Nickelback: 11 razões para respeitar - muito - a Chad Kroeger

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Por PAUL ELLIOT para a CLASSIC ROCK MAGAZINE

No aniversário de 40 anos de CHAD KROEGER, nós saudamos ao largamente demonizado frontman.

714 acessosStone Sour: durante show, fãs fazem coro xingando Nickelback5000 acessosHeavy Metal: celebridades que curtem ou já curtiram

De certo modo, ele é o anti-Dave Grohl. Raramente, se é que em alguma ocasião, falam mal de Grohl. E raramente se fala bem de Kroeger desde que sua banda, o NICKELBACK, estourou em 2002 com o megassucesso ‘How You Remind Me’.

A banda é uma das mais bem-sucedidas desse século, com mais de 50 milhões de álbuns vendidos. Mas enquanto eles têm uma multidão de fãs, também colecionam haters.

Em 2012, o baterista do Black Keys, Patrick Carney, declarou: “O rock está morrendo porque as pessoas se acomodaram com o fato de o Nickelback ser a maior banda do mundo”. E para Kroeger, vocalista, guitarrista e compositor do grupo, sobrou mais abuso pessoal – destaca-se aí quando o jornalista musical bretão Ian Winwood o descreveu como ‘um pau no cu’.

Mas, a título de fair play, o site da revista inglesa Classic Rock apresenta aqui o caso da defesa de Chad Kroeger. O cara celebrou seu quadragésimo aniversário ontem, então vamos respeitá-lo -0 talvez até amá-lo um pouco. Afinal de contas, tal como a edição estadunidense da revista Rolling Stone declarou recentemente, “É difícil não sentir pena do Nickelback. Claro, eles não são a melhor banda do mundo, mas as pessoas agem como se eles fizessem música folk nazista ou algo do gênero.”

1 – CHAD KROEGER NÃO É UM CUZÃO METIDO A BESTA

Se ele o fosse, sua banda não teria um nome que é uma piada autodepreciativa. O nome tem origem no tempo em que o irmão de Kroeger, Mike, baixista da banda, trabalhava no Starbucks e perdeu a conta do número de vezes em que ele deu moedas de cinco centavos de troco para um cliente e disse: “There’s a nickel back.”

O nome anterior da banda também era uma piada. Por um breve período de tempo eles se chamavam Village Idiot.

2 – MUITOS ASTROS DO ROCK VIVEM FALANDO DE COMO SUAS VIDAS FORAM DURAS. MAS CHAD KROEGER TEVE UMA VIDA BEM MAIS DIFÍCIL DO QUE A MAIORIA DELES

Aos 14 anos de idade, ele foi enviado para uma unidade correcional para delinquentes juvenis. “Era uma cadeia para menores”, ele disse. “Exceto que eu tinha 14 anos e estava com um bando de caras de 17. Eu não sei se eu era um moleque com raiva. Eu apenas tinha esse pequeno demônio dentro de mim dizendo, ‘Pega essa pedra e taca naquela janela’. Eu era um pequeno filho da puta.”

3 – O MAIOR AMOR DE KROEGER É O HEAVY METAL

Quando adolescente, a banda que ele idolatrava sobre todas as outras era o Metallica. Ele admite: “Eu queria tanto ser o Kirk Hammett que chegava a doer.”

4 – KROEGER NÃO É UM OTÁRIO

Desde muito jovem, ele percebeu como o mundo funciona. Ele explica: “Quando eu assisti a ‘O Clube da Luta’, e Brad Pitt faz aquele monólogo sobre todo mundo tentando te vender porcarias das quais você não precisa, eu tibe aquela revelação dez anos antes quando eu estava chapado de cogumelos.”

5 – A BANDA DE KROEGER RALOU MUITO ANTES DE ESTOURAR

Os dois primeiros álbuns do Nickelback, ‘Curb’ e ‘The State’, venderam perto do nada absoluto e a banda tocou em quase todo boteco vagabundo do Canadá antes de que seu terceiro álbum, ‘Silver Side Up’ se tornasse um enorme sucesso.

