados IPhone e Macbook. Espaço em HD é precioso!

Muita gente ainda gosta de baixar música do iTunes, contudo. É legal. É fácil. O cartão de crédito delas já está registrado. É um clique no mouse. Sincronia com o iPhone. Elas podem baixar através do iPhone. Elas são donas daquilo [mais ou menos, seja lá o que propriedade significar de fato].

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Elas têm amostras das músicas no YouTube, Spotify, SoundCloud ou na página do artista no Facebook, e daí, se adorarem, elas compram. Porra, meu irmão compra música se baseando nas prévias de 90 segundos do iTunes que ele acha trombando com anúncios no Facebook. Mas não eu. Assim como ninguém o fará em 10 anos [provavelmente 5].

Eu não baixei uma música sequer do iTunes desde que assinei o Spotify.

Como fã, eu amo Spotify. Eu amo poder ouvir álbuns completos. Muitos álbuns completos. Lidamente [e simplesmente] colocados em apenas um lugar. Eu gosto da experiência de ouvir ao que o artista intencionava que eu ouvisse na íntegra. Não apenas singles. O álbum todo. Eu sei que estou em minoria. Que seja - ainda há aqueles que amam ouvir álbuns inteiros como eu [espero]! Eu posso ouvir a 10 álbuns por mês se eu quiser [por 10 dólares, não por 100]. Se forem uma merda, eu não fico puto por ter pago 10 pilas por aquilo. Se for ótimo, eu ouço mais 10 vezes.

Como artista, sim, eu adoraria que os fãs COMPRASSEM ou PAGASSEM pelo download das minhas músicas porque eu recebo esse dinheiro adiantado.

Bem, 45 dias depois, se for pelo iTunes. Pouca coisa. Mas baixar músicas parece meio restrito. Os fãs não podem de fato compartilhar downloads de MP3. Quem vai mandar um email com uma MP3 em anexo escrito 'ouve essa música!'? Não, eles vão postá-la no SoundCloud, ou o link do YouTube no perfil do Facebook.

Tão logo a T-Mobile acabe coma concorrência e possa oferecer acesso à internet ininterrupto e à velocidade de um relâmpago nos celulares, as pessoas vão pular para o Spotify. Hoje em dia, o streaming é muito irritante. Como é que você vai curtir uma música se ela pausa para recarregar a cada 10 segundos? Ter uma música baixada para o fone é 100% seguro.

Mas, até aí, você pode ter essas músicas do Spotify baixadas para ouvi-las offline... as pessoas são lentas.

Mas como é que os artistas ganham dinheiro com sua música? O que você deveria fazer para encorajar os fãs a comprar?

Honestamente, merchandise físico é o modo do futuro [e do passado].

Entrando em um mundo tão digital, absorto em telefones, nós humanos ainda queremos objetos táteis.

Eu vou lançar uma edição em vinil com meu novo disco. Eu vou oferecer pré-venda dele. Eu prevejo que muitas pessoas vão encomendar o vinil. Muito mais pessoas do que na verdade possuem aparelhos toca-discos. Por quê? Pela mesma razão que eu estocava discos de vinil muito antes de eu ter um toca-discos: eles são divertidos de se segurar e exibir! Um sentimento VERDADEIRO de propriedade - nada dessa merda digital.

Quando um fã pergunta qual a melhor maneira de lhe oferecer apoio, esteja pronto para dizer vendê-los uma camiseta, um disco de vinil, um CD, uma tanga, uma caneca, um boné, moletom com capuz, o que seja. Invista no merchandise físico! Assim será o futuro."




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Indústria Musical"


Racismo: documentário aborda preconceito contra negras no MetalRacismo
Documentário aborda preconceito contra negras no Metal

Músicos, aceitem: ninguém mais paga por músicaMúsicos, aceitem
Ninguém mais paga por música


James Hetfield: Você não iria gostar de mim se soubesse minha históriaJames Hetfield
"Você não iria gostar de mim se soubesse minha história"

Jason Becker: O mais tocante desafio do balde de geloJason Becker
O mais tocante desafio do balde de gelo


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280