6 – ‘HOW YOU REMIND ME’ É UM AUTÊNTICO CLÁSSICO MODERNO DO ROCK

E a letra dessa música tocou milhões de pessoas – exceto pela pessoa sobre a qual Chad estava escrevendo. “Eu estava realmente puto com minha namorada quando a escrevi”, ele disse. “Eu precisava escrever a música do ‘eu te odeio’ e deixar que ela soubesse como eu me sentia. Mas quando eu a toquei pra ela, ela disse, ‘Eu curti muito essa música’. E eu pensei, ‘PQP!’.”

7 – COM ESSA MÚSICA, O NICKELBACK CONSEGUIU UMA VITÓRIA PARA O HARD ROCK

O disco Silver Side Up foi o disco de maior vendagem no Reino Unido em 2002 – batendo o Oasis, 50 Cent e Christina Aguilera, entre outros. Também foi o disco mais vendido nos EUA quando a parada daquele país estava dominada pelo pop, hi-pop e r&b de nomes como o Eminem, Britney Spears, Nelly, Shakira e Pink.

8 – ‘HOW YOU REMIND ME’ NÃO É A ÚNICA GRANDE CANÇÃO QUE CHAD KROEGER COMPÔS

‘Photograph’ e ‘Someday’ são clássicos brilhantes das rádios, e lá do lado mais pesado da balança, ‘Never Again’ tem a mesma pegada do Metallica da fase de ‘Load’.

9 – UM DOS MAIORES PRODUTORES DE TODOS OS TEMPOS É FÃ DO NICKELBACK

O disco de 2008 do grupo, ‘Dark Horse’, foi produzido por Mutt Lange – não porque Lange precisasse de dinheiro, mas porque ele adorava a banda. E isso da parte do homem que produziu ‘Back In Black’ e ‘Hysteria’.

10 – KROEGER É BEM CIENTE DOS ABSURDOS DA FAMA

No começo desse ano, quando as revistas especializadas em celebridades afirmavam que seu casamento com a igualmente canadense Avril Lavigne estava em apuros, ele disse: “Quando você está de pé na fila para pagar no super mercado e você olha e é a sua cara ali. Não as…. Kardashians… ou os Brangelinas… é ‘Chavril’. E você pensa tipo, ‘Posso comprar todas essas revistas? Pra que ninguém veja isso?’”

11 – E MESMO QUANDO ELE FOI CHAMADO DE ‘PAU NO CU’ PELA IMPRENSA INGLESA, KROEGER CONSEGUIU VER ALGO DE DIVERTIDO NISSO

Inspirado pela ‘música’ ‘Get In The Ring’ do Guns N’ Roses – na qual W. Axl Rose propunha acertar suas diferenças com vários jornalistas por meio de pugilato – Kroeger sugeriu uma luta de boxe com Ian Winwood que levantaria dinheiro para a caridade. Winwood, inteligentemente, recusou – prevendo que seria facilmente surrado. Mas tal como Kroeger disse: “Eu não teria batido com muita força”.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 15 de novembro de 2014
Post de 21 de novembro de 2014
Post de 22 de novembro de 2014

Metal e HardMetal e Hard
Os álbuns mais vendidos nos EUA no 1º semestre

714 acessosStone Sour: durante show, fãs fazem coro xingando Nickelback842 acessosNickelback: fãs contam por que amam "a banda mais odiada do rock"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Nickelback"

Sempre a mesma coisaSempre a mesma coisa
12 bandas que nunca mudam

Avril LavigneAvril Lavigne
Defendendo o Nickelback de bullying do Mark Zuckerberg

MetallicaMetallica
Oito grandes covers feitas por outras bandas de Rock e Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Nickelback"

Heavy MetalHeavy Metal
Celebridades que curtem ou já curtiram o estilo

MetromixMetromix
A lista dos vocalistas mais irritantes do rock

Atores e músicaAtores e música
As bandas de Russell Crowe, Keanu Reeves e Bruce Willis

5000 acessosSlipknot: como são os membros da banda sem as máscaras?5000 acessosGuns N' Roses: transtorno bipolar, a doença de Axl Rose5000 acessosGarimpeiro das Galáxias: Beldades globais e sua paixão pelo rock5000 acessosThe Big 4: como as quatro bandas elaboraram sua jam5000 acessosUruca: Os 9 mais azarados da história do Rock5000 acessosLed Zeppelin: 200 milhões nos últimos 5 anos, a coleção de discos de Page

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